• Rede Social Ning Não é Mais Livre

    Parece que temos uma empresa focada em redes sociais nadando contra a maré, ou pior, incentivando outras empresas a fazerem o mesmo, o que contraria com a "universalização" da comunicação e integração digital. A Ning acaba de fechar a versão gratuita de seus serviços de redes sociais e está começando a cobrar de seus usuários, incentivando os mesmos a migrarem para um plano pago. Caso contrário, eles serão obrigados a abandonar todo o sistema.

    O Ning é um serviço que permite a qualquer pessoa registrada, criar sua própria "rede social" sobre qualquer assunto que desejar. Atualmente, a empresa responsável pelo serviço possui aproximadamente 2,3 milhões de redes sociais registradas e em pleno uso. E não contente de fechar o serviço gratuito, ainda está demitindo o equivalente a 40 por cento de sua folha de pagamento.

    Podemos dizer que essa é uma rede social que não deu certo. Enquanto vemos redes sociais como o Facebook e o Twitter lucrando ano à ano, tendo em suas cadastros mais e mais usuários a cada dia, e expandindo seus serviços como nunca, a Ning parece que perdeu o rumo e acabou ficando para trás.

    Qual o fator, ou conjunto de fatores, que contribuíram para a Ning desandar? lembramos que em 2007 a empresa já planejava cobrir seus gastos com o uso de anúncios, algo que o Twitter ainda está adiando para implementar e sobrevive muito bem sem eles nos dias de hoje. Mas parece que essa estratégia não deu certo e a empresa não parece ter investido em outras "alternativas econômicas" para evitar seu atual colapso.

    É fato que uma decisão dessas de última hora, só vai contribuir para terminar de destruir seu serviço. Em um serviço com mais de 2 milhões de redes sociais registradas, sendo que a maioria esmagadora delas é gratuita, resolvem do nada cortar todo o serviço gratuito e obrigar seus usuários a migrarem para um plano pago? Isso ao meu ver é "cometer suicídio" de mercado.

    E essa ação não passará despercebida de outras companhias com o mesmo foco. Imaginem quantas empresas focadas no mesmo "mercado" não estarão sendo influenciadas pela decisão da Ning e tudo isso não vire um enorme "efeito dominó". Claro que a gratuidade atual das mais famosas redes sociais são o ponto-chave de suas conquistas com o público. O mesmo vale para e-mail. A maioria esmagadora dos usuários presentes na Internet, sempre preferiram aderir ao uso de e-mails gratuitos (e multi-funcionais) como o GMail do Google, ao ter de pagar por um serviço de e-mail limitado e caro, como muitas empresas ainda insistem em tentar manter ativos.

    E com o próprio mercado de gadgets investindo pesado na integração dessas redes em seus aparelhos para facilitar a vida do usuário, seria um verdadeiro Caos econômico para muitas companhias, caso as mais utilizadas redes sociais do mundo começassem a cobrar por seu uso.

    E quando começam a cobrar, não param por aí. Em seguida começam a arrancar o que ainda ficou com o usuário, como a capacidade de criar e utilizar aplicativos para interatividade e integração de seus sistemas digitais (smartphones, desktops, etc) com essas redes sociais. Mas acredito que, se esse cenário se concretizar, será um verdadeiro "tiro-no-pé" para todas as empresas que tentarem trilhar por esse "caminho".


    Links de Interesse:

    - Ning: No More Free Networks
    - Ning Fails at Free Social Networking


    Sobre o Autor: code

    Administrador e Editor do Portal Under-Linux, desenvolvedor Linux e FOSS para Linux, autor de livros e artigos, atuando na área de Educação Digital e P&D com AI.

    Comentários 6 Comentários
    1. Avatar de lfaria
      lfaria -
      Realmente o famoso tiro no pé.

      Será que outras vão se aventurar a acompanhar esse raciocínio do Ning, sei não...

      Enquanto existirem grandes rede oferecendo recursos gratuitos, vai ser suicídio coletivo.

      Tem gente se mexendo: O Matt do Wordpress, já fez uma crítica através do facebook e já está disponibilizando ajuda para migração para seu software Buddypress (rede social baseada no Wordpress). Se gostas de expressões legais, é tipo um morde e assopra... :-)

      BuddyPress.org – WordPress Social Network Software → Helpful Resources for Ning Users

      Lauro Faria
      BDI BBS - Banco de Dados Integrado - Lan House, Mikrotik, Wordpress, Suporte, Atualidades e Blog.
    1. Avatar de lfaria
      lfaria -
      Já estou espalhando a notícia:

      Rede Social Ning deixa de ser grátis. - BDI BBS

    1. Avatar de tuxdahora
      tuxdahora -
      Citação Postado originalmente por lfaria Ver Post
      Realmente o famoso tiro no pé.

      Será que outras vão se aventurar a acompanhar esse raciocínio do Ning, sei não...

      Enquanto existirem grandes rede oferecendo recursos gratuitos, vai ser suicídio coletivo.
      Se as outras redes sociais continuarem no mesmo caminho, vai ser o Caos econômico como o texto afirma. Já existem muitas empresas à volta dessas redes, e se de uma hora para outra acabar a gratuidade delas, veremos uma verdadeira implosão de sistemas de mídia, de software e principalmente de hardware (smartphones principalmente).
    1. Avatar de pedrojunior
      pedrojunior -
      é uma pena o ning deixar de ser gratis, pois eu junto com um amigo temos a rede social no ning chamada Linux Mint que é uma distribuição baseada no Ubuntu, teremos que transferir pra outra rede social gratis.
    1. Avatar de falein
      falein -
      A coisa é simples um dia a conta tem que ser paga. Livre não significa ser grátis uma coisa não tem relação com a outra.
    1. Avatar de Austri Junior
      Austri Junior -
      Uma lástima! Eu tinha uma página no Ning. Perdi-a. Confesso que fiquei chateado.
    + Enviar Comentário

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L