• Reclassificar o Acesso à Internet é Solução?

    Em pleno domingo, um ex-assessor da equipe de Obama, afirmou que os Estados unidos podem recuperar sua autoridade para exercer a neutralidade na Internet no acesso generalizado à banda-larga, ao formalmente reclassificar o acesso à Grande Rede como "serviços de telecomunicações". Susan Crawford, que já foi assistente especial do presidente, para políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação, escreveu hoje para o jornal New York Times, e disse que antes da FCC (Federal Communications Commission) poder reclassificar o acesso à Internet, ela terá de dar uma "boa razão" para isso.

    Crawford é professora da University of Michigan Law School. Ela havia escrito sua opinião em resposta a decisão da semana passada do Tribunal Federal norte-americano, onde a FCC não teria autoridade legal para dizer a Comcast Corp para não bloquear certos usuários, de seus serviços de acesso á Internet.

    para quem não sabe, a Comcast é a operadora No. 1 de serviços de TV e Internet para os lares norte-americanos. Ela descobriu que a lentidão de acesso de seus serviços, se devia aos serviços de compartilhamento de arquivos utilizados para compartilhar TV e filmes pelos usuários

    A decisão do tribunal foi vista como um obstáculo para o plano de banda larga nacional da FCC, o National Broadband Plan, que é um dos pontos principais da política da administração de comunicação de Barack Obama, presidente dos Estados Unidos da América. Entre outras coisas, esse plano propõe gastar bilhões de dólares para ajudar a fornecer acesso à Internet, principalmente para as áreas rurais, onde muitos dos acessos ainda são via "Internet discada".

    Crawford disse que que o acesso à Internet deve ser reclassificado como "serviços de telecomunicações", e não como "serviços de informação". Dessa forma seria fácil de dizer aos provedores de acesso de alta-velocidade o que fazer. Ela escreveu que "A FCC possui a autoridade legal para alterar o rótulo, desde que ela possa proporcionar uma boa razão para isso".

    Mas nem tudo parece ser solução definitiva, e essa sugestão pode vir a trazer muito mais problemas. É o que afirmam alguns analistas de Wall Street, que tem comentado que essa mudança poderia aumentar o risco regulatório, referente ao investimento em companhias de serviços à cabo como a Comcast e a Time Warner Cable, assim como companhias de telefonia, como AT&T Inc e Verizon Communications.

    Wall Street analysts have commented that such a move would increase the regulatory risk on investing in cable companies like Comcast and Time Warner Cable as well as phone companies like AT&T Inc and Verizon Communications. Essa possibilidade de reclassificação dos serviços de acesso à Internet pelos órgãos reguladores já haviam sido descritos por Craig Moffett, analista da Bernstein Research, como "opção nuclear".

    Vai entender... E enquanto a maior parte do controle da Internet fica na mão de norte-americanos, e eles fazem o que quiser com isso, a cada dia perdemos mais e mais a neutralidade, e a liberdade na Internet, principalmente com a pressão exercida sobre Washington, de outros países do mundo, incentivando a criação de regras que reforce suas próprias atitudes de controle á Grande Rede, já em andamento de forma opressora em várias nações do Planeta.


    Notícias Relacionadas:

    - A Internet é Livre?


    Links de Interesse:

    - Ex-Obama adviser calls on FCC to reclassify Web access: report



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L