• Fraudes com Cartão de Crédito Rendem Cerca de 15 Bilhões de Euros ao Cibercrime

    Embora o número total de cartões de pagamento (débito e crédito) emitidos na Europa nos últimos 12 meses tenha sido superior a 726 milhões - as fraudes de cartão entraram realmente em declínio nos últimos anos devido aos avanços tecnológicos que aumentaram a segurança das transações. No entanto, a Europol informa que ações dessa natureza continuam sendo um mercado muito ativo na esfera criminal devido ao número fraude de cartões de pagamento na Europa, atraindo cerca de 1,5 bilhões de euros por ano para os grupos do cibercrime organizado.

    A ampla adoção da tecnologia EMV (Chip e PIN) na Europa, tem sido um fator-chave para a redução da fraude doméstica "present-card" (CP). A tecnologia conjunta de chip e PIN oferece recursos de segurança mais fortes do que as convencionais tiras magnéticas, tanto para o cartão físico (ao contrário de fitas magnéticas, os chips não podem ser facilmente duplicados) para a infra-estrutura tecnológica por trás da transação, e para o titular do cartão, cujos dados confidenciais são mais seguros.


    Faturamento dos cibercriminosos é ascendente, devido ao número de fraudes realizadas com cartões de crédito. A Europa é um dos continentes mais atingidos.

    No entanto, o nível de operações ilegais realizadas no exterior tem apresentado um aumento acentuado; como alvo, os cibercriminosos vão em cima dos pontos fracos do sistema para cometer crimes utilizando máquinas not-EMV compatíveis com caixas e terminais de pagamento com cartão. Isso está presente em países como os EUA, República Dominicana, Colômbia, Rússia, Brasil e México.


    Cibercrime Organizado e Novas Técnicas para Aplicação de Golpes

    Os grupos de cibercrime organizado atualizam suas técnicas criminosas de forma relativamente rápida, produzindo dispositivos para ignorar a mais recente tecnologia anti-skimming e explorar, de outras maneiras, consumidores da UE e da indústria em geral. Como "card-not-present" (CNP) não irá beneficiar as operações com melhorias de segurança (mesmos Chip e cartões de PIN), a fraude CNP está em uma tendência de alta. No período analisado, cerca de 60% de perdas por fraude de cartão, totalizando cerca de 900 milhões de euros, foram causadas por fraude card-not-present.


    Negociação de Informações Confidenciais Movimentam Economia Cibernética Clandestina

    Informações de cartão de crédito e as credenciais de contas bancárias são algumas das mais negociadas "mercadorias" na economia subterrânea da Internet; esses dados roubados são utilizados para criar cartões clonados que são utilizados ​​para a realização de atividades fraudulentas. A maioria dos números de cartão de crédito utilizado de forma maliciosa na Europa, vêm de violações de dados nos EUA.

    Grandes investimentos feitos pela indústria da UE no protocolo de segurança 3D, aumentaram a segurança das transações; no entanto nem todas as transações são protegidas com ele com referência à UE ou referência mundial. Uma vez que a grande maioria dessas atividades criminosas tomam lugar on-line em vários países, muitas vezes envolvendo numerosas partes, a solução mais eficaz de aplicação da lei é o de equipar pessoas especializadas no combate a essa modalidade de cibercrime, com tais casos.

    No ano passado, a Europol prestou apoio a autoridades policiais em centenas de investigações internacionais relativas à fraudes de cartão de pagamento. O Centro Europeu de Cibercrime (EC3), lançado oficialmente esta semana na Europol, em Haia, será o ponto principal na luta da União Européia contra a cibercriminalidade, contribuindo para reagir mais rapidamente em casos de crimes online. Ele vai apoiar os Estados-Membros e as instituições da União Européia na construção de capacidade operacional e analítica. Esse trabalho é voltado para investigações e cooperação com parceiros internacionais.


    Saiba Mais:

    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=14198

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L