• Radio Frequency Identification (RFID) para Gerenciamento de Evidências Forenses

    Radio Frequency Identification (RFID), são dispositivos que podem transmitir dados a partir de distâncias curtas para identificar objetos, animais ou pessoas, e têm se tornado cada vez mais populares para rastrear tudo, desde automóveis a serem fabricados em uma linha de montagem até animais do jardim zoológico em trânsito para seus novos habitats. Agora, graças a um novo relatório do NIST, os próximos beneficiários da tecnologia RFID em breve poderão ser agências de aplicação da lei, que são responsáveis pelo gerenciamento de provas forenses. Um sistema RFID típico consiste de um microchip programado com dados de identificação, o "tag" - um rádio bidirecional transmissor-receptor, chamando um interrogador ou um leitor de acordo com o seu uso.


    A tag pode ser ligada ou incorporada no produto a ser rastreado com o rádio ou através do envio de um sinal para a própria tag ou fazer a leitura da sua resposta. Enquanto algumas agências de aplicação da lei têm usado os códigos de barras para melhorar seus processos de rastreamento de evidências forenses, armazenamento e recuperação, muito pouco têm sido implementado em relação às funcionalidades do RFID devido a preocupações com os custos iniciais, devido à confiabilidade da tecnologia e da atual falta de padrões RFID relevantes para a propriedade e para manipulação de provas.


    Saiba Mais:

    [1] Net Security http://www.net-security.org/secworld.php?id=17723

    Sobre o Autor: Camilla Lemke


Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L