• Novidades do Fedora 19 Beta 1

    Os desenvolvedores do Fedora levantaram a tampa da caixa do primeiro Beta do fedora 19, codinome "Schrödinger's Cat" (no Português do Brasil, "O Gato de Schrödinger" em alusão ao paradoxo criado pelo físico de mesmo nome), e disseram que o mesmo está vivo. Até esse ponto, o Fedora 19 estava congelado e apenas atualizações críticas seriam implementadas para os usuários antes do lançamento da versão final. Agora, o projeto Fedora está procurando por usuários preparados para testar a versão Beta e fornecer feedback sobre o estado do Fedora 19 antes de sua publicação definitiva para o público como versão de produção.


    No entanto a equipe do Fedora destaca que o gato está bastante permissivo neste momento: tanto que é possível para aplicações e usuários com privilégios administrativos instalar pacotes assinados de repositórios sem autenticação ou confirmação. Notem que nada disso foi herdado do upstream, pois esse não é o comportamento desejado e não é preciso identificar isso como um bug, pois já está registrado e será corrigido antes do lançamento da versão final. Os testadores da versão Beta podem verificar a página de bugs já identificados do Fedora 19 e os problemas mais conhecidos, antes de realizarem suas submissões.

    Os desenvolvedores estão, como de costume, bem servidos no Fedora. O OpenShift Origin, o sistema de nuvem que funciona como PaaS (Platform as a Service) está incluído, tornando mais simples desenvolver e depurar as aplicações habilitadas para funcionar na nuvem. O Node.js, o popular framework JavaScript assíncrono, também foi incluído para permitir que os codificadores criem aplicações escaláveis com comportamento de tempo-real utilizando uma faixa de mais de 20.000 programas e bibliotecas disponíveis. Já os desenvolvedores Ruby irão encontrar a vero 2.0 dessa linguagem disponível no Beta. Para tornar a vida mais fácil para os programadores mais avançados, a nova funcionalidade Developers Assistant foi projetada para automatizar a configuração das toolchanis de desenvolvimento para várias linguagens. Essa funcionalidade também foi projetada para desenvolvedores iniciantes e experientes que não estejam utilizando o Fedora ou mesmo o Linux. Planos futuros incluem a criação fácil de aplicações através do uso de templates e exemplos.


    O desenvolvimento do Fedora 19 também implementa a troca do MySQL pelo MariaDB como banco de dados padrão. Nos repositórios, existe um grande número de ferramentas para modelagem 3D e impressão, como o OpenSCAD, o Skeinforge, o Sfact, o Printrun e o Repetier-Host, permitindo que os usuários possam ter fácil acesso a criação de novos objetos. A versão Beta também vem com a usual atualização de pacotes de software: GNOME 3.8, KDE Plasma Workspaces 4.10 e MATE 1.6 já estão disponíveis junto as versões correntes do Xfce e do LXDE.

    Dentre outras alterações, destaca-se o suporte para VoIP federado permitindo que os usuários do Fedora possam efetuar ligações ao endereçar outros usuários como name@domain no intuito de tornar as ligações via VoIP simples como enviar um e-mail. Também vem embarcada a última versão do CUPS, que agora utiliza PDF ao invés de PostScritp, uma configuração fácil do Kerberos, além do suporte para OpenMLI - uma infraestrutura comum para gerenciamento de máquina remota. Para o boot o usuário pode utilizar o GRUB2 ou, ou utilizar o syslinux, caso as funcionalidades do GRUB2 não sejam necessárias como em appliance cloud ou em máquinas virtuais.

    A lista completa das funcionalidades para o Fedora 19, e todas as melhorias implementadas estão disponíveis no Beta release. As imagens para DVD e stick USB estão disponíveis para download da página de pre-release do Fedora.

    Saiba Mais:

    - Heise Online: It's alive: Lid lifted on Fedora 19 "Schrödinger's Cat" beta (em Inglês)

    Sobre o Autor: code

    Administrador e Editor do Portal Under-Linux, desenvolvedor Linux e FOSS para Linux, autor de livros e artigos, atuando na área de Educação Digital e P&D com AI.

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L