• Apache CloudStack: Adicionado Serviço de identificação de API

    Com o serviço de identificação de API e um novo Events Framework, a última versão do Apache CloudStack (versão 4.1) está expandindo suas capacidades no que se refere aos serviços de gerenciamento e coordenação de infraestruturas de nuvem. A plataforma IaaS (Infrastructure as a Service, ou no Português do brasil, "Infraestrutura como Serviço") possui um serviço que permite os end points na infraestrutura sejam capazes de descrever as APIs que eles suportam e seus detalhes associados. Essas mudanças vieram embarcadas em seu primeiro lançamento desde que o projeto foi graduado do Apache Incubator, em Março deste ano de 2013. De acordo com a documentação, existe atualmente algo em torno de 300 APIs para o CloudStack, e o serviço de identificação é utilizado pela CLI (Command Line Interface) para gerar uma demanda DSL para o controle de nódulos. Planos futuros incluem o uso de implementação de API de forma orquestrada na nuvem.


    O Events Framework oferece ao CloudStack um evento bus AMQP compatível que suporta operações de publicação, cadastramento e descadastramento. Baseado no plugin RabbitMQ, ele também introduz a ideia de estado de mudança de evento. O framework deverá permitir a criação de aplicações de gerenciamento ricas. Dentre as demais melhorias, destacamos a adição da funcionalidade de roteamento L3 no plugin Nicera NVP (Network Virtualisation Platfrom), que agora consegue funcionar om o KVM, assim como as versões previamente suportadas das VMs para Xen. Também existe a habilidade de acelerar as requisições de API, suporte para regiões do tipo AWS e regras de firewall para redes-cliente. Nesta nova versão também já é suportado, a API EC2 Query, o reset de chave SSH nas VMs, o redimensionamento de volumes root e data, além de dimensionamento automático com coordenadas com balanceamento de carga.

    Vale lembrar que o CloudStack foi inicialmente desenvolvido pela Cloud.com que foi adquirida pela Citrix em Julho do ano de 2011. A Citrix então doou o projeto para a Fundação Apache em Abridl do ano de 2012, após a companhia reavaliar seus planos para fundir o CloudStack com o OpenStack. O CloudStack é modelado a partir dos serviços web da Amazon, o EC2 e S3, e possuia antes da doação de seu código para a Fundação Apache, o licenciamento GPL.

    O código fonte e os pacotes nos formatos DEB e RPM criados pela comunidade já estão disponíveis através da página de download do site do CloudStack. É importante alertar que ainda existe um problema com o servidor Tomcat incluído no código fonte do CloudStack 4.1, que é utilizado para rodar o servidor de gerenciamento. Os desenvolvedores já corrigiram o problema e irão disponibilizá-lo para o público na próxima atualização programada como versão 4.1.1 que será lançada muito em breve. Porém, várias correções já foram disponibilizadas na versão 4.1 corrente e os pacotes nos formatos DEB e RPM não deverão ser afetados pelas mudanças. O CloudStack está sob a licença Apache 2.0, e seu código fonte pode ser encontrado no repositório Git do projeto.

    Saiba Mais:

    - Heise Online: Apache CloudStack adds API discovery and messaging (e Inglês)

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L