• $445 Bilhões de Dólares Perdidos Devido às Atividades Cybercriminosas

    As atividades ligadas ao cybercrime, tem apresentado um impacto bastante significativo sobre as economias em todo o mundo. Um novo relatório do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS), concluiu que o cybercrime custa às empresas cerca de 445 bilhões de dólares em todo o mundo, causando um impacto sobre cerca de 150.000 postos de trabalho na UE e 200 mil postos de trabalho nos Estados Unidos.


    Cybercriminosos são Responsáveis por Custos Significativos para Corporações

    Além do mais, o custo mais relevante ligado ao cybercrime, vem do dano causado ao desempenho da empresa e para as economias nacionais. Isso envolve os danos comerciais, as questões de competitividade, de inovação e o crescimento econômico global. Nesse contexto, alguns estudos estimam que a economia proveniente da Internet gera, anualmente, entre 2 e 3 trilhões de dólares, o que representa uma parte da economia global e que deve crescer rapidamente. Com base na análise do CSIS, o cybercrime subtrai entre 15% e 20% do valor criado pela Internet.



    O efeito do cybercrime sobre propriedade intelectual (IP) é particularmente prejudicial, e os países onde as indústrias de criação de IP e IP-intensivos são importantes para a criação de riqueza que poderiam sofrer uma evasão no comércio, na geração de emprego e renda a partir das ações do cybercrime. Essas questões dependem muito de cada país, pois em alguns prepondera a agricultura; já em outros há a prevalência de fabricação de baixo nível, de acordo com o relatório emitido. Assim, os países de alta renda perderam mais de um por cento do PIB do que os países de baixa renda.


    Prejuízos para o Mercado Varejista

    Os pesquisadores do CSIS também descobriram que no Reino Unido, os varejistas teriam perdido mais de US$ 850 milhões devido às façanhas de crackers. Os Estados Unidos notificou 3.000 empresas em 2013, que haviam sido alvo de ataques, devido aos principais varejistas serem um alvo favorito para os atacantes virtuais. Na sequência disso tudo, autoridades australianas informaram que ataques em larga escala têm ocorrido contra uma companhia aérea, cadeias hoteleiras e empresas de serviços financeiros, que custaram cerca de US$ 100 milhões. Se houvesse incorporação de proteções adequadas no local, estas perdas poderiam ser evitadas.


    Muitos Bilhões em Perdas Globais

    O relatório constatou que as perdas globais ligadas a violações de "informação pessoal" poderiam chegar a US$ 160 bilhões. Quarenta milhões de pessoas nos EUA, cerca de 15 por cento da população, tiveram suas informações pessoais roubadas por crackers. O estudo acompanhou ainda violações de alto perfil ao redor do mundo, com 54 milhões delas registradas na Turquia, 20 milhões na Coréia, 16 milhões na Alemanha e mais de 20 milhões na China. Esses resultados fazem referências à informações roubadas só no ano passado.


    Saiba Mais:

    [1] Cybercrime News - Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=16981
    Comentários 1 Comentário
    1. Avatar de Nilton Nakao
      Nilton Nakao -
      Ter um sistema de segurança e uma rede ninguém contesta, mas para nós meros usuários ficamos muito reféns dos profissionais da informática que eles fazem com que a cada seis meses ou um ano o PC tenha que ser formatado, pelo menos é assim em toda essa região. Estou de acordo também que são pouquíssimos os usuários que fazem varredura periodicamente em seu pc.
    + Enviar Comentário


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L