Ver Feed RSS

Tecnologia de Redes, Mobilidade e Inovação

Mais um duro golpe para o Wi-MAX

Avalie este Post de Blog
O Wi-MAX e seus patrocinadores (Intel inclusa) tiveram um duro golpe esta semana: o segundo maior case de Wi-MAX no mundo, Yota telecom na Russia, com mais de 300.000 assinantes, declarou que irá migrar para LTE.

Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         wimaxlte.jpg
Visualizações:	3218
Tamanho: 	72,8 KB
ID:      	11764


Antes de continuar, uma nota importante: se você leitor acha que Wi-MAX é uma tecnologia que - de alguma forma - está relacionado com equipamentos 5,8Ghz, 2,4Ghz ou equipamentos para provedores de acesso Internet, por favor de uma olhada nos meus artigos anteriores sobre essa assunto:

Mais um prego no caixão do WiMAX - Blogs - Under-Linux.org
O IEEE802.22 vai fazer pelos WISPs o que o WiMAX não fez - Blogs - Under-Linux.org
LTE e WiMAX (De Verdade) - Blogs - Under-Linux.org

Ao contrário do que muitos vendedores de tecnologia afirmam, Wi-MAX e LTE são tecnologias para grandes distribuições em freqüência licenciada. Se você adquiriu algum equipamento em 5,8Ghz pensando que estava adquirindo pré Wi-MAX ou algum desses termos obscuros criados pelos vendedores, peço desculpas, mas você foi - digamos assim - "induzido ao erro".

Wi-MAX e LTE são tecnologias voltadas para operadores de celular e banda fixa licenciada. Não dá nem mesmo para dizer que os fabricantes que investiram nessas tecnologias vão aproveitar em equipamentos 5,8Ghz por uma razão simples: é o Wi-MAX e LTE que absorveram as tecnologias utilizadas em 5,8Ghz (OFDM, MIMO, etc.) e celular 3G.

Mas deixa eu voltar ao assunto que era "Yota abandona Wi-MAX".

A rede da operadora Yota na Russia sempre foi alerdeado, junto com a Clearwire nos EUA, como exemplo de sucesso do Wi-MAX. Os fabricantes de Wi-MAX quiseram aproveitar o mercado e lançaram soluções prontas antes do LTE, para tentar ganhar o mercado e tomar esse segmento.

No entanto isso tudo ocorreu em 2009, um ano trágico para a economia, assim os esforços de promover 4G não geraram muitos resultados. Por outro lado o grupo do LTE conseguiu tempo para desenvolver melhor sua tecnologia.

Agora o LTE está com uma tecnologia mais completa (para operadoras licenciadas) enquanto que o Wi-MAX está queimado.

A rede Clearwire continua sendo a maior rede 4G no mundo (ainda não existe uma rede LTE de tamanho comparável), no entanto vários operadores já iniciaram os investimentos para construção de redes desse porte no mundo inteiro. Por outro lado, a Clearwire também já anunciou que esta pronta para trocar para LTE se for necessário.

No que isso afeta o mercado brasileiro? Com a definição do padrão ganhador (que agora claramente é LTE) as operadoras podem pensar - com confiança - em evoluir suas rede para 4G, com bandas de até 10Mbps.

Minha previsão é que as primeiras redes 4G devem chegar ao Brasil no fim de 2011, com grande penetração nacional para os idos de 2013.

Como isso vai afetar o seu negócio? Você está preparado?

Links de Interesse:

- Second biggest WiMAX network switches to LTE]

Atualizado 25-05-2010 em 10:03 por mlrodrig

Categorias
Não Categorizado

Comentários

  1. Avatar de wimigasltda
    tenho dó de quem está esperando o wi-max, tecnologia que não saiu do papel.

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L