• Crescimento e Complexidade das Ameaças Móveis

    Devido ao fato dos funcionários continuarem a usar seus próprios dispositivos e aplicações pessoais para fins profissionais, mais ameaças vem sendo introduzidas no local de trabalho, colocando redes de empresas em risco. O relatório emitido pela Webroot também disponibiliza sugestões e as melhores práticas para reduzir o risco para os dados corporativos, a partir de dispositivos móveis de propriedade dos funcionários. Dessa forma, os principais resultados incluem:

    - Aumento de 384 % no total de ameaças para dispositivos Android, no ano de 2013;
    - 42% dos aplicativos para Android analisados ​​foram classificados como maliciosos, não desejados ou suspeito;
    - Comparações de risco de infecção entre as plataformas Android e iOS.
    - 29,3% de todas as infecções por SMS rastreadas, decorrem de aplicativos de jogos;


    O novo relatório, com base em dados coletados pela equipe de Pesquisa de Ameaças da Webroot, analisou mais de 5,9 milhões de aplicações móveis (apps), 31.000 infecções, cerca de 125 mil ativações de proteções de dispositivos perdidos, e as taxas de infecção de milhões de clientes.

    O aumento do risco é causado por aplicativos maliciosos , incluindo aquelas que exigem torcendo o aparelho, enviar mensagens SMS premium e recolher todos os dados disponíveis. O relatório destaca a importância de baixar aplicativos de fontes confiáveis​​, como o Google Play e iTunes. Isso porque muitos mercados de aplicativos de terceiros não se aplicam a rígidos padrões de segurança e podem, sem saber, hospedar arquivos maliciosos.


    Saiba Mais:

    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=16398

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L