+ Responder ao Tópico



  1. #43

    Padrão

    Citação Postado originalmente por jociano Ver Post
    Aqui em Teresina - PI o meu concorrente usa em 80% dos seus clientes o Canopy Motorola 5.8GHz em que eles chamam de WiMax, a verdade é que vejo que eles apontam esses canopy pra todo lado e péga sinal blz (e a visada aqui é ruim em toda cidade), eles tem mais de 2 mil clientes eu acho, e vendem planos de 512kbps pra cima, eles começaram como eu e hoje despontaram no mercado daqui, o dono é rico e pode investir pesado e hoje tomaram conta de boa parte do mercado, desbancando varios outros provedores inclusive Embratel e Oi Velox. Eu já estou nesse rumo, investir pesado em uma nova tecnologia que me permita maior largura de banda, mobilidade e etc... Vamos lá!
    Se é 5.8Ghz não é Wimax, então você já pode jogar um papo no cliente sobre propaganda enganosa do concorrente. Mas vai ser difícil competir com esse aí pelo visto. O cara já tirou as teles daí e tem dinheiro pra investir, você vai ter que fazer seu diferencial no atendimento e investir em coisa nova. Tenta instalar outro pop, de preferência onde seu concorrente ainda não atende e tenta pegar o máximo de clientes antes dele.

    Boa sorte, abraços!

  2. #44

    Padrão

    Bom pessoal, eu tinha visto ha um tempo desses atras uma solucao da Ubiquiti em 5.8ghz dizendo ser wi-max ... a informação procede ???



  3. #45

    Padrão

    Citação Postado originalmente por admskill Ver Post
    Bom pessoal, eu tinha visto ha um tempo desses atras uma solucao da Ubiquiti em 5.8ghz dizendo ser wi-max ... a informação procede ???
    Perdão, pelo jeito me enganei.

    Nos EUA e na Europa, a faixa de frequência do Wimax é 2400 a 2483,5Ghz. No Japão é 2400 a 2500.
    Aqui no Brasil foram feitos testes com equipamentos na frequência de 3,5Ghz, considerada pré-Wimax. Estava previsto pra operar em Ouro Preto na frequência de 5,8Ghz.

    Eu achava que Wimax era só em 3,5Ghz. Isso aí foi retirado do Wikipedia.

  4. #46

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Xororo Ver Post
    Perdão, pelo jeito me enganei.

    Nos EUA e na Europa, a faixa de frequência do Wimax é 2400 a 2483,5Ghz. No Japão é 2400 a 2500.
    Aqui no Brasil foram feitos testes com equipamentos na frequência de 3,5Ghz, considerada pré-Wimax. Estava previsto pra operar em Ouro Preto na frequência de 5,8Ghz.

    Eu achava que Wimax era só em 3,5Ghz. Isso aí foi retirado do Wikipedia.
    Me parece que o wimax está mais relacionado com o protocolo utilizado.
    Usamos o 802.11 a/b/g/n

    No wimax é o protocolo 802.16. Quanto a frequencia pode variar. Mas tem uma regulamentação quanto a quais estão ou estarão disponíveis a preços de leilão ( caríssimos )

    Levando isso em conta, podemos chegar a conclusão que wimax não é para nós mortais. Mas quando estiver totalmente regulamentado, vai fazer muito estrago na nossa seara.



  5. #47

    Padrão

    Enquanto isso no palacio da Justica ... eu vou usando cabo utp .... ahiaHIUAHUAUHai ...

  6. #48

    Cool Quem sabe um dia...

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Me parece que o wimax está mais relacionado com o protocolo utilizado.
    Usamos o 802.11 a/b/g/n

    No wimax é o protocolo 802.16. Quanto a frequencia pode variar. Mas tem uma regulamentação quanto a quais estão ou estarão disponíveis a preços de leilão ( caríssimos )

    Levando isso em conta, podemos chegar a conclusão que wimax não é para nós mortais. Mas quando estiver totalmente regulamentado, vai fazer muito estrago na nossa seara.
    Pelo contrario 1929,

    O WiMax, ou o padrão 802.16, estabelece frequencias de 2 até 11 GHz sendo que as principais frequencias comerciais são 2.5, 3.5, 5.8 e 10.5 GHz e a de 3.5 GHz é licenciada pela ANATEL (licitação e custo).

    O WiMax também usa a faixa 2.4 GHz com frequencia centrada em 2,45 GHz e a de 5,8 GHz que são livres e podem ser adotadas pelos pobres mortais, mas lembre-se que quanto maior a frequencia utilizada menor a cobertura.

    O WiMax seria a solução de baixo custo para as redes sem fio, utilizando OFDM. Existiram promessas de que uma estação com 6 setoriais poderia fornecer uma banda de 84 Mbps para 300 usuários com taxa garantida de 256 kbps, ou seja, uma loucura de coisa boa.

    Algumas operadoras, com exceção da Embratel hoje, iniciaram os testes com freqs não regulamentadas, o que frustou um pouco as engenharias das empresas pelo desempenho do sistema.

    A Aperto Networks foi uma das empresas que incentivou o WiMax e chegou a instalar sistemas no México e EUA.

    Já participei de projetos com WiMax em 2005/2006 e até hoje esta tecnologia não emplacou a contento frente ao WiFi e Wi-Mesh.

    Agora o que pode de fato arrebentar com os provedores wireless é o fato da banda larga em mobilidade previsto no padrão WiMax.

    Imagine a cena, você saindo de casa com o seu note embaixo do braço e chegando no "botequim" você saca ele e começa a acessar internet para poder ler emails.

    Bem difícil né, pode ser que para empresas ou executivos em transito isso seja algo notável, mas para os clientes residenciais habituais dos provedores wireless não é um cenário realistico, inclusive sair com o note embaixo do braço, rs.

    Na europa e estados unidos isto pode ser uma realidade devido a cultura tecnologica, mas aqui tenho minhas muitas dúvidas disso.

    Um grande abraço,