• Novas CPU Intel: Análise Revela Pouca Competição para a Quarta Geração

    É fato que a Intel deseja a atenção de todos firmemente focalizada em sua quarta-geração de núcleos para dispositivos móveis. E a vasta maioria dos novos computadores que os maiores OEMs irão anunciar essa semana serão notebooks. Porém, o novo processador da Intel não consegue dar uma surra em seu antecessor.

    Notícias como essas são consideradas boas novas para os gamers hard-core, para os entusiastas que gostam de construir seus próprios computadores, e até mesmo para as famílias que desejam computadores tudo-em-um em seus lares. E a Intel parece não ter nenhuma vontade de abandonar esse mercado. Com toda essa conversa de mercado sobre notebooks, tablets e conversíveis híbridos, a companhia hoje liberou detalhes sobre uma dúzia de novas CPUs voltados para uso em desktops.

    Onde está Iris?

    Talvez reconhecendo que os compradores de computadores PC (com exceção dos aficionados por produtos tudo-em-um) preferem utilizar um cartão de vídeo standalone com um processador gráfico poderoso como os comercializados pela AMD e Nvidia, a Intel revelou apenas uma CU para desktop embarcada com seu alardeado processador gráfico Intel Iris Graphics 5200: o Core i7-4770R. E essa parte estará disponível apenas em um pacote BGA (o acrônimo para "Ball Grid Array", um processo de montagem de processadores de forma permanente na placa de circuito primária direto da fábrica, impedindo sua remoção para upgrades). Esse tipo de estratégia você espera vir em produtos do tipo all-in-one, e talvez em novas formas como tablets do tipo tabletop. Mas NUNCA em um desktop PC.


    Se o Iris tiver esse mesmo desempenho em um tudo-em-um, nós ficaremos interessados.

    Os outros 11 desktops (cinco deles com a família Core i7 e cinco com a família Core i5) utilizam outra nova GPU integrada da Intel, o Intel HD Graphics 4600. Esses processadores vem embarcados em um pacote LGA-1150 mais familiar, permitindo que os mesmos sejam montados 9e removidos) de um socket na placa mãe. E para melhorar a situação, desses lançamentos o Core i7-4770K e o Core i5-4670K possuem seus multiplicadores de clock desbloqueados. Se você não é familiar com esse termo, o mesmo significa basicamente que você pode fazer a CPU rodar mais rápido que as configurações de fábrica (o overclocking é por sua conta e risco).

    O processo de overclocking pode gerar desempenho adicional para a CPU. Algo como turbinar o motor de seu carro para dar mais cavalos de força ao mesmo, tornando seu sistema mais rápido, porém mais instável. Processadores com multiplicadores de clock desbloqueados são de grande interesse para entusiastas de PCs.

    Todos esses novos processadores para desktop irão se beneficiar das mesmas funcionalidades de eficiência de consumo de energia encontrada na quarta geração de processadores Core. Porém, eles terão maior velocidade de clock e TDPs mais altas, partindo de um reduzido 35 watts de potência para um valor mais alto de 84 watts. O supramencionado Core i7-4770R não parece ser nada decorativo com umt DP de 65 watts e uma frequência de 3.2 GHz (Giga Hertz).

    Desempenho de Benchmark

    A Intel forneceu a equipe da PC World com o processador Core i7-4770K desbloqueado e uma placa-mãe DZ87KLT-75K para avaliação de desempenho do processador. O computador final para testes foi construído com 16 GB de memória RAM Crucial Ballistic DDR3/1600 (dois pentes de 8 GB), uma fonte Cooler Master M2 Silent Pro 80 Plus de 1000-watt de potência para o fornecimento de energia, e uma unidade de armazenamento Kingston HyperX SH103S3 240GB SATA 6Gbps SSD. Para os gráficos, os testes dependeram única e exclusivamente do Intel HD Graphics 4600 integrado na CPU.

    Eles compararam o desempenho do processador Core i7-4770K (com frequência de 3.5 GHz) com uma faixa de processadores Core de terceira geração da Intel: um Core i3-3225 de 3.3GHz, um Core i5-3570K de 3.4GHz, e um Core i7-3770K de 3.5GHz. Vale ressaltar que cada um desses processadores é uma CPU de quatro núcleos com um processador gráfico Intel HD 4000 integrado.

    Também foi comparado o Core i7-4770K com o melhor processador de quatro núcleos da AMD atualmente no mercado, o A10-5800K de 4.2GHz, que possui um processador gráfico Radeon HD 7660D integrado. Foi então construído um computador para testes do processador da AMD com uma placa-mãe A85XA-G65 utilizando a mesma memória, fonte de energia e SSD anterior. Aqui também, o processamento gráfico será integrado ao processador.


    O Haswell foi o vencedor claro na comparação via Desktop Worldbench 8.1


    O Core i7-4770K da Intel ficou em primeiro lugar em praticamente todos os benchmarks realizados, marcando 347 no Desktop Worldbench 8.1. O Worldbench 8.1 é uma amálgama sintética e benchmark para testes projetado para oferecer uma visão holística do desempenho de computadores. Ele mede aplicações de uso intensivo de gráficos como os jogos, assim como as aplicações que fazem uso intensivo de CPU como os editores de vídeo e fotografia. O A10-5800K da AMD ficou em último lugar com uma pontuação de 197.

    Mas o novo processador da Intel não deu exatamente uma surra (como se esperava) em seus predecessores. O antigo Core i7-3770K, por exemplo, apresentou uma pontuação respeitável de 330 no Desktop Worldbench, estando apenas 5,2 por cento mais lento que seu primo mais novo.


    O A10-5800K da AMD brilha quando o quesito é seu desempenho em jogos.

    E quando foi medido apenas a performance em jogos, rodando o BioShock Infinite com uma resolução de 1024 por 768 pixels, com qualidade visual marcada como baixa, o processador da AMD ficou em primeiro lugar, oferecendo uma marca de 54,8 frames por segundo. Já o Core i7-4770K da Intel fez uma marca melhor que todos os seus primos mais velhos durante o teste, mas sua taxa de frames ficou em 45,4 frames por segundo, o que significa 17 por cento mais lento que o processador da AMD.

    Eficiência Energética

    Para avaliar a eficiência energética que a Intel alega para seu processador, foi medido o consumo quando a máquina estava sem nada pesado rodando, e posteriormente, em carga plena. O Core i7-4770K consumiu bem menos energia se comparado a série i7 mais antiga, porém, a redução de consumo foi mínima se comparada ao Core i5 (e insignificantemente menor que o Core i3). Porém, mesmo assim, foi 11 por cento menos eficiente em modo de espera que a CPU da AMD.


    O Core i7-4770K consumiu bem menos energia sob carga se comparado ao AMD 10-5800K CPU.

    Mas quando o assunto é carga pesada, o Core i7-4770K consumiu bem menos energia que a CPU AMD 10-5800K. Ela chegou a ser até 24 por cento mais eficiente que o processador da AMD quando sob carga.

    Saiba Mais:

    - PC World: Intel’s new desktop CPU lineup: Benchmark results reveal little competition for 4th-gen Core (em Inglês)

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L