Ver Feed RSS

The JEdi lair's

Instalando o Debian GNU/kFreeBSD: guia rápido!

Avalie este Post de Blog
Eae galera!

Atualmente o Debian GNU/kFreeBSD entrou em foco, porém esse vem sendo desenvolvido desde 1999. Como uma das plataformas alvo do HLBR são os *BSD, resolvi instalar o porte do Debian em uma máquina virtual para testá-lo. Como resultado, consegui um sistema BSD funcional e com um ótimo sistema de gerenciamento de pacotes! O apt-get funciona que é uma beleza e, assim como no Debian GNU/Linux, é uma mão na roda!

Segue ai uma breve descrição do processo de instalação e algumas dicas.

IMPORTANTE: Fiz todo o processo em uma máquina virtual. Portanto, não estava muito preocupado com a consistência do sistema. Se você deseja usar o Debian GNU/kFreeBSD em conjunto com outras instalações, faça back-ups! O sistema ainda está em desenvolvimento!

Como não poderia deixar de ser, a primeira etapa consistem em conseguir uma imagem de instalação. A forma mais simples é baixá-la de uns dos mirros presentes em http://wiki.debian.org/DebianPorts/Mirrors. Eu fiz da seguinte maneira:Daqui temos duas abordagens: gravar em um CD ou carregar a imagem como o dispositivo de instalação. Por ter feito o processo no QEMU, achei bem mais interessante a segunda abordagem:
qemu -cdrom debian-20090117-kfreebsd-i386-install.iso -hda DebianBSD -boot d
Caso deseje instalar em uma máquina real, terá que seguir pela primeira abordagem e fazer o boot normalmente, como faria com uma instalação de um sistema Debian GNU/Linux.

Após inserir o CD ou carregá-lo como dispositivo virtual, será apresentando a seguinte tela:

http://under-linux.org/fotos/pedroar...015-tela01.png
Figura 1: Bootloader

Caso necessitem utilizar um teclado USB para a instalação, escolha a opção 7. Para todos os outros casos, tentem a opção padrão, 1, e caso falhe tentem distivar o ACPI, opção 2.

Após alguns segundos serão mostradas aquelas já famosas "letrinhas":

http://under-linux.org/fotos/pedroar...016-tela02.png
Figura 2: As "letrinhas"

Em seguida, seremos levados a um menu bastante parecido com os da instalação de derivados do Slack. Primeiramente devemos configurar o nosso keymap para que não haja problemas quando for necessário digitar algo nos próximos passos. Para tal, basta escolher a opção Keymap e procurar pelo seu teclado na vasta lista.

Feito a definição do keymap, devemos agora proceder com a instalação em meio a escolha da opção "Express":

http://under-linux.org/fotos/pedroar...017-tela04.png
Figura 3: Opções de Instalação

Devido a nomenclatura exótica dos sistemas BSDs, recomendo que antes de prosseguir leiam os documentos presentes em http://www.freebsd.org/handbook/install-steps.html. O particionamento é feito com a ferramenta fdisk, porém não aquela a qual os Linuxers estão acostumados.

Na minha máquina virtual, preferi deixar todo o espaço alocado. Para isso, basta apenas pressionar a tecla "A" e automagicamente as partições aparecerão na tela:

http://under-linux.org/fotos/pedroar...018-tela05.png
Figura 4: Particionamento

Logo em seguida, nos é perguntado quanto ao gerenciamento de boot:

http://under-linux.org/fotos/pedroar...020-tela07.png
Figura 5: Instalação do gerenciador de boot

A opção "BootMgr" instala na MBR o "FreeBSD Boot Manager"; A opção "Standart" faz com que o sistema seja carregado automaticamente, sem ser questionado sobre nada. Esse opção é preferível caso o Debian GNU/kFreeBSD seja o único sistema instalado na máquina; A terceira opção deixa a MBR da maneira como se encontra e simplesmente ignora qualquer ação referente a mesma.

Por se tratar de um disco virtual que não conterá nada além dessa instalação, escolhi a opção "Standart".

O FreeBSD utiliza o conceito de sub-partições. Exemplificando, ao invés de utilizar outra partição do disco para espaço de troca, você pode, e deve, reservar espaço em uma sub-partição. O mesmo acontece caso deseje separar sua home. Essa tapa é feita pelo Disklabel. Apesar de um pouco exótico para os Linuxers, a interface é intuítiva e não apresenta maiores dificuldades que o fdisk. A figura abaixo mostra a interface do Disklabel:


Primeiramente, e nesse caso unicamente, vamos alocar espaço em nossa sub-partição /. Para tal, basta digitar a letra "c". Logo em seguida, nos é peguntado quanto de espaço devemos reservar para essa sub-partição (Figura 7a), definir qual o uso da sub-partição (Figura 7b - espaço de armazenamento ou espaço de troca) e definir o ponto de montagem dessa sub-partição.

No caso da máquina virtual, escolhi usar todo o espaço disponível para armazenar o /.

http://under-linux.org/fotos/pedroar...022-tela09.png
Figura 7a: Reserva de espaço para sub-partição.

http://under-linux.org/fotos/pedroar...023-tela10.png
Figura 7b: Tipo da sub-partição.

http://under-linux.org/fotos/pedroar...024-tela12.png
Figura 7c: Escolha do ponto de montagem.

Ao terminar todas as configurações relativas as sub-partições do sistema, deve-se gravar os dados digitado a tecla "q". Porém, até esse momento, nenhuma alteração foi efetivada. Portanto, ainda é um ponto seguro caso deseje desistir da instalação.

Mas caso não desista da instalação, o próximo passo consiste em decidir quais pacotes comporão o sistema. Todavia, o sistema de instalação ainda não está adaptado totalmente ao Debian. Então, apesar de diversas opções estarem listadas, no menu só estará disponível os pacotes "minimal". A figura 8 mostra a tela de escolha dos pacotes a serem instalados.

http://under-linux.org/fotos/pedroar...025-tela13.png
Figura 8: Tela de escolha de pacotes.

Deve-se agora decidir de que fonte os pacotes serão baixados. Como dito anteriormente, o sistema de instalação ainda está com funcionalidades parciais, portanto, apenas a instalação via CD/DVD está realmente realizando sua função. Ecolha-a! Após a escolha, será perguntado de qual dispositivo os pacotes deverão ser recuperados. Na figura 9 vemos duas opções, porém, a tela estará adaptada aos dispositivos disponíveis no seu sistema.

http://under-linux.org/fotos/pedroar...028-tela16.png
Figura 9: Escolha do dispositivo de CD/DVD para instalação

Seguinte a ecolha da mídia aparecerá um ameaçador aviso:

http://under-linux.org/fotos/pedroar...029-tela17.png
Figura 10: Ultimo aviso!

Após esse passo, todas as alteração configuradas ateriormente serão efetuadas e, provavelmente, a maioria dos dados presentes no disco em questão estarão perdidas. Como a mesagem diz, façam back-up!

Nesse momento, a instalação começa de verdade. O instalador abre uma shell de emergência no terminal 4 (Figura 11a); extrai os pacotes na raiz do sistema (Figura 11b) e inicia a instalação dos mesmos (Figura 11c).

http://under-linux.org/fotos/pedroar...030-tela20.png
Figura 11a: Abertura do shell de emergência.

http://under-linux.org/fotos/pedroar...031-tela21.png
Figura 11b: Extração dos pacotes base na raiz do sistema.

http://under-linux.org/fotos/pedroar...032-tela22.png
Figura 11c: Inicio da instalação dos pacotes.

Caso deseje acompanhar o progresso da instalação dos pacotes, basta pressionar ALT+F3 e você será levado ao terminal, onde estarão sendo mostradas informações já familiares aos usuários do Debian.

http://under-linux.org/fotos/pedroar...033-tela23.png

http://under-linux.org/fotos/pedroar...034-tela24.png

Terminado a cópia e a instalação dos pacotes, basta apenas umas poucas configurações. A primeira delas é relativa a participação na pesquisa de popularidade de pacotes. Caso queira participar, basta escolher a opção "yes". A principal vantagem da pesquisa é otimizar a escolha dos pacotes que comporão os CDs de instalação; A segunda diz respeito aos módulos de dispositivos que deverão ser carregados no processo de carga do sistema. Diversas categorias de módulos serão apresentadas. Caso deseje postergar as decisões basta, num terminal, usar o comando "dpkg-reconfigure module-init-tools".

Chegamos agora na etapa final. Basta simplesmente responder "no" na tela da figura 12 e reiniciar o sistema.

http://under-linux.org/fotos/pedroar...037-tela30.png
Figura 12: Final da instalação do Debian GNU/kFreeBSD

Após reiciar, aparecerá aquele velho prompt de login tão familiar aos já usuários Linux.

Pronto! Basta agora usufrir de toda a comodidade do aptitude (ou apt-get) no seu sistema BSD. Vale lembrar que alguns pacotes ainda se encontram em estado de adequação, portanto não se afobem com alguns SegFaults que poderão aparecer no seu caminho!

Até a próxima...

Comentários

  1. Avatar de paulojrandrade
    valeu amigo, parabéns pela matéria, espero q o debian fique mais estavel ainda. Assim q puder colocarei ele no ar para teste. Ja fui usuario FreeBSD e grande fã, vamos ver como ficara o Debian.

+ Enviar Comentário



Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L