• Wayland 1.2: Nova Versão do Successor do X

    Uma interface de programação estável para servidores de display e o suporte para gerenciamento de cores são duas das maiores implementações disponíveis na versão 1.2 do Wayland e Weston. Os desenvolvedores disseram que a API estável de servidor permite que o compositor Wayland 1.2 como o Weston, possa trabalhar com versões mais recentes do Wayland: em seu e-mail de anúncio de lançamento, eles mencionam que ter uma API estável se trona necessário por causa dos compositores externos do Wayland estão começando a aparecer. O protocolo para clientes Wayland também foram declarados estáveis na versão 1.0.


    O gerenciamento de cor com o GNOME sob o Wayland. Fonte: Richard Hughes via Google+

    O suporte para gerenciamento de cores no Wayland e Weston foi programado pelos desenvolvedores principais do GNOME Colour Manager: inclusive, esse componente já pode utilizar a nova funcionalidade do Wayland. Outro código contribuído por desenvolvedores permite que o Wayland e Weston 1.2 possa escalonar janelas individuais ou telas inteiras, por exemplo, em ordem de apresentar elementos do desktop em um tamanho adequado em displays de alta resolução. Além disso, outras novidades vem embarcadas nessa versão,como a inclusão de suporte multi-seat e um backend, além do renderizador do Weston para Raspberry Pi.

    É importante destacar que o Wayland está sendo promovido pro vários desenvolvedores do X.org e do kernel Linux, e já foi anteriormente considerado como o sucessor do X Server X.org, que tem o papel principal na renderização gráfica nas atuais distribuições Linux. Também vale lembrar que o Wayland não é o único candidato a sucessão do X.org. O Mir, que está sendo patrocinado pelos desenvolvedores do Ubuntu junto a Canonical e está sendo utilizado no Ubuntu 13.10, já começou a concorrer com o Wayland por essa posição. Entretanto, os desenvolvedores do GNOME, KDE e Kubuntu estão adiando o uso do Wayland. Adicionalmente, Jolla, uma start-up que surgiu do abandono do MeeGo pela Nokia, recentemente publicou uma mensagem via micro-blog Twitter de que seu primeiro smartphone com Sailfish OS irá utilizar o Wayland.

    Logo após as novas versões do Wayland e Westron serem lançadas, o seu desenvolvedor, que é conhecido apenas por "nerdopolisd", lançou uma nova versão do Rebecca Black Linux. Essa versão de Linux Live baseado no Waylnd e Weston como servidor de display já utiliza a última versão de ambos os pacotes de software.

    Saiba Mais:

    - Heise Online: X successor Wayland 1.2 arrives (em Inglês)

    Sobre o Autor: code

    Administrador e Editor do Portal Under-Linux, desenvolvedor Linux e FOSS para Linux, autor de livros e artigos, atuando na área de Educação Digital e P&D com AI.

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L