• China Proibindo Transações com Bitcoins nas Companhias

    O Banco Central Chinês está bloqueando instituições financeiras no país de efetuarem transações utilizando a moeda corrente virtual Bitcoin, após um salto em 89 vezes o seu valor ter causado um enorme aumento no número de investidores dentro do país. Com isso, o Bitcoin caiu 20 por cento de seu valor para abaixo do teto de US$ 1.000 a unidade no BitStamp Internet após o Banco da China que essa não era uma moeda com "significado real" e sendo assim, não teria o mesmo status legal no mercado. O setor financeiro Chinês ainda afirmou que o público está livre para participar de transações via Internet, mas o risco é por conta própria delas mesmas.


    De acordo com a operadora BTC China, essa proibição reflete as preocupações sobre o risco que a moeda digital possa impor ao controle de capital Chinês, além da estabilidade financeira pós o grande crescimento deste setor ocorrido neste ano, tornando esse país asiático o maior mercado de Bitcoins no mundo. O valor do Bitcoin subiu nove vezes em apenas nesses dois últimos meses, permitindo que Alan Greenspan, um ex-funcionário da Reserva Federal Norte-Americana chamasse isso de uma "bolha". De acordo com Hao Hong, chefe de pesquisas Chinês junto a Bocom International Holdings Co. em Hong Kong, "A preocupação é que isso interfere om as políticas de operações monetárias normais". e completou que "Isso represent um vazamento não-oficial para o sistema monetário corrente e mercado globalizado. É difícil de regular e pode ser utilizado pra lavagem de dinheiro".

    O valor de um Bitcoin caiu para US$ 875 as 6:02 da tarde do dia 5 de Dezembro de 2013, no horário de Shangai, de acordo com a BitStamp que trabalha com o câmbio para essa moeda virtual, troando-a por dólares, euros e outras moedas no mundo. Eles fecharam no dia anterior (4 de Dezembro de 2013) quando o valor recorde do Bitcoin chegou a incríveis US$ 1.132,01 a unidade. No câmbio Mt.Gox, a moeda era comercializada a US$ 901, depois de uma queda do teto de US$ 1,240 registrado também no dia 5. Os preços caíram para 4.512,10 yuan (moeda corrente Chinesa) no câmbio da BTC China, após terem chegado ao teto de 7.050,00 yuan.

    Regras do Bitcoin

    De acordo com o Banco Nacional Chinês as instituições financeiras e companhias de pagamentos não podem oferecer o preço em Bitcoin, comprar ou vender a moeda virtual, ou oferecer produtos ligados a pagamento via Bitcoin. Essa informação foi publicada em seu site oficial e está valendo para todo território Chinês.

    De acordo com duas pessoas com conhecimento direto no assunto, o Banco Chinês, a Comissão Reguladora Bancária na China, e outras entidades reguladoras tem mantido discussões sobre as regras e plataformas de câmbio que facilitam a compra e venda de dinheiro virtual. Eles não estão autorizados a falar de forma oficial porque essa informação não é pública.

    "Nós estamos felizes de ver que o governo começou a regular o câmbio de Bitcoin", disse em uma entrevista por telefone antes do anúncio do Banco Central Chinês, Bobby Lee, chefe executivo junto a BTC China, o maior câmbio de Bitcoin no país asiático. Lee ainda completou que o BTC busca ser regulamentado como moeda virtual oficial, permitindo que a mesma possa ser utilizada para a aquisição de mercadorias e serviços, ao invés de ser utilizada para especulação. É importante destacar que as novas regas para Bitoin podem ainda não esclarecer o status legal dessa moeda virtual, já que os reguladores continuam divididos sobre o problema. Mas as pessoas estão livres para efetuar trocas utilizando Bitcoin mesmo sem o reconhecimento do governo Chinês sobre essa moeda.

    Greenspan informou através de uma entrevista televisiva para o Bloomberg que os preços para o Bitcoin são altamente insustentáveis e que a moeda ainda não possui status legal. "É uma bolha", afirmou Greenpan. "É preciso ter valor intrínseco. Você precisa esticar sua imaginação para inferir o quão intrínseco é o valor do Bitcoin. Eu não tenho conseguido fazer isso. Talvez alguém consiga", completou.

    Enquanto Isso nos EUA

    Um oficial do Departamento de Justiça Norte-Americano disse, no dia 18 de Novembro deste ano de 2013, em pleno senado, que o Bitcoin pode ser "uma forma legalizada de troca", alavancando prospectos para uma larga aceitação desa moeda virtual. Já Ben S. Bernanke, chefe do Banco Central Norte-Americano, informou ao comitê do Senado que a entidade não possuía planos para regular essa moeda.

    Sites Fraudulentos

    De acordo com um anúncio veiculado no website interno do ramo Jiangsu da China Telecom, estão sendo aceitos Bitcoins como depósitos para o novo handset da Samsung Electronics. Os interessados em adquirir o pequeno possante devem pagar 0,1 Bitcoin para agendar um telefone móvel W2014 da Samsung sendo liberado para retirada a partir do dia 20 de Dezembro de 2013. O crescimento do Bitcoin na China se tornou pura especulação de que os reguladores podem suspender o câmbio após a polícia ter prendido três suspeitos de roubar dinheiro de investidores através de um câmbio online falso.

    A GBL, uma plataforma de câmbio de Bitcoin que começou a operar em Maio deste ano de 2013 já possuía 4.493 usuários registrados até o final de Setembro, quando foi fechado de forma inesperada no dia 26 de Outubro. Um dos investidores que reportou o caso para a polícia, reclamou que perdeu o equivalente a 90.000 yuan (cerca de US$ 4.774,00), disse que o real montante roubado pelo site dos demais investidores ainda não está claro. Porém, de acordo com o relatório produzido no dia 11 de Novembro pelo Hong Kong Standard, acredita-se que os investidores perderam um montante de 25 milhões de yuan após o site ter sido fechado.

    Preocupação dos Reguladores

    De acordo com o Bitcoincharts, um site que rastreia as atividades através de vários câmbios, existem ao todo 12 milhões de Bitcoins em circulação no mundo. O Bitcoin foi introduzido em 2008 por um programador, ou grupo de programadores sob o pseudônimo de Satoshi Nakamoto.

    De acordo com Peter Pak, chefe de câmbio junto ao BOCI Securities Ltd., via telefone de Hong Kong, "A escala do mercado de Bitcoin não é significante o suficiente para desestabilizar o sistema financeiro Chinês, mas seu crescimento tem sido bem acentuado". E completou que "Os reguladores podem estar preocupados que isso possa sair do controle em um ou dois anos, se eles não fizerem algo".

    Fonte:

    - Slashdot: China Bans Financial Companies From Bitcoin Transactions (em Inglês)
    - Bloomberg: China Bans Financial Companies From Bitcoin Transactions (em Inglês)

    Sobre o Autor: code

    Administrador e Editor do Portal Under-Linux, desenvolvedor Linux e FOSS para Linux, autor de livros e artigos, atuando na área de Educação Digital e P&D com AI.

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L