• Software Pirata e o Alto Percentual de Ameaças de Malware

    Não é nenhuma novidade o fato de que muitas pessoas recebem ameaças de malware através da realização de downloads peer-to-peer (P2P), e de sites que oferecem software pirata. Quando acontece alguma coisa dessa natureza, já não é mais de causar espanto em ninguém. No entanto, estudos realizados recentemente têm mostrado que o problema está se tornando mais alarmante com o passar dos anos. Levando em consideração esse cenário de ameaças constantes a segurança on-line, uma pesquisa realizada pela International Data Corporation ou IDC intitulada "O Mundo Perigoso de Software Falsificado e Pirateado", que foi patrocinada pela Microsoft Corporation, foi constatado que cerca de 36% dos dados compartilhados em sites P2P, e que oferecem materiais falsificados, são manipulados com malware ou software malicioso.


    Ameaças de Malware Mais Frequentes

    Os exemplos mais comuns de ameaças de malware que os usuários podem obter a partir de programas pirateados oferecidos on-line são trojans, vírus backdoor, adware, keyloggers, worms, spyware e outras variantes de vírus. A IDC baseia seus dados em uma pesquisa envolvendo 10 países, com 1.104 entrevistados individuais, 973 estabelecimentos comerciais e 268 Chief Information Officers (CIO) ou demais profissionais da área de Tecnologia da Informação (TI). O estudo é um acompanhamento, com o intuito de fazer uma pesquisa similar a realizada pela empresa no ano de 2006.


    Sendo assim, o IDC afirmou que o custo estimado pelos danos causados por software pirata infectado este ano, é de cerca de 114 bilhões de dólares. Além do desperdício total de dinheiro, ameaças de malware de software pirata podem também levar os usuários a perder muito tempo limpando seu sistema, além de instalar as devidas proteções para que não mais sejam alvo de ações desse tipo. De acordo com o relatório, a quantidade total de tempo que leva para lidar com ameaças de malware é cerca de 1,5 bilhão de horas por ano.


    Pirataria de Software e a Falta de Limites

    Na sequência desses fatos, a agência descobriu que a pirataria está cada vez mais desenfreada na comunidade on-line. Foi acrescentado ainda, que um grande número de usuários não está mesmo ciente de que o software que eles estão usando seja pirata ou falsificado. Entre as razões pelas quais as empresas não estão cientes de que estão usando produtos falsificados, é que muitos deles vieram pré-instalados em seus computadores no ato da sua compra. Em seguida, as cópias não autorizadas de programas que requerem que os usuários visitem sites com alto risco de infectar seu sistema com adware ou trojan. A taxa de infecção gira em torno dos 36%.

    Além disso, 78% do número total de programas piratas que podem ser baixados e instalados, é incorporado com spyware. Então, 45% dos usuários de software pirata relataram a ocorrência de muitos erros e falhas que os fizeram desinstalar o programa imediatamente. No geral, o custo total dos reparos relacionadas com os danos causados ​​por ameaças de malware é de 22 bilhões de dólares.


    Exploração Econômica do Software é Prática Ilegal

    Para produzir software, há uma exigência de conhecimento técnico e um grande volume de investimentos; sendo que, pela sua importância e alcance, há um movimento de bilhões de dólares em negócios, além de gerar milhares de empregos. Portanto, ao adquirir um programa de computador (software), o usuário não se torna proprietário da obra, pois ele está apenas recebendo uma Licença de Uso, que é uma permissão para o uso, de forma não exclusiva.

    Por mais que a pessoa tenha adquirido uma cópia original, o usuário não possui o direito de realizar a exploração econômica do software, o que inclui cópia e revenda, aluguel e práticas afins. A não ser que ele tenha alguma autorização expressa do titular da obra. A Pirataria de Software, como todo mundo sabe, é a prática de reproduzir ilegalmente um programa de computador, sem que haja a autorização expressa do titular da obra e, consequentemente, sem a devida licença de uso.


    Pirataria Corporativa e Pirataria Individual

    A execução de cópias não autorizadas de software, em computadores dentro de organizações, conhecida como Pirataria Corporativa, ocorre quando se reproduzem softwares pelos empregados, para uso no escritório, sem haver a aquisição das respectivas Licenças de Uso, o que, mesmo que ocorra em pequenas quantidades, pode acarretar multas altíssimas, além de grande desgaste da imagem da empresa no mercado.

    Outro ponto relacionado a pirataria de software é o compartilhamento de programas com amigos e colegas de trabalho, prática também conhecida como Pirataria Individual, que passar a ser um problema de alta relevância. Isso se deve, especialmente, ao fato de que os usuários individuais que fazem cópias não autorizadas, acharem que ninguém irá descobrir suas práticas ilegais, sobretudo devido ao enorme número de pessoas que pratica este tipo de crime.


    Como Impedir a Infecção de Malware On-line

    Por mais que os alertas sobre proteção on-line sejam frequentes, nunca é demais reforçar essas práticas. Há muitas formas de evitar que as ameaças de malware on-line possam fazer de você uma vítima. Dentre essas formas, segue abaixo algumas das mais importantes orientações:

    - Certifique-se de que apenas você tem o original ou cópia autenticada do software que você deseja que seja instalado e executado em seu computador. Dessa forma, você pode entrar em contato com o fabricante caso se enquadre em uma situação de indenização ou reclamação, ao encontrar qualquer problema com o produto.

    - Evite acessar fontes que não sejam confiáveis, especialmente de estranhos, ao utilizar ferramentas de compartilhamento P2P. Também é importante observar e analisar as opiniões de outros usuários em relação ao remetente do arquivo.

    - Equipar-se com um programa confiável anti-malware também é necessário, é coisa de primeira instância. Se você quiser adquirir o software a partir de sites que os oferecem de graça, certifique-se que você poderá fazer uma varredura antes de prosseguir com o download ou instalação.


    Saiba Mais:

    [1] The Droid Guy
    http://thedroidguy.com/2013/03/new-s...RqVf2YeG7CD.99

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L