• Os Problemas do Facebook

    O Facebook, a maior rede social do Planeta em número de usuários, alega ter em seus cadastros o registro de mais de 400 milhões de contas de acesso ao seu sistema. Mas muitas pessoas tem alegado que o Facebook não é tão seguro quanto deveria ser, se considerarmos o total potencial de mais de 400 milhões de futuras potenciais-vítimas que lá residem, seja de invasão de privacidade, marketing não-autorizado (vulgo SPAM), ou até mesmo ao sequestro e uso indevido das conta de acesso de terceiros.

    De acordo com Joan Goodchild, editor sênior da CSO (Chief Security Officer) Online, o Facebook está longe de ser considerado seguro para seus usuários. Ele afirma que sua privacidade corre grande risco nesta rede social, desde o momento em que você efetua seu acesso via login. Isso só de contar as constantes "gafes" de segurança, e aos esforços de marketing da empresa.

    E o Facebook esteve sobre "fogo-cerrado" esta semana, quando aproximadamente 154 organizações de proteção à privacidade dos consumidores apresentaram uma queixa para a Comissão Federal de Comércio (no inglês, Federal Trade Commission) norte-americana, alegando que o serviço de rede social, entre outras coisas, manipula as configurações de privacidade para tornar acessíveis para uso comercial as informações pessoais de seus usuários cadastrados. Além disso, alguns usuários dessa rede social encontraram seus chats privados acessíveis para qualquer pessoa de sua lista de contatos.

    E esta, realmente, foi a maior brecha de segurança já encontrada no Facebook, desde a sua criação. E muitos usuários desta rede social questionaram a empresa, para saber o quão seguro realmente eram seus serviços na Internet.

    Goofchild volta a afirma que não há mecanismos de proteção suficientes nesta rede social para garantir a privacidade e a segurança de seus usuários. Ela estava presente no "The Early Show on Saturday Morning" quando citou o que seriam consideradas os cinco perigos do Facebook: Informação sendo compartilhada por terceiros, a cada redesign do site as configurações de privacidade são retomadas automaticamente ao modo padrão, os anúncios veiculados no Facebook podem conter malware, os amigos de sua lista de contatos podem torná-lo vulnerável e, os Scammers conseguem criar profiles falsos nesta rede social.

    Porém, mesmo com todos esses problemas expostos e re-expostos, o Facebook está longe de perder toda a sua atual popularidade, e ainda demonstra sinais de constante crescimento, não somente em número de usuários como em uso. Aparentemente todos esses problemas ainda não conseguiram incomodar um número considerável de seus usuários, ou mesmo, todas as supostas falhas de segurança, ou não são tão perigosas assim, ou ainda não se conseguiu seu uso em massa, o que prejudicaria milhões de usuários instantaneamente. Um verdadeiro efeito dominó.

    Brechas de segurança existem em todos os cantos dos serviços digitais, e no Facebook isso não seria diferente. Mas parece que os problemas nessa rede social estão aparecendo de forma muito regular. E para uma rede social de uso constante e diário, o perigo potencial só aumenta para seus usuários.

    O interessante é que muitos (inclusive o mercado) consideram o Facebook uma empresa jovem, criada há apenas poucos anos. Mas mesmo com tão pouco tempo de mercado, o sucesso chegou muito rápido para esse empreendimento. E com o sucesso vem os problemas. Tendo a maior porcentagem de usuários de redes sociais na Internet, a empresa também se transforma em alvo do mercado, dos usuários, e principalmente dos crackers, que parecem ter tempo livre suficiente para atacarem essa rede social, já que as chances de sucesso em seus crimes é muito maior se exploradas em serviços com muitos usuários.


    Links de Interesse:

    - Five Hidden Dangers of Facebook


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L