+ Responder ao Tópico



  1. Vamos supor que no quadro negro estivesse escrito a fórmula para transformar chumbo em ouro. Cada anteneiro usando de um binóculo iria ler e usar a fórmula para uso próprio. Gostaram desta?
    Pergunta!? Os binóculos dos anteneiros estão todos regulados iguais?
    Respeitando os limites de uma metáfora, isso é um lençol digital, cada radinho necessita ser regulado diferentemente do outro, para que o AP possa fornecer a sua informação com igual qualidade para todos.
    Sábado o baile do curso de antenas foi em Foz de Iguaçú. Chovia muito e as cataratas faziam o seu estrondo característico, mas o curso estava muitos dB acima do ruído ambiental.

    PS.
    Espero vocês no dia 18 em Florianópolis. Vamos, juntos, discutir o lençol digital saboreando um delicioso camarão?! Como é duro ser anteneiro!!!
    Um abraço.

    Gilvan




  2. Venha aprender a construir um Lençol Digital na sua LAN wireless, utilizando-se das 12 ferramentas de instalação de uma antena.
    No dia 18/07/2009 estarei esperando vocês para participarem de curso de antenas que será realizado em Florianópolis.
    Venham aprender a construir um lençol digital com as ferramentas de acoplamento.
    Não deixe a LAN wireless de o seu provedor crescer errado.

    Único Curso Em Florianópolis

    FERRAMENTAS DE INSTALAÇÃO ENSINADAS

    1) Canal de RF... Canal de operação na antena
    2) Polaridade... Qual das quatro polaridades usar
    3) Elevação Azimute...Correção no lóbulo da antena
    4) Interferômetro... Margem contra interferência
    5) Stub... Casamento de impedância
    6) Sintonizador... Curva de resposta da antena
    7) Superposição... Posição da antena na torre.
    8) Fresnel... Estudos na obstrução da visada
    9) Redoma... Como construir uma
    10) Eficiência... Potencia irradiada e refletida
    11) Equalização... Determinação da potencia ERP
    12) Implantação... Escolha de cabo rádio e antena

  3. Quantos clientes podem conectar em num AP? Claro que depende do AP, porem o número de clientes que conseguimos dependurar num AP nunca é igual ao número de clientes que o fabricante do AP afirma no seu catálogo. Por quê? Estaria o fabricante mentindo? Os fabricantes são multinacionais que zelam pelo seu nome. Estaríamos todos nós com o passo errado? Porque essa contradição entre a opinião de todos os instaladores e a opinião dos fabricantes?
    Para conservar a qualidade do enlace entre o AP e a sua capilarização, o número de usuários deste AP, na opinião dos instaladores, é um número muito aleatório. Assim, se o AP for uma RB 433, dizem alguns que conseguem colocar 100 cliente, outros dizem que conseguem só 80 clientes e outros ainda afirmam que mais de 50 não dá. Existem até os exagerados que defendem o número máximo de 30 clientes. Credo, nunca vi tanta divergência.
    Uma coisa é certa, entre os fabricantes não existe uma divergência tão grande. Por quê?
    Vamos fazer uma analogia hipotética. Imagine um baile, um baile do tempo antigo, (que saudade) Este baile era feito com três componentes indispensáveis: A orquestra, o salão e os pares de dançarinos. Pergunta: Quantos pares de dançarinos poderiam dançar simultaneamente? Ora, a orquestra tem um limite de alcance, o salão também tem um limite de tamanho, mas o número de pares dançantes depende de como é feito o acoplamento dos três. Pode ser muitos pares ou poucos, depende de quem organiza a escolha da música que toca. Se o salão começa a encher, a música tem que ser lenta, se o salão começa a esvaziar, a música pode ser ligeira para encher novamente. Então como se escolhe a música que deve ser tocada? Resposta: Acoplando os três com sapiência.
    Apesar de ter dançado mil bailes, nunca acoplei nenhum, mas mesmo sem ter instalado mil antenas, já acoplei muitas. Este é um dos temas importantes do curso, como dobrar o número de clientes num AP sem trocar nada e sem perder qualidade. Boa essa né? Espero vocês em Florianópolis sábado dia 18/7 para o curso que era só de antenas mas que não se agüentou e virou um curso de Lençol Digital. Vamos aprender a acoplar. Os bailes ficam na saudade.

    Um abraço.



  4. O PROBLEMA SÃO OS OUTROS

    Olá rapaziada.

    Lençol é lençol, histórias a parte.
    Aconteceu na casa da minha irmã, que na verdade é um apto num edifício classe ж. Estávamos sentados na sala eu e a família quando minha irmã sacou do telefone e discou para uma firma de anteneiros.
    -Vocês podem mandar alguém consertar a imagem da televisão? Aqui é casa de ferreiro, mas os espetos são de pau. Muito obrigado, estou esperando e desligou o telefone. Antes de sair da sala ainda fez um último comentário: Se não adiantar quero uma TV nova, não agüento mais essa imagem ruim. Não entendo como é que no edifício tem apartamentos imagem boa e apartamentos com imagem ruim se todos estão ligados na mesma antena lá em cima.
    Ficamos todos mudos e quietos, meu cunhado que também é engenheiro, fingiu que estava lendo o jornal, eu tratei de encher os copos de vinho na mesa pequena da sala, assim minha cabeça ficava virada para baixo. Minha irmã se retirou da sala e nós ficamos decifrando a imagem da TV que estava cheia de fantasmas pálidos, quando os olhos cansaram, desligamos o aparelho.
    Passado vinte minutos tocou a campainha. Entrou um cara gordo, com uma camisa branca, sapatos de verniz preto e calça com um vinco perfeito. Trazia na mão uma maleta de couro marrom muito lustroso e se dirigiu a minha irmã que o havia recebido.
    -Vou fazer uma análise do problema e venho lhe dar o orçamento. Minha irmã concordou.
    Muito elegantemente, o anteneiro gordão colocou a maleta sobre o tapete e abriu. Retirou um avental branco e vestiu, colocou sobre o sapato uma galocha, na cabeça colocou um boné que possuía uma cortina que tapava a nuca, era para não queimar o pescoço com o calor do sol lá em cima do prédio. No rosto colocou um óculo de lente amarela, pegou a mala e se retirou da sala rumo ao topo do prédio onde estava às antenas e a central da antena coletiva VHF.
    Passado quarenta minutos a campainha tocou, era o anteneiro gordo, quando entrou na sala, entrou junto um perfume suave de lavanda.
    -O problema são os outros. Falou o anteneiro. O sinal está mal distribuído no prédio, não fizeram a equalização na instalação. Precisa ser colocado cada um no seu lugar, foram todos instalados sem se importar com o nível de sinal distribuído.
    Minha irmã ordenou! Conserte.
    O anteneiro pediu licença e elegantemente sentou-se à mesa, pegou um bloco e desenhou um diagrama ( vide abaixo) encerrou dizendo:
    Dentro de meia hora estará pronto, vou passar pelos apartamentos abaixo e equalizar toda a coluna.
    Meia hora depois, a campainha tocava e era o esperado.
    -Pronto é só ligar a TV.
    Minha irmã ligou a TV e a imagem era perfeita, as cores estavam realçadas, os contornos de imagem eram bem definidos as bordas da tela não deformava e o som ficara claro e limpo, a TV parecia nova.







Tópicos Similares

  1. Cópia física de HD em larga escala
    Por laralc no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 2
    Último Post: 08-05-2006, 14:32
  2. Link dedicado para pessoa FISICA!?!
    Por daniel_tux no fórum Redes
    Respostas: 10
    Último Post: 29-11-2005, 21:11
  3. logica x fisica
    Por alesandro no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 11
    Último Post: 24-02-2005, 14:03
  4. Tela Azul com estações Windows ME
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 5
    Último Post: 27-08-2003, 11:23
  5. Memoria Fisica..
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 13
    Último Post: 11-02-2003, 22:26

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L