Página 5 de 5 PrimeiroPrimeiro 12345
+ Responder ao Tópico



  1. #81

    Cool A palavra chave é Ambição...

    Citação Postado originalmente por Aprendiz Ver Post
    Então levando em consideração que o custo mensal de ter sua PROPRIA SCM e PARCEIRA SCM é relativamente semelhante, a partir de quantos clientes vale a pena ter sua própria SCM.

    Aprendiz
    Depende da sua ambição Aprendiz. Não existe um número mágico que defina isto.

    A parceria habilita você a iniciar a operação sem problemas de licença junto a ANATEL, com baixo custo. Isto dá tempo de amadurecer a idéia sem incorrer em gastos excessivos antes da certeza de estar fazendo um bom negócio.

    Só para ter uma idéia do que quero dizer.

    Recentemente fiz um planejamento financeiro e técnico para um investidor e consideramos as seguintes premissas no projeto:

    Investimento inicial: R$300.000
    Custeio mensal estimado: R$17.000,00
    Estações iniciais: 6
    Assinatura mensal: R$32,84 (sem impostos)
    Instalação: R$38,59 (sem impostos)

    O plano de negócios estima que em 3 anos o número de clientes deverá chegar a 1.100 assinantes prevendo a expansão até 1.600 assinantes em 5 anos.

    O lucro desse negócio chegaria a R$470.000 em 5 anos, sendo que parte desse lucro seria devido ao chamado retorno de capital (12% a.a.)

    Se considerar que em um projeto desse o investimento retorna completamente ao investidor, normalmente o sócio aplicando capital próprio, o lucro real seria de R$770.000,00 (limpos).

    Mas poxa, tem que ter 1.600 assinantes? Bem, este foi o projeto e por onde definimos a estratégia de negócios. Claro que dá pra ser melhor ou menores esses números, mas pra um projeto de start-up isso até que é bem tímido.

    A previsão desse investidor é estar presente em 20 municípios de um determinado estado em 12 meses. Claro que o projeto foi para apenas um único município e não tenho autorização para apresentar o projeto completo.

    Mas era isso que eu quis dizer com AMBIÇÃO.

    Abraços,

  2. #82

    Padrão

    olá wagner. pois aqui foi os engenheiros do CREA que passaram todas a orientações para o meu engenheiro de como proceder, uma vez que ele era recem formado e não entendia muito bem os tramites burocratico do CREA, e como te falei, hoje ele ele é o responsavel tecnico pela minha empresa no CREA e na ANATEL, e não recebe salario mensal não, agora veja direitinho aí, pois tem jeito sim.



  3. #83
    Eng. Eletricista/Eletrôni Avatar de MarceloGOIAS
    Ingresso
    Feb 2007
    Localização
    Goiânia
    Posts
    2.120
    Posts de Blog
    2

    Padrão

    Citação Postado originalmente por wagnerb Ver Post
    Marcelo por acaso onde está descrito esse limite, tem como enviar o link?

    Grato,

    Olha,

    essa informação peguei diretamente no CREA. Mas pode dar uma olhada no artigo 18 da Resolução 336/89 do CONFEA (paragrafo único que fala sobre até 3 empresas, desde que haja compatibilidade de carga horária). Veja: http://normativos.confea.org.br/downloads/0336-89.pdf

    No link abaixo tem uma resolução de um CREA (ES) que abre alguma exceção. Qualquer coisa consulte o CREA do seu estado. Veja:

    http://www.creaes.org.br/downloads/n...E_DE_05_92.pdf

  4. #84

    Exclamation

    Citação Postado originalmente por MarceloGOIAS Ver Post
    Olha,

    essa informação peguei diretamente no CREA. Mas pode dar uma olhada no artigo 18 da Resolução 336/89 do CONFEA (paragrafo único que fala sobre até 3 empresas, desde que haja compatibilidade de carga horária). Veja: http://normativos.confea.org.br/downloads/0336-89.pdf

    No link abaixo tem uma resolução de um CREA (ES) que abre alguma exceção. Qualquer coisa consulte o CREA do seu estado. Veja:

    http://www.creaes.org.br/downloads/n...E_DE_05_92.pdf

    MarceloGOIAS

    Agradeço pelos arquivos. O negócio é que sendo um engenheiro responsável de uma empresa o vínculo é estabelecido mesmo em contrato de prestação de serviço.

    O problema é que fica difícil de um engenheiro se desdobrar em 3 empresas tendo uma jornada mínima de 4 horas por contrato, ou seja, trabalhar 12 horas por dia.

    Segundo as regras é claro, rs.

    Abraços,



  5. #85

    Smile

    Citação Postado originalmente por SilvioFernan Ver Post
    olá wagner. pois aqui foi os engenheiros do CREA que passaram todas a orientações para o meu engenheiro de como proceder, uma vez que ele era recem formado e não entendia muito bem os tramites burocratico do CREA, e como te falei, hoje ele ele é o responsavel tecnico pela minha empresa no CREA e na ANATEL, e não recebe salario mensal não, agora veja direitinho aí, pois tem jeito sim.
    Legal SilvioFernan, o problema é que não tem como não existir vínculo entre empresa e engenheiro. Isto de acordo com as regras atuais Confea/Crea.

    Se você não tem que pagar seu engenheiro mensalmente, tudo bem, bom pra você. Agora esse contrato provavelmente tem uma cláusula falando sobre isto, pagamento. Estabelecido dentro das regras e leis.

    Agora se não estiver e importante que você saiba que quanto menos pessoas souberem disto mais seguro você fica, porque do pouco que entendo não tem como um engenheiro responsável não ter vínculo com a empresa e isto quer dizer que tem que pagar 6 salarios que é o piso do engenheiro.

    Se o caboclo não recebe e assina um recibo dizendo que recebeu ele pode ser penalizado por isso e você também. É um jogo meio que tenebroso.

    Por isso pedi que se possível você reproduzisse o texto do contrato que você tem com o engenheiro, ao menos as cláusulas que traduzissem o vinculo com a empresa, como manda o crea.


    Abraços,