+ Responder ao Tópico



  1. O Gilvan é um um grande marqueteiro, isso sim.

    Ele sabe o que está dizendo, até pela formação profissional, mas leva o conhecimento no marketing.

    Deixa até o Washington Olivetto no chão.

  2. Aqui fiz as seguintes contas.

    Sendo p a perda em dBm no vácuo, d a distância em metros e f a frequência em Hz:

    p = 20 * log(d) + 20 * log(f) - 147,56

    p = 20 * log(40.000.000) + 20 * log(5.800.000.000) - 147,56

    p = 20 * 7,602059991327962390427477789449 + 20 * 9,7634279935629372825465856576937 - 147,56

    p = 152,04119982655924780854955578898 + 195,26855987125874565093171315387 - 147,56

    p = 199,74975969781799345948126894278 =~ 199,75

    Portanto, a perda do sinal no vácuo nesses 40.000 Km é de 199,75 dBm

    Sendo TxP a potência de transmissão do rádio, TxG o ganho da antena de transmissão e RxG o ganho da antena de recepção, o sinal que chega em um rádio é TxP + TxG - p + RxG. Se quisermos ter uns -65 dBm de sinal no receptor, então TxP + TxG - p + RxG = -65.

    Nesse enlace, vamos usar os XR5, que podem chegar a 28 dBm de potência. Já sabemos também a perda, então, a fórmula fica:

    28 + TxG - 199,75 + RxG = -65

    Vamos usar o mesmo XR5 do outro lado também, assim só precisamos fazer uma conta. As antenas também devem ser iguais, pra ficar tudo certinho. Então, se as antenas são iguais, TxG = RxG:

    28 + TxG - 199,75 + TxG = -65

    A equação agora só tem uma variável. Então, vamos calcular qual deve ser essa variável, ou seja, qual deve ser a nossa antena:

    2 * TxG + 28 - 199,75 = -65

    2 * TxG = 106,75

    TxG = 106,75 / 2

    TxG = 53,375

    De acordo com os cálculos, uma antena de pelo menos 54 dBi de ganho e rádios XR5 em potência máxima nas duas pontas resolve o problema. Estou certo, Gilvan?

    PS: Desprezei a ionosfera, pois não tenho certeza se ela trará problemas nesta frequência. Mesmo se soubesse, não saberia calcular a perda que o sinal teria ao passar pela ionosfera. Considerei apenas o vácuo e que a perda no ar e praticamente a mesma no vácuo, além de, nesse caminho todo, termos mais vácuo do que ar.
    Última edição por jpjust; 16-03-2009 às 20:29.



  3. Parabéns!!!!

    Meu radio mobile não conseguiu colocar uma estação na lua e infelizmente não pude fazer a conta, já que utilizo a facilidade do software

  4. Brilhante Jpjust.

    Agora que tu colocou no papel estas contas, ficou fácil de entender. Eu só gosto da matemática depois de resolvido os problemas. hehehe!!!

    É um verdadeiro "ovo de Colombo", de tão fácil que ficou o entendimento, isto se não for mais uma charada do Gilvan.

    Aqui pelo sul, quando se quer pegar alguém numa charada se diz "pega ratão" (não me pergunte o porquê da expressão, pois não sei). Por isso fico ainda com o pé atrás.



  5. Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Aqui pelo sul, quando se quer pegar alguém numa charada se diz "pega ratão" (não me pergunte o porquê da expressão, pois não sei). Por isso fico ainda com o pé atrás.
    Valeu pela explicação. Já ia mandar um e-mail pra Gilvan perguntando que diacho é "Pega Ratão"! Acho que vou adotar essa gíria.






Tópicos Similares

  1. Superposição II ... a saga continua (Curso GEenge)!!!!
    Por jodrix no fórum Assuntos não relacionados
    Respostas: 10
    Último Post: 31-03-2009, 10:38

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L