• Problemas com Segurança Criam Preocupações para Departamentos de TI

    Uma nova pesquisa IT Admin Stress feita pela GFI Software, revelou que 68% dos funcionários de TI estão ativamente pensando em deixar o seu papel atual, devido ao stress relacionado com o trabalho, apesar das melhorias econômicas e de pessoal que aparentemente, figuram em muitas empresas em todo o país. Pelo terceiro ano consecutivo, os altos níveis de estresse no trabalho estão contribuindo para muita insatisfação com suas funções, com mais de dois terços dos profissionais de TI procurando um novo emprego, devido às pressões impostas a eles em sua função atual.


    Apesar das melhorias na economia que provocam pressões orçamentárias, o nível de insatisfação com o trabalho entre os profissionais de TI no Reino Unido, reduziu apenas ligeiramente ao longo do ano de 2013, quando 73% dos entrevistados relatou que estava, ativamente, querendo deixar seu trabalho atual, devido ao alto nível de ansiedade e preocupação. Dessa forma, um estudo independente foi conduzido pela Opinion Matters entre os 200 administradores em empresas do Reino Unido. A pesquisa mediu os níveis de estresse dos entrevistados no trabalho, e assim, conseguiu revelar suas opiniões sobre os principais causadores desse mal estar, bem como a forma que todo esse nível de estresse é comparado com o de amigos e familiares, e como isso afeta suas vidas pessoais e profissionais.


    Problemas no Trabalho Interferem na Vida Pessoal

    As principais conclusões do estudo incluem que 67% de todo o pessoal de TI no Reino Unido ​​considera seu trabalho muito estressante - isso registra apenas 1% menor que 2013; Mais de um terço (36%) dessas pessoas, perdeu funções sociais devido à problemas no trabalho, que acabaram influenciando em suas vidas pessoais; outros 36% também relataram falta de tempo para com as suas famílias, devido às demandas de trabalho em seu tempo pessoal; 28% da equipe de TI perde regularmente o sono, por pressões provenientes do âmbito profissional.

    Na sequência dos registros, 19% das pessoas sofreu de doenças relacionadas com o stress em 2013, enquanto outros 15% queixam-se de sensação de más condições físicas devido a exigências do trabalho; um sexto (16,5%) dos entrevistados, teve uma relação falha ou foi severamente prejudicado devido a seu trabalho e um quarto (24%) dos entrevistados sente que é a pessoa mais estressado em seu grupo social ou familiar.


    Gerenciamento e Carga Excessiva de Trabalho

    Os cargos e processos de gerenciamento foram, claramente, apontados como o maior fator que contribui para o estresse no trabalho, com a metade da amostra de profissionais de TI entrevistados citando a gestão como a maior fonte de estresse para eles. Outros 24 % citaram a falta de orçamento e pessoal para fazer o trabalho, apresentando uma pequena melhora em 2013 e que reflete a melhoria no mercado de trabalho do Reino Unido.


    Horas Extras e Longas Semanas de Trabalho

    Mais uma vez, a equipe de TI muitas vezes se encontra a trabalhar horas adicionais, para além da semana de trabalho de 48 horas estabelecida na EU Working Time Directive, muitas vezes sem remuneração adicional. Em média, os trabalhadores de TI que foram entrevistados, trabalham seis horas por semana além das suas declaradas horas de trabalho, com 20% da amostra do estudo de trabalho entre oito e 12 horas por semana, além de horas extras não pagas.


    Anseios por Mudanças de Emprego e Ritmo de Vida

    Embora o número total de pessoal de TI que esteja querendo mudar esse ritmo de vida já seja elevado, em organizações com entre 250-500 pessoas essa quantidade já é, particularmente, muito elevada, com 76% dos entrevistados procurando uma mudança de emprego, enquanto que as empresas menores, que possuem entre 10 e 49 funcionários com mais conteúdo, registra 58% à procura de um novo papel. "A área de TI é conhecida por ser um dos empregos de colarinho branco mais estressantes para empreender, e agora mais do que nunca, dado o papel fundamental que desempenha no tudo, de comércio eletrônico para gestão de instalações", disse Sergio Galindo, gerente geral da Unidade de Infra-estrutura de Negócios da GFI Software".

    Há muito o que as organizações podem fazer para reduzir o peso de tantas cobranças e tantos problemas - e com ele os níveis de estresse - acarretados pelo staff da área de TI. Além do mais, fornecer orçamentos de TI realistas e os níveis de produtividade pessoal ajuda muito, mas há mudanças de produtividade que pode também aumentar significativamente os níveis de stress.


    Resultados Regionais

    A equipe de TI na região de Midlands (região geográfica do centro da Inglaterra), é o grupo mais estressado, com 76% dos entrevistados dizendo que o seu trabalho era extremamente estressante. O pessoal na Escócia é o menos estressado, com apenas metade dos entrevistados no país declarando-se estressado no trabalho. Já na região de Nottingham, é a cidade que registra os menos estressado nas equipes de TI - com 83% dos profissionais de TI não apresentando níveis de stress no trabalho.

    Em linha com os resultados regionais, Edimburgo é o menos estressado de todos, com apenas 30% dos profissionais de TI entrevistados dizendo que tem algum tipo de situação turbulenta no trabalho. Em Londres, 69% dos funcionários entrevistados disseram que foram a maior causa de estresse no trabalho, sendo essa a mais alta de todas as regiões. Os departamentos de TI na Escócia são os mais preocupados com a falta de orçamento para atividades de TI (37,5%); além disso, dois terços do pessoal de TI em Nottingham (66,7%) apresenta registros de stress em relação à todas as pessoas em seu círculo social. Na sequência dos percentuais, 40% da equipe de TI pesquisadas ​​nas Midlands, já experimentou problemas de saúde relacionados ao estresse.


    Situação de Stress Piorada nos EUA

    Este ano, os valores estão em forte contraste com os EUA, onde a mesma pesquisa revelou níveis visivelmente mais altos de estresse, e níveis mais elevados de insatisfação com o trabalho entre os profissionais de TI dos Estados Unidos. Mais de três quartos (78,5%) do pessoal de TI nos EUA, está à procura de um novo papel, alinhado ao mesmo número dos que denunciam que seu papel atual é de stress alto. Os cargos de gerenciamento são uma influência significativamente menor nos níveis de estresse de TI nos Estados Unidos, com pouco mais de um terço (36 %) dos entrevistados destacando a gestão como a causa do seu stress relacionado com o trabalho, sendo bem menor do que no Reino Unido.


    Saiba Mais:


    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=16741

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L