• KLyDE: Início do Desenvolvimento da Versão Enxuta do KDE

    Will Stephenson, desenvolvedor do openSUSE e do projeto KDE, atualmente está trabalhando em uma versão enxugada do KDE que o mesmo chama de KLyDE, um acrônimo para K Lightweight Desktop Environment. Em um post de blog sobre o projeto, Stephenson diz o que ele pensa: "O KDE não está intrinsecamente inchado", porém a maioria das distribuições que embarcam esse desktop de código aberto, instalam junto por padrão praticamente todos os aplicativos desenvolvidos pelo projeto. Em sua opinião, isso leva a um número exageradamente grande de aplicações, widgets e opções em geral sendo apresentadas de uma só vez para o usuário. Com o KLyDE, Stephenson deseja criar uma distribuição modular do KDE que pode ser utilizada apenas com o que realmente é necessário para um ambiente de desktop.


    Modularidade é a Palavra-Chave

    Como parte do seu projeto, Stephenson e seus colegas desenvolvedores do openSUSE, Jos Poortvliet e Klaas Freitag, já empacotaram o Nepomuk e o Akonadi como pacotes modulares que não são necessários no KLyDE por padrão, mas podem ser instalados de forma opcional pelo usuário se assim desejar. Para quem não sabe o Nepomuk oferece um framework de metadados semântico que é a base das funções de buscas do ambiente de desktop KDE, enquanto o Akonadi é a fundação do seu conjunto de aplicativos para o gerenciamento de informação pessoal (PIM). Ambos os componentes já foram criticados no passado pelos usuários do KDE. Alguns pensam que o Nepomuk utiliza muito dos recursos do sistema, enquanto o Akonadi tem a reputação de ser "bugado" e relativamente instável.

    Os pacotes Activities e Attica são considerados a base do KDE para o suporte as redes sociais, e também serão opcionais no KLyDE, já que Stephenson pensa que muitos usuários do KDE não utilizam essas funcionalidades em seu desktop.

    Modularidade leva a Velocidade

    Além de melhorar consideravelmente o tempo de inicialização desse ambiente de desktop, os desenvolvedores também desejam reduzir consideravelmente a quantidade absurda de suas opções de configuração. Tomando como base seus colegas do GNOME, as opções que não são muito utilizadas ficariam escondidas para que a tela principal de configurações gerias fique menos poluída. De forma adicional, o KLyDE contaria com a funcionalidade de perfis de desktop que permitiriam a customização da experiência de usuário para diferentes usos desse desktop por parte da comunidade. Porém, todas essas personalizações seriam baseadas no mesmo grupo de pacotes do sistema.

    União leva a Vitória

    Tirando vantagem so evento Hack Week da SUSE, parte do trabalho dessa nova variante do KDE já foi alcançada. O Akonadi eo Nepomuk já foram devidamente modularizados, e o trabalho na performance de inicialização (junto ao seu sistema padronizado de configuração) já está em andamento. Inclusive, pacotes completamente modularizados para uso no KLyDE já estão disponíveis via SUSE Build Service.

    Saiba Mais:

    - Heise Online: Development begins on a lightweight KDE version (em Inglês)

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L