• Opera Processa Ex-Empregado por Passar Segredos para Mozilla

    A desenvolvedora Norueguesa do navegador Opera acaba de entrar com processo contra um ex-empregado da companhia por ter revelado segredos de negócios para seus competidores. A empresa está acusando seu antigo projetista e músico de 36 anos de idade, Trond Werner Hansen por ter passado ideias concebidas pela Opera para a Mozilla Foundation, que foram usadas durante o desenvolvimento de um navegador para dispositivos móveis. Nesta Segunda-feira, dia 29 de Abril de 2013, a publicação de negócios Norueguês chamada Dagens Næringsliv (DN) relatou que a Opera está exigindo danos de 20 milhões de Coroas Norueguesas (algo entre US$ 5 milhões e US$ 6 milhões) de Hansen.


    De acordo com o portal The Next Web, Hansen trabalhou como um desenvolvedor junto a Opera de 199 até 2006, e como consultor freelancer para a mesma companhia entre 2009 e 2010. Em 2012 ele trabalhou como freelancer para a Mozilla em um navegador iOS chamado "Junior". Um vídeo de Junho passado (2012) mostra o empregado Alex Limi da Mozilla junto com Hansen, demonstrando uma versão-protótipo do navegador. No vídeo, Hansen atesta que gastou sete anos tentando simplificar o navegador Opera --- em vão. Ele atribui isso não apenas ao design do navegador, mas também a estrutura da companhia.

    Maiores detalhes sobre quais funcionalidades o processo da Opera contra Hansen se refere não estão claros. Em sua publicação, o editorial DN se refere a funcionalidades como o botão de busca reprojetado e a inclusão do bookmark. Hansen também afirmou que a Opera está reclamando sobre uma funcionalidade chamada "Search Tabs", que é apresentada no mesmo video com o navegador Junior, mas não possui relação com o protótipo. Hansen atestou para o editorial Norueguês que ele o comportamento da Opera "triste e incompreensível". Ele alega que as ideias em questão são as mesmas que ele deu a Opera mas não foram implementadas, e que o direito dessas mesmas ideias nunca foram cedidos para a empresa.

    Em um post feito em seu blog pessoal, Hansen fala mais sobre o assunto, alegando que após ter falhado em chegar a um acordo sobre suas ideias de um conceito de "navegador verde", ele informou ao CEO da Opera que iria dar continuidade as suas ideias junto a uma organização sem fins lucrativos como a Mozilla.

    Ainda de acordo com o DN, a Opera se recusou a fornecer uma declaração, além de uma explicação do advogado da empresa, que confirma ter entrado com um processo contra Hansen. Porém, a empresa não quis ir à público com todos os detalhes antes do julgamento. E, de acordo com o site de notícias de TI Norueguês, o digi.no, o caso deverá ser ouvido por um tribunal no final de Agosto desse ano de 2013.

    Saiba Mais:

    - Heise Online: Opera sues ex-employee for passing secrets to Mozilla (em Inglês)

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L