• Ameaças Móveis ao Redor do Mundo

    O ano de 2013 foi um ano de mudanças no mundo das ameaças móveis. Muitas campanhas tornaram-se cada vez mais direcionadas, devido aos criminosos cibernéticos terem adaptado suas práticas para maximizar o lucro e operar "sob o radar". Em lugares onde os processos de regulamentação são difíceis, os criminosos deixaram um pouco de lado as estratégias de monetização mais tradicionais, como a fraude SMS de tarifa premium e alavancaram táticas de "gray area".


    De acordo com um levantamento feito, as taxas de detecção de ameaça móvel ao redor do mundo mostram os seguintes resultados:

    - EUA - 30.38 %
    - Reino Unido - 37,72 %
    - China - 48,2 %
    - Rússia - 75,42 %

    Depois de anos de iteração e incrementalmente alterando o código e a tática utilizada, em 2013 tornou-se claro quais são os padrões na indústria das ameaças móveis. Forçados a competir enquanto estiverem trabalhando, para evitar a detecção de suas atividades por imposição da lei ou empresas de segurança - os criminosos móveis começaram a se especializar em suas investidas.

    Autorizadas a se espalhar sem controle, as práticas de Adware chegaram a um auge em 2013, espalhando-se para todos os cantos do mundo. Você teria cinco vezes mais chances de encontrar adware do que malware. Nesse contexto, no mês de setembro de 2013, o Google atualizou os termos e condições de sua Play Store, fez a remoção de cerca de 36.000 aplicativos que continham redes de anúncios que violavam as regras. O impacto foi imediato. No 3 º trimestre de 2013 , as taxas de adware começaram a cair.


    Saiba Mais:

    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=16395

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L