Página 7 de 15 PrimeiroPrimeiro ... 23456789101112 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #121

    Padrão

    Eu já disse isso, vou repetir. Vocês não precisam comprar medidor de onda estacionária ou outro equipamento qualquer. Se vocês tiverem o conhecimento na cabeça. Só com o LepTop vocês fazem um bom acoplamento. É isso que eu ensino no curso. Os instrumentos só servem para demonstrar o que eu tenho dito.
    Gilvan

  2. #122

    Padrão

    Citação Postado originalmente por GilvanEnriconi Ver Post
    Eu já disse isso, vou repetir. Vocês não precisam comprar medidor de onda estacionária ou outro equipamento qualquer. Se vocês tiverem o conhecimento na cabeça. Só com o LepTop vocês fazem um bom acoplamento. É isso que eu ensino no curso. Os instrumentos só servem para demonstrar o que eu tenho dito.
    Gilvan

    Bem, dê uma dica pra nós, pobres mortais, que temos que trabalhar de segunda a sexta e não podemos a qualquer tempo cruzar o país para fazer o curso!


    Onde eu posso intervir numa instalação a fim de melhorar o acoplamento: cabo, posição, potência ?
    Última edição por JHONNE; 27-02-2009 às 07:42.



  3. #123

    Padrão

    RESPONSÁVEL TÉCNICO
    A Anatel exigiu que os provedores fossem registrados no CREA e o CREA para registrar os provedores, exigiu que os provedores tivessem um responsável técnico. Com muita dor no bolso o pessoal correu atrás deste responsável para fugir das pesadas multas que a Anatel papa. Os Responsáveis Técnicos então, foram contratados.
    Andei pesquisando, o quanto os provedores estão pagando para este profissional. Se for um engenheiro, não é muito, se for um técnico de grau médio, é menos ainda. Daí fui me informar com os provedores que eu conheço, o que o dito cujo faz. A resposta foi unânime: -Quase nada.
    Outra coisa que me confunde é a verborréia nas resoluções da Anatel. Claro que é escrita na mais correta gramática engegados. Não sabem que significa engegados? É uma escrita feita por carinhas que são metade engenheiros e metade advogados. Assim sendo, eu capto só 50%. Prefiro sempre ficar quieto. Tenho medo deles. Por decisão federal ele tem o direito, se assim decidirem, de me jogar na masmorra.
    Porem o caroço do responsável técnico não quer abaixar na minha garganta. Vamos ver:
    Se um paciente morrer por erro médico este médico é punido.
    Se um edifício cai por erro de projeto ou construção e engenheiro civil é punido.
    Se um advogado cometer omissão de provas e o seu cliente for condenado, este advogado é punido.
    Três exemplos chegam, mas em todas as profissões se houver incompetência do responsável técnico, com prejuízo para quem o contratou, o responsável técnico é punido.
    Posto isso, vamos á diante.
    O responsável técnico de um provedor é responsável pelo que? Ele dede ser apenas um fiscal da Anatel e não permitir que equipamentos não homologados sejam usados no provedor?
    Um provedor atende uma comunidade. Já é muito comum provedores ter mil usuários. Os que ainda não tem esta quantia logo terão. Sendo assim, no meu entender, o responsável técnico tem como sua primeira responsabilidade o interesse desta comunidade. Se o responsável técnico for um engenheiro, quando ele se formou fez esse juramento.
    No cumprimento do meu dever de engenheiro,
    não me deixarei levar pelo brilho excessivo da tecnologia,
    esquecendo-me completamente de que trabalho
    para o bem do homem e não da máquina.
    Respeitarei a natureza, evitando projetar ou construir
    equipamentos que destruam o equilíbrio ecológico
    ou que o poluam.
    Colocarei todo meu conhecimento científico a serviço
    do conforto e desenvolvimento da humanidade.
    Assim sendo, estarei em paz comigo e com Deus.
    Se for assim, eu pergunto:
    Se um provedor de internet tem interferência nas suas instalações, quem é o responsável por isso e quem deve ser punido?
    Se um provedor de internet inocentemente faz uma instalação de antenas mal feita quem é o responsável e quem deve ser punido?
    Se um provedor de internet habilitado, possui um concorrente ilegal que prejudica o seu trabalho, quem deve denunciar e exigir desligamento imediato do serviço clandestino? Não tem que ser aquele que será punido legalmente? Não tem que ser o responsável técnico? Mas se a Anatel não tiver tempo para atender uma denúncia feita por um responsável técnico? Ora então não precisa este profissional. Ele representa neste caso, dinheiro posto fora pelo dono do provedor.
    A engenharia cresceu tanto, que universidades pensam em acabar com este curso e embutir suas matérias em outros currículos universitários. Nenhum engenheiro habilitado pelo CREA é “um banda larga” na engenharia, mas qualquer um legalmente serve para ser responsável técnico. E os que são habilitados mas não se especializaram em telecomunicação? Ora estes terão que tirar seus velhos cadernos da gaveta e estudar.
    Já passaram aqui, nos cursos que eu administrei, mais de cem pessoas. Nenhum responsável técnico. Porque? Eles não precisam aprender, pois já sabem? Se não precisam aprender porque não ensinaram para o corpo técnico do provedor? Eles não sabem e não vem porque nada lhe é cobrado? Acho que sim. Mas daí a culpa é do provedor que pega leve com ele.
    Para concluir, defendo a tese que ou o responsável técnico resolve o problema técnico no provedor ou paga por isso. Assim como qualquer responsável técnico.
    Se algum de vocês discordarem de mim, por favor, me corrijam.
    Gilvan

  4. #124

    Padrão

    Concordo plenamente Gilvan,


    Hoje, eles são apenas como aqueles antigos adesivos que se colocava no parabrisa do carro para ter o direito de circular? 'Não me lembro mais o nome!!!



  5. #125

    Padrão

    Citação Postado originalmente por JHONNE Ver Post
    Concordo plenamente Gilvan,


    Hoje, eles são apenas como aqueles antigos adesivos que se colocava no parabrisa do carro para ter o direito de circular? 'Não me lembro mais o nome!!!
    Parece que era selo pedágio.
    foi uma das grandes empulhadas no povo brasileiroi Um dinheirão arrecadado.
    Hoje acho que se chama CID. 14% sobre cada litro de combustível para manter nossas estradas. Piada!

    Mas isso não é novo. Na década de 60 inventaram o Empréstimo compulsório. Ele incidia que eu me lembre sobre cada transação imobiliária. Nunca mais ninguém viu a cor do dinheiro.
    Depois passou a chamar-se bloqueio da poupança.
    Muda o penteado mas a modelo é a mesma.
    Será que isso vai se repetir com a responsabilidade técnica? Não creio.
    Vai depender muito da relação dono do provedor X engenheiro. Nada que um bom diálogo não resolva.

  6. #126
    Moderador Avatar de Magal
    Ingresso
    Mar 2007
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2.043
    Posts de Blog
    118

    Padrão Juramento da Engenharia

    É SEMPRE BOM LEMBRAR!!!

    JURAMENTO: “Prometo que, no cumprimento do meu dever de Engenheiro não me deixarei cegar pelo brilho excessivo da tecnologia, de forma a não me esquecer de que trabalho para o bem do Homem e não da máquina. Respeitarei a natureza, evitando projetar ou construir equipamentos que destruam o equilíbrio ecológico ou poluam, além de colocar todo o meu conhecimento científico a serviço do conforto e desenvolvimento da humanidade. Assim sendo, estarei em paz Comigo e com Deus.”


    http://sandrocan.files.wordpress.com...pg?w=200&h=234


    SÍMBOLO: A Minerva tornou-se um símbolo que identifica os politécnicos, com suas insígnias: a lança, o capacete e a égide. É protetora e companheira, deusa guerreira, mas, ao mesmo tempo, deusa da sabedoria e da reflexão. Ela não vence seus inimigos pela força bruta, mas pelos ardis que inventa, pela astúcia e pela inteligência de seus estratagemas. Deusa guerreira, da sabedoria, das atividades práticas, mas também do trabalho artesanal de fiação, do espírito criativo e da vida especulativa, ela reúne aspectos fundamentais à formação do politécnico. A Minerva sintetiza duas dimensões do trabalho do engenheiro: a criação, por um lado, e a execução, por outro.

    DIA DO ENGENHEIRO: Onze de Dezembro
    Última edição por Magal; 03-03-2009 às 01:38.



  7. #127

    Padrão FLUTUAÇÃO



    Flutuação é a condição em que se encontra um corpo dentro da água quando este corpo tem a sua densidade menor que a da água. Flutuação é também a condição que pode se encontrar uma bateria carregada quando esta se encontra ligada á uma fonte de energia adequada. Quase mesma coisa.
    Foi o inglês Isaac Newton quem acabou fazendo o golo de placa. Ele era meio pirado, metido à alquimista. Se não tivesse gastado tanto tempo tentando transformar chumbo em ouro, imaginem o que ele teria nos legado. Mas legou. Em 1.687 Newton publicou um livro com a interpretação de gravidade. Princípios matemáticos da filosofia natural. Uma esorregadela foi a sua frase: –Matéria atrai matéria na razão direta das suas massas e na razão inversa do quadrado das distâncias que as separam. Essa parte que diz matéria atrai matéria é a derrapada que por muito tempo colou. Mas fora isso, o magnífico castelo intelectual construído por Newton. Tinha como alicerce a aceleração.
    Passaram-se trezentos anos e a população do planeta de Newton chegou ao incrível número de seis bilhões de pessoas. Quantas destas pessoas compreendem bem o conceito de aceleração? Eu diria uma em cada mil pessoas. Ou seja, muito poucos.
    Newton navegou num mar desconhecido, onde ele não tinha estrelas para se guiar. Tinha a liberdade de construir sua obra com as ferramentas que escolhesse. Escolheu a flutuação.
    Os homens de ciência da época torceram o nariz e acharam aquela construção de pensamento inverossímil e não aprovaram.
    O maluco beleza não se entregou. Criou uma estrutura de pensamento matemático que chamou cálculo diferencial e integral e provou de novo. Provou de um jeito irredutível e convincente. Não sobrou outra alternativa, para dominar tínhamos que aprender matemática e como domina o mais bem adaptado começou a batalha da compreensão que dura até hoje.
    Alguém um dia no passado disse assim: -E aquele outro jeito? Aquele negócio de flutuação? Pensadores, intelectuais, amantes da física começaram a cavoucar no método da flutuação de Newton. Foi quando o pasmo se fez. Era muito mais simples mais adequado para desenvolver o pensamento, só que ai era tarde. A ferramenta do integral e do diferencial tinha-se revelado polivalente e servia como uma luva em todas os outras correntes do pensamento científico do homem.
    Mas no que consistia esse método de flutuação? O método da flutuação é a maneira de chegar na conclusão usando o mínimo de evidências possíveis. Pulando etapas onde a demonstração é muito complicada, adotando uma resposta inevitavelmente correta. Vou dar um exemplo com um interrogatório no qual o veredicto daria a condenação a cadeira elétrica.
    Uma pessoa foi assassinada num apartamento ás 22h de um determinado dia. Neste mesmo dia ás 22,10h viram o Sebastião sair correndo pela porta do edifício. Este fato basta para condenar o Sebastião? E se o Sebastião fosse um bombeiro e estivesse atendendo um chamado?
    A pessoa morta tinha sido esfaqueada e o Sebastião estava com uma faca na mão. Basta para condenar o Sebastião? E se o Sebastião tivesse achado a faca no corredor?
    Alguém no corredor viu o Sebastião saindo de dentro do apartamento onde estava a vítima? Basta para culpar o Sebastião? E se tivesse outra pessoa dentro do apartamento onde houve o homicídio?
    Alguém viu o Sebastião esfaqueando a vítima. Basta para condenar o Sebastião? E se o Sebastião tivesse sido intencionalmente drogado e induzido a cometer o crime?
    Se o Sebastião confessasse o crime? Basta para condenar o Sebastião? E se o Sebastião fosse demente?
    Há um momento do interrogatório que se adota a culpa ou a inocência do Sebastião sem margem de erro. O método que se deve usar no interrogatório é o da flutuação. Flutuação é a quantidade de evidências necessária para deduzir o certo. Para uns é mais e para outros é menos. Flutua.
    Newton usou primeiramente o método da flutuação porque era o método mais comum vigente. Era e é. Nós usamos o método da flutuação na maioria dos nossos problemas. Em telecomunicação então, nem se fala. Querem ver?
    Duas antenas precisam ser instaladas por um técnico para fazer um enlace de 50Km. Considerando que o técnico sabe instalar as antenas pergunta-se: Qual é o diâmetro destas antenas? Qual a potência do rádio? E o cabo? Existe uma cadeia de equações matemáticas que respondem a estas perguntas. Estas seriam uma resposta não flutuante a resposta da flutuação é o uso de gráficos, da intuição, da experiência, do aconselhamento etc...
    A medicina do leigo é flutuante. A física do leigo é flutuante. A justiça do leigo é flutuante. O amor é flutuante. As religiões com sua fé são flutuantes.
    Deduzível, demonstrável, reducionismo, provado, igualdade, perfeição, são características dispensável nas telecomunicações para o nosso técnico instalador. Elas existem e é necessário para quem quiser desenvolve-las, mas para quem quiser manuseá-la, basta as flutuações.
    Os artistas foram os mais bem sucedidos no uso das flutuações. O avião foi desenhado por Miguel Ângelo séculos antes de construído. O submarino foi romanceado por Júlio Verne em livro dezenas de anos antes de construído. Quem não viu Star Trek Jornada nas Estrelas? Ainda não fazemos tele transporte de pessoas, mas fazemos de partículas, é só uma questão de tempo para que o comandante Kirk e o Sr Spock sejam lembrados como os primeiros artistas a proporem o teletransporte.
    Artistas, maluco beleza e tecnólogos, são três pessoas bem acopladas. Um sonha o outro prova e o outro constrói. Nós? Nos flutuamos.

    Quando eu administro o curso de instalação de antenas, tenho prateleiras cheias de livros onde fica escondida a demonstração matemática. Nunca uso. Navego com os participantes pelo sensorial. Mostro o resultando certo com a evidência dos instrumentos de medida. Sempre atinjo o objetivo. Dia 28 tem mais. aproveite as vagas que ainda tem.

    Adoro o método das flutuações.

    Gilvan Enriconi






  8. #128

    Padrão

    Citação Postado originalmente por GilvanEnriconi Ver Post
    ...
    ...
    Duas antenas precisam ser instaladas por um técnico para fazer um enlace de 50Km. Considerando que o técnico sabe instalar as antenas pergunta-se: Qual é o diâmetro destas antenas? Qual a potência do rádio? E o cabo? Existe uma cadeia de equações matemáticas que respondem a estas perguntas. Estas seriam uma resposta não flutuante a resposta da flutuação é o uso de gráficos, da intuição, da experiência, do aconselhamento etc...

    Gilvan, entre tuas divagações, me chamou a atenção nesta frase a pergunta: e o cabo?

    Entre as variáveis, como diametro da antena, não dá para mexer, pois já está fabricada. Só sobram duas variáveis, a potencia, que podemos aumentar ou diminuir, e o cabo.
    Principalmente este é que está me chamando a atenção. E eu vou flutuar por aí. Jà te perguntei logo no início se o comprimento do cabo tinha influência.
    Vou começar a "flutuar" novamente, usando meus conhecimentos "praticos" de radioamador e vou ver no que vai dar.
    O Sérgio também já citou alguma coisa neste sentido.



  9. #129

    Padrão

    Amigos,

    Encontrei um bom material sobre a carta de smith deem uma olhada.

    http://www.deetc.isel.ipl.pt/sistema.../II_Teoria.pdf

    Mais links em:
    https://under-linux.org/f123128-apos...a-optica-e-etc

    Fonte: www.deetc.isel.ipl.pt
    Instituto superior de engenharia de lisboa: departamento de engenharia de eletronica, telecomunicacoes e de computadores

    Abraço
    Última edição por rogeriosims; 07-03-2009 às 23:17. Razão: Inclusão de fonte e complementação

  10. #130

    Padrão

    Citação Postado originalmente por rogeriosims Ver Post
    Amigos,

    Encontrei um bom material sobre a carta de smith deem uma olhada.

    http://www.deetc.isel.ipl.pt/sistema...ebenta/Linhas/
    http://www.deetc.isel.ipl.pt/sistema.../II_Teoria.pdf

    Abraço
    O primeiro link dá acesso negado.
    O segundo está ok.

    E lendo, cada vêz me convenço mais que o comprimento do cabo é relevante sim. E a presença de elementos estranhos nas proximidades de uma antena modifica a impedancia característica da antena, sendo então necessário fazer um casamento de impedâncias.
    Vamos agora ver isso na prática. É muita conta para minha cabeça.



  11. #131

    Padrão

    Agora me respondam, é realmente necessário fazer tanta conta pra ter qualidade e segurança? Muito provedor num faz a mínima idéia de tudo isso.

  12. #132

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Xororo Ver Post
    Agora me respondam, é realmente necessário fazer tanta conta pra ter qualidade e segurança? Muito provedor num faz a mínima idéia de tudo isso.
    REalmente é muita conta. Na maior partes destes cálculos é para provar o que afirmam.
    Para nós é que interessa mesmo é a prática. Cálculos podem ajudar a entender o porque das coisas.

    Este fim de semana vou tentar algo na prática. Juntar o que alguns já comentaram e ver de perto este negócio de comprimento de cabo. Se não der certo, pelo menos tentei.



  13. #133

    Padrão

    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    REalmente é muita conta. Na maior partes destes cálculos é para provar o que afirmam.
    Para nós é que interessa mesmo é a prática. Cálculos podem ajudar a entender o porque das coisas.

    Este fim de semana vou tentar algo na prática. Juntar o que alguns já comentaram e ver de perto este negócio de comprimento de cabo. Se não der certo, pelo menos tentei.
    Faça isso, apesar de que com tamanho de cabo nunca tive problemas, o pessoal fala que o máximo utilizável pra não dar muita perda é 10m, mas antes de usarmos AP no provedor que eu trabalhava eu lembro de uma instalação com 21m de cabo com acesso excelente (não perfeito, porque o local era um pouco impróprio pra instalação).

  14. #134

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Xororo Ver Post
    Faça isso, apesar de que com tamanho de cabo nunca tive problemas, o pessoal fala que o máximo utilizável pra não dar muita perda é 10m, mas antes de usarmos AP no provedor que eu trabalhava eu lembro de uma instalação com 21m de cabo com acesso excelente (não perfeito, porque o local era um pouco impróprio pra instalação).

    Amigo, sabia que um cabo com 15 m pode dar menos perda que um de 10 ou entaõ que um de 7 pode dar menos perda que um de 5, o que o amigo 1929 quis dizer tem haver com acoplamento....muito discutido por aqui....


    Abraços..


    Jodrix



  15. #135

    Padrão

    Citação Postado originalmente por jodrix Ver Post
    Amigo, sabia que um cabo com 15 m pode dar menos perda que um de 10 ou entaõ que um de 7 pode dar menos perda que um de 5, o que o amigo 1929 quis dizer tem haver com acoplamento....muito discutido por aqui....


    Abraços..


    Jodrix
    Há meus tempos de PY e PX.
    Eu fazia aquelas antenas Quadra Cúbica para PX.
    Era uma geringonça danada, mas tinha um ganho excepcional.
    Aquilo para funcionar só acertando com um acoplador na própria antena. É chamado de acoplador gama.
    É usado também nas direcionais yagi para px. e vhf. Basicamente é um cursor na união do cabo coaxial com a vareta de alumínio da antena.
    Com o medidor de ROE se deixava com a menor ROE possível. Ia ajustando no cursor.

  16. #136

    Padrão

    Citação Postado originalmente por jodrix Ver Post
    Amigo, sabia que um cabo com 15 m pode dar menos perda que um de 10 ou entaõ que um de 7 pode dar menos perda que um de 5, o que o amigo 1929 quis dizer tem haver com acoplamento....muito discutido por aqui....


    Abraços..


    Jodrix
    Entendi... é que falar de "acoplamento" comigo é falar grego. Se alguém puder passar alguma informação só pra eu ter a idéia do negócio eu agradeço.

    Abraços!



  17. #137

    Padrão

    Rapaz, demorou pra ler isso tudo aqui viu, so fui ver esse post hoje.

    Vou começar tentando responder sobre o tempo entre um quadro (e nao pacote) 802.11 e outro.

    Acho que isso não seria relevante, pois quando é usado o CSMA/CA (que nem nas redes 802.11), após transmitir um quadro, o AP (ou placa, etc.) aguarda pelo ACK antes de transmitir outro. Portanto, a reflexão do sinal de um quadro transmitido não vai "colidir" com o sinal do próximo quadro dentro do cabo.

    Minha preocupação com ROE é apenas na questão da perda por reflexão. Aliás, em Wi-Fi, minha preocupação maior é o CSMA/CA. Não acho esse método adequado a ambientes outdoor (por isso com Nstreme temos a opção de desativar o CSMA/CA).

    PS: Sobre aquela xarada das caixas de areia, ninguém respondeu, mas na caixa 4, não há interferência entre os grãos, a interferência é na luz (ou cores) dos grãos. No caso, a ausência de luz dos grãos pretos estão reduzindo a luminosidade dos grãos brancos, tornando todos em tonz de cinza. Estou correto, Gilvan?

  18. #138
    Moderador Avatar de Magal
    Ingresso
    Mar 2007
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    2.043
    Posts de Blog
    118

    Padrão

    E o curso online?????



  19. #139

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Magal Ver Post
    E o curso online?????
    Eu realmente não entendo Gilvan, ele fala que é preciso apenas um laptop para instalar bem uma antena, e posta um monte de material com milhares de fórmulas complexas que só interessam aos fabrincantes quando do projeto dos seus produtos.


    Financeiramente, ele me parece estar muito bem, então, Porquê não dissiminar esse conhecimento?

    E quao fiéis são os diciplos, que não falam mais no assunto depois do curso. Até entendo, ética.

    Ta certo, não tô querendo conhecimento de graça, mas a não ser que o Gilvan seja sócio de alguma empresa aérea, não vejo o que motivaria eu percorrer o país pelos ares, cometer pelo ao menos três faltas no trabalho (sou funcionário publico e ainda não ganho dinheiro com wireless) para que o senhor Gilvan me ensine a utilizar seu laptop na instalação de uma antena.

    Curso online funciona! e sinceramente eu pagaria até mais caro porele, como já disse não posso me dar esse luxo de viajar a qualquer momento.
    Última edição por JHONNE; 09-03-2009 às 21:27.

  20. #140

    Smile Novo no Forum

    Amigo Gilvan, estou por aqui. A propósito, qual o valor do investimento no curso de Antenas no final do mes? Temos que preparar a algibeira.... he he..