• BYOD: Ameaças Infiltradas em Ambientes Organizacionais

    A grande maioria das organizações que permitem aos funcionários realizar as práticas de BYOD, estão passando por situações difíceis, tendo que enfrentar altas taxas de ameaças móveis, incluindo dispositivos perdidos ou roubados, malware e dados empresariais comprometidos. Conduzido pela Webroot, o estudo expõe que a tendência popular de permitir que os funcionários utilizem os seus smartphones e tablets no trabalho está causando um dreno significativo sobre os recursos de TI e, ao mesmo tempo, colocando em risco os dados corporativos.



    Ambientes corporativos e seus chefes passam a se preocupar ainda mais com as ameaças apresentadas pelas práticas de BYOD


    Este estudo, que incidiu sobre tomadores de decisão relacionadas à segurança móvel nos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália, encontraram uma esmagadora margem de 82 por cento dos entrevistados acreditando que os dispositivos móveis criam um alto risco de segurança dentro do ambiente corporativo. Os resultados mostram que a segurança móvel apresenta alta prioridade para a metade das empresas que apoiaram as práticas de BYOD, o que equivale a uma maior atuação do help desk e consumo de valiosos recursos de TI.

    Além disso, 45 por cento das empresas relataram a ocorrência de dispositivos perdidos ou roubados no ano passado, e 24 por cento sofreram com infecções de malware móvel, além de produtividade abaixo do esperado e com o comprometimento de dados de clientes das empresas. No entanto, organizações de maior porte, aquelas com 500 ou mais empregados, estão em risco ainda maior. Segundo o estudo, 67 por cento delas tinham lidado com perda ou roubo de dispositivos móveis, e 32 por cento tinham passado pela desagradável experiência de ser infectado por malware móvel, criando uma preocupação generalizada sobre o impacto comercial dos dispositivos de propriedade do funcionário dentro da empresa.


    Resultado dos Estudos Top-Level Corporates

    Nesse contexto, 63 por cento das empresas relataram aumentos significativos na demanda por suporte de help desk para consertar, substituir ou gerenciar a segurança de smartphones e tablets da empresa, consumindo tanto quanto 36 por cento do tempo de um técnico de help desk para resolver esses problemas a cada mês. 61 por cento dos recursos adicionais necessários de TI são voltados para gerenciar a segurança móvel, resultando em custos mais elevados.

    Além disso, mais da metade relatou que as ameaças móveis reduziram a produtividade dos funcionários e interromperam as atividades empresariais. Dois terços das empresas (67 por cento), concordam que o gerenciamento da segurança do dispositivo móvel é uma grande carga sobre os recursos de TI. Na sequência do levantamento, 46 por cento das empresas têm implementado BYOD, mas apenas 40 por cento das empresas com menos de 100 funcionários têm um plano de segurança móvel.



    Saiba Mais:

    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=13943

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L