+ Responder ao Tópico



  1. A eficiência com que trabalha um conjugado AP-Cabo-Antena é uma questão muito séria numa instalação. A mudança da eficiência numa instalação pode significar algo igual a trocar uma antena de 20 DBi de ganho por outra de 29 dBi. Na maioria dos casos de instalação onde falta sinal, bastaria aumentar a eficiência do conjugado. Este link abaixo mostra a relação entre eficiência e VSWR. Um medidor de VSWR custa barato e é fácil de usar. Para crescer é necessário se instrumentar.


    Tabela VSWR

  2. Pensamento
    Tenho insistido na necessidade da construção do Lençol Digital em provedores de internet que possuam muitos usuários. Sou da opinião que esta tecnologia deve ser implantada e discutida entre todos para definir aquilo que se chama Padrão de Qualidade (PQ). Coloco abaixo uma lista resumida de como construir um Lençol Digital em torno de um POP. Demonstrações de sua eficiência eu faço em laboratório para quem assiste. Porem, este conceito não é uma invenção moderna, é sim, uma invenção mais velha que eu.
    Níveis de Sinal
    Quem determina o nível de sinal que o usuário deve funcionar, é o AP do POP. Estes valores devem ser estabelecidos pelo dono dos serviços que estabelecerá o Padrão de Qualidade do seu provedor. O técnico instalador deverá usar as ferramentas teóricas e mecânicas para obedecendo o projeto do POP, instalar o cliente com as constantes físicas pré determinadas pelo dono do provedor.
    Técnica
    Atenue no cabo coaxial 6dB, com o auxílio do interferômetro. Isto é muito fácil de fazer. Deixe a potencia ERP com 6dB menos. Este valor servirá como barreira de segurança contra interferências.
    Área de cobertura
    Com o POP irradiando, estabeleça a última linha de contorno do POP de forma que cubra +/- 80% do número de usuários possíveis dentro do lóbulo da antena. Este percentual deve admitir uma quantidade maior de clientes que a capacidade do rádio que alimenta a antena de POP.
    Padrão de qualidade PQ
    Vá ao limite da linha de contorno e faça uma conexão com o POP definindo o valor do nível de sinal que chega no POP, do ruído, e do performance do enlace. Estes valores deverão ser adotados como PQ daquele POP.
    Lençol Digital
    Dentro deste circulo que você estabeleceu com a última linha de contorno, todos os clientes deverão ficar com o mesmo PQ estabelecido. Todos os usuários instalados dentro deste círculo estarão dentro do que se chama Lençol Digital. Os clientes que estiverem mais perto do POP deverão ter o mesmo PQ que os clientes que estiverem mais afastados do POP.
    Ferramentas
    N° FERRAMENTAS TEÓRICAS
    1 Implantação Prospecção
    2 Canal de RF Ajuste no AP
    3 Apontamento Elevação Azimute
    4 Polaridade Escolha entre as 4 possíveis
    5 Visada Obstrução do Raio de Fresnel
    6 Superposição Posicionamento da antena no espaço
    7 Lóbulo Fonte de alimentação e radoma
    8 Curva de resposta da antena Melhor ganho da antena no canal desejado
    9 Onda estacionária Ajuste do VSWR
    10 Eficiência da antena Acoplamento correto
    11 Interferência Eliminação de sinais indesejáveis
    12 Equalização Construção do Lençol Digital
    13 T Mágico Ajuste

    Visão
    Como fazer para construir um Lençol Digital com um PQ determinado utilizando apenas o Lep-top?
    Na frente de um vobuloscópio aprenda a fazer o tratamento no espectro de freqüência. Fácil de compreender. Depois de compreendido os conceitos, com qualquer Lap-Top você brincará com as ferramentas e construirá um Lençol Digital com o Padrão de Qualidade que você quiser. É mole? Eu acho que é, quando eu ensino isso no curso todos aprendem e fazem bom uso.
    Dia 24 estarei promovendo mais um curso no Rio de Janeiro, particípe.

    Um abraço.



  3. ô Gilvan, tú ainda não se cansou de tentar vender esse curso meia boca não? Anuncia lá na lista da Abramulti... eles devem estar sentindo saudades suas e do seu filho.

  4. Caro Teluri.
    Fiquei surpreso com a tua posição em relação a mim. Vou responder teu questionamento e argumentar, caso descordes, o que está no teu direito, peço antecipadamente minhas desculpas.
    Primeiro quero te dizer que não me cansei de vender o meu curso, faço isso com uma satisfação que nasce da opinião que aqueles que fizeram o curso revelam por escrito para mim. O grau de avaliação é de quase cem por cento. Nunca ninguém que fez o curso depreciou o seu conteúdo. Admira-me que tu que não fez o curso possa ter uma opinião pejorativa. Meu amiguinho, estás dando opinião sobre aquilo que tu não conhece, coitado dos teus clientes.
    Quanto a eu anunciar na Abramulti, não o faço porque o presidente daquela associação não o quer. Porém pode ter certeza que eu fui muito lucrativo economicamente para a Abramulti e nossa parceria não perseverou por razões econômicas, mas mesmo assim todos os associados daquela associação continuam a dividir interesses comigo. Acho mesmo que todos eles, TODOS, estão também aqui no fórum da Ander-Linux que, sem sombra de dúvida, é onde existe maior cultura técnica.
    Meu rapaz. Devo te dizer que quando ploto algum assunto aqui eu faço com muita responsabilidade. Nunca faço nada planfetário, desinformado ou venal. Nunca faço uma afirmação apoiado em minha opinião. Nunca digo “eu acho” nunca dou margem para o errado. Sou sempre cientificamente correto.
    Muitas pessoas reclamam que eu não respondo a perguntas. Concordo com elas, não dou aulas aqui, porém adoro uma provocação que tenha conteúdo. A estas eu respondo e estabeleço um debate com conteúdos. Acredito que aqui é o lugar para isso.
    Comecei a plotar meus textos em janeiro de 2.009 com o título de POLUIÇÃO. Os assuntos ali eram tão chocantes que foi lacrado. Tive a impressão de estar profanando culturas cobertas pelo desconhecimento. Poluição era e é um tema extremamente polemico e deveria ser objeto de um congresso de engenharia. No entanto, sobre poluição prevalece o pré-conceito. Que pena, mas mesmo assim o reloginho correu e atingiu o número de 2.100 leitores. Fiquei pensativo.
    Mudei o tema e entrei no plotar sobre o título de SUPERPOSIÇÃO. Ali eu ensinei, diverti, polemizei, aprendi e enriqueci com as trocas de afetos que aconteceu. O reloginho maluco que estava zerado correu para o número de 17.728 leituras. Fiquei alarmado, Por que tu pensas que houve tanta leitura? Vou responder. Foi porque pela primeira vez a ciência era mostrada com arte e filosofia, isso é coisa de professor velho. Os textos ficaram tão extensos que resolvi mudar o enfoque, criei a FÍSICA AZUL.
    Pensa que o relógio parou ? Que nada; já está com quase 10.000 leituras.
    Numa certa tarde, estava eu comendo bergamota, caminhando de chinelo com o sol me queimando as costas quando resolvi fazer contas.
    Eu plotara na Under-linux durante 14 meses. Nenhum outro artigo teve tantas participações quanto eu tive. Foram mais de 30.000 leituras neste período dando uma média de mais de 2.000 leituras por mês. Foram mais de 70 leituras por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. Durante 14 meses os assuntos abordados por mim estiveram sempre na primeira página do tópico Antenas. Por que?
    Telurinho, não foi por ironia, sarcasmo, deboche, enigma ou mágica que a participação foiu tão intensa. Foi porque ANTENA é um dos assuntos mais importantes que existem e as pessoas que acessavam os artigos estavam ansiosas para encontrar respostas que satisfizessem os seus anseios.
    Não sei responder a todas as perguntas, mas para aquelas que me foram perguntadas, quando eu sabia, a resposta eu a dava.
    Como tu podes ver, gosto de escrever, quando a gente fica velho, á mais fácil usar as mãos que os pés. Aliás, esta é uma grande diferença entre nós.
    Percebi por artigos colocados no Ander-Linux que existem companheiros de excelente nível técnico. Gente com muito mais conhecimento que eu sobre telecom, mas esse pessoal muito pouco polemiza, não perdem tempo com o grupo, deve ser pelo fato de não poderem tirar vantagens assim como eu que faço a minha propagandazinha. Que pena, gostaria que eles se comportassem mais como gladiadores e que este fórum tivesse o sabor do Coliseu Romano onde os desinformados e incompetentes fossem comidos pelos leões.



  5. UM ANTENEIRO, UM ANALISTA OU UM EMPRESÁRIO?

    Pois um cara esperto, desses que não pisam em gelo fino, fez um questionamento quanto à validade de ele fazer um curso de antenas. Sei que numa obra mal feita, meio palmo o prego puxa. Pensei bem no que dizer para aqueleqüera e larguei essa:
    Li teu e-mail e carimbei na tua testa a palavra anteneiro. Desculpe pela audácia, mas tu te entregaste na bandeja. Vou fazer para ti alguns comentários sobre as questões levantadas.
    Em primeiro lugar te garanto que os problemas nos teus clientes que hora funcionam e hora não funcionam, são 100% resolvíveis. Basta colocares todos os clientes num Lençol Digital planejado. Tenho tanta certeza desta afirmação que aceito qualquer aposta. O curso também é feito para provar isso.
    Agora as questões dos instrumentos:
    Teu amigo tem razão, um provedor de internet precisa se instrumentar. No entanto, tudo depende do porte do provedor e do número de seus usuários. Vamos lá.
    Se um provedor possui rm torno de 500 usuários, com certeza ele consegue utilizar satisfatoriamente os conhecimentos do curso e estabelecer o seu Lençol Digital só com o lep-top.
    Se o provedor de internet possui em torno de 1.000 usuários sou da opinião que só com um lep-top ele não trabalha bem. Vira um bombeiro de tanto correr para apagar incêndio. Este dono de provedor deverá comprar dois medidores. O preço destes dois medidores é menor que o preço de um lep-top barato.
    Se o provedor possui em torno de 3.000 usuários, deverá comprar mais dois aparelhos. Fazendo um investimento de +/- R$5.000,00. Se não comprar vira bombeiro de novo.
    E se ele tiver mais que 5.000 usuários? Sou da opinião que nesses casos ele deveria possuir contrato de suporte técnico com empresa que tivesse laboratório completo de eletrônica. Não acho que um provedor de internet grande deva ser um perito em Telecom, porem todos os seus problemas nesta área que possam travar seu crescimento devem ser resolvidos.
    Caro questionador, o difícil não é saber configurar redes de wireless ou entender de telecomunicação. O difícil é ser um bom empresário, Por isso sugiro que procure cabeças competentes versadas nesta área e antes de concordar comigo, avalie e cogite, antes de tomar decisões seja capcioso e sutil. De uma coisa eu tenho certeza, os provedores que irão existir no futuro, serão aqueles que forem dirigidos agora pelos melhores empresários.
    Em todos os casos, o curso que eu ministro é como uma radiografia de um paciente. Com o curso, aprenderás a enxergar o problema por um ângulo onde sempre podes saber onde está o teu problema.
    Desculpe pela soberba, mas sou de opinião que quase todos os provedores de internet fazem vôo cego. Lembram os pilotos dos anos 20 quando atravessavam o Atlântico orientado por uma bússola de mão. Gostou dessa?
    O curso não é para ensinar antenas, as coitadas só levam a culpa. O curso é para mexer dentro dos miolos dos anteneiros para que eles criem uma visão conjuntural dos fenômenos eletromagnéticos que envolvem rádio, cabo coaxial e antenas. Moro?
    Tirando as brincadeiras tudo é verdade. Cogito ergo sum. Se precisares de mim estou aqui
    http://www.geenge.com.br/sig/home/ver_modulo2.php?codigo=46

    Um abraço.






Tópicos Similares

  1. Cópia física de HD em larga escala
    Por laralc no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 2
    Último Post: 08-05-2006, 14:32
  2. Link dedicado para pessoa FISICA!?!
    Por daniel_tux no fórum Redes
    Respostas: 10
    Último Post: 29-11-2005, 21:11
  3. logica x fisica
    Por alesandro no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 11
    Último Post: 24-02-2005, 14:03
  4. Tela Azul com estações Windows ME
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 5
    Último Post: 27-08-2003, 11:23
  5. Memoria Fisica..
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 13
    Último Post: 11-02-2003, 22:26

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L