Página 9 de 14 PrimeiroPrimeiro ... 45678910111213 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #49

    Padrão

    Citação Postado originalmente por filzek Ver Post
    Fala Marcelo,

    Não querido, o que não podemos é afirmar algo que não é bem assim. Estamos aqui para aprender e dividir, não dividir pessoas, mas compartilhar o conhecimento, assim, todos crescem fortes!

    ADSL em algumas regiões são extremamente podres, em outras são totalmente nota 10! Tudo depende muito da localização geográfica e o grau final de interesse das concorrentes diretas.

    Eu conheço alguns provedores que possuem links backup com speedy ADSL e cabo NET, ambos com contrato empresarial, só que são contratos antigos que nem previam estas clausulas de compartilhamento que eles empurram goela abaixo.

    Acredito que o primeiro contrato desse que cair no Supremo Tribunal será anulado de imediata a clausula como abusiva.

    O Principio da internet é o compartilhamento de dados entre redes distintas, ou seja, o básico, agora o sujeito compra 1 adsl e so pode ligar em 1 computador será que isso não é dizer que a REDE foi feita só para 1 peça? e onde fica o ROTEAMENTO de pacotes, o NAT, os jogos? Seria dizer que o proximo passo é limitar a quantidade de solicitacao simultanea de processos TCP/UDP por maquina, ai matariam literalmente tudo, hehehe, qualquer juiz com o mínimo de conhecimento ou uso de internet irá dar por baixo essa cláusula, basta saber como apresentar o modelo correto nas etapas iniciais dos processos.

    outra coisa, porque Lan House pode comprar ADSL ou CABO e o provedor nao pode?

    Gostaria de uma explicação de alguém, socorro!!! hehehe (são dois objetivos IDENTICOS no final)

    Atenciosamente

    Erick MacDonald Filzek
    Diretor Comercial
    USAImport

    Erik,



    Se possivel estou precisando de um projeto basico de scm e de instalação para poder dar entrada na anatel, poderia postar uma cópia aqui pra gt, afinal como vc mesmo fala nós devemos nos ajudar e vc é contra a parceria, acho que muita gt vai agradecer seu post com esses 2 projetos.

    Jorge

  2. #50

    Padrão

    Citação Postado originalmente por filzek Ver Post
    Bom na legislação não tem impedimento na forma do link, se você quiser puxar uma fibra de miami para o brasil voce pode amigo, se quiser usar um adsl pode, se quiser usa um sinal de satelite pode, link dedicado não existe na realidade, o que se diz dedicado é que a entrega de banda é garantida, vamos aos fatos reais.

    Não existe regulamento que obrigue determinada forma de comunicação IP, como é o caso do sinal em 2.4 e 5.8 que obrigatorio é OFDM ou DSSS, se inventarem outro método como ja existe o zigbee nem tem como usar no brazil pois é contra a propria LGT port Anatel Res. 506.

    O problem é que a maioria dos contratos de banda larga proibem o compartilhamento, então dá direito ao provedor de interromper o serviço. Veja o contrato que voce tem assinado com sua operadora.

    Agora imagina se numa empresa voce compartilha com seus funcionarios o link, o objeto é igual, porém o destino diferente, o que destima origem de fundos ou comercialização.

    Isso seria igual contrato de locação aonde o locatorio subloca salas, se não é proibido sublocar, então a lei diz que esta autorizado, porque a Lei diz que o que não é proíbido é automaticamente liberado, até que venha a existir uma lei ou portaria contraria, ai o setor fica regulamentado.

    Ate hoje ninguem fez isso.

    Daniel Manzatto
    Sou obrigado, neste momento em não concordar com vc:

    Se a empresa compartilha com seus funcionários, o objeto não é igual, é uso próprio. Ela não vende para seus funcionários, eles usam, dentro de suas instalações, para realizar funções dentro da empresa, inerente á empresa, a serviço da empresa.

    A ANATEL não faz definição quanto ao que comprar para vender, mas é sabido que ADSL não tem garantia de banda, o contrato não prevê sua comercialização, logo, sua matéria prima é ilegal, seu serviço é ilegal. O mesmo exemplo pode ser comparado com energia elétrica, telefone, água e outros....

    São as únicas observações que tenho que fazer.

    Abraços



  3. #51

    Padrão

    È pessoal o nosso amigo Erik, vem cheio de si sem mostar humildade alguma de uma certa forma até impondo sua opnião de uma forma grosseira, e falando que tem que se ajudar, se olhar os posts dele, ele está mais interessado é em querer vender seu produto, do que ajudar a comunidade espero que em seus proximos post´s ele seja mais humilde a ponto ser mais ameno.

    Jorge

  4. #52

    Padrão

    Citação Postado originalmente por alamdias Ver Post
    Sou obrigado, neste momento em não concordar com vc:

    Se a empresa compartilha com seus funcionários, o objeto não é igual, é uso próprio. Ela não vende para seus funcionários, eles usam, dentro de suas instalações, para realizar funções dentro da empresa, inerente á empresa, a serviço da empresa.

    A ANATEL não faz definição quanto ao que comprar para vender, mas é sabido que ADSL não tem garantia de banda, o contrato não prevê sua comercialização, logo, sua matéria prima é ilegal, seu serviço é ilegal. O mesmo exemplo pode ser comparado com energia elétrica, telefone, água e outros....

    São as únicas observações que tenho que fazer.

    Abraços

    Uma Lan House compartilhar o ADSL na minha opinião, não difere do objeto do provedor de internet, ambos são provedores. Esse ponto é polêmico e acredito que para apaziguar essa chuva de discórdias, somente com uma declaração da ANATEL, assim como ela vez com o VOIP que vinha sendo bloqueado pelas teles em seus ADSL.



  5. #53

    Padrão

    REUNIÃO EM BRASÍLIA COM O DIRCEU BARAVIERA


    Estive em Brasília dia 13/07/2009 às 10:00 hs em reunião com o Gerente Geral de Serviços Privados, o Drº Dirceu Baraviera, juntamente com seu Auxiliar para Serviços Privados, Rodrigo;

    O Assunto foi todo voltado somente ao SCM e parcerias, ao qual busquei obter modelo adequado de trabalho e prováveis mudanças que estão para acontecer em relação ao SCM;

    As parcerias acontecem no Brasil todo, e eles sabem disso, e estão buscando de todas as formas, coibirem os abusos, porém em contrapartida sabem também da necessidade da banda larga em várias localidades no Brasil, e que as grandes em vários locais não chegam, tendo como únicos prestadores de serviços o PSCI, que é o provedor de internet e SVA, seja ele pequeno ou grande;

    A Anatel possui um projeto em andamento, ao qual pretendem colocar em consulta pública o ano que vem, não possuem data ainda pronta mas, estimam ainda no 1º semestre, ao qual irão tirar as cargas pesadas dos PSCI´s, tentando facilitar a sua entrada no comércio como também promover a inclusão digital no Brasil e criar uma harmonia entre os fiscais e provedores.

    O que vem a ser este projeto (segundo o próprio Dirceu)
    Visa facilitar o trabalho do pequeno provedor, desburocratizar o processo de trabalho, fazer com que os mesmos tenham condições de estarem no mercado, independente se com parcerias com um SCM ou tirando a licença própria;

    Estão estudando a desburocratização em relação ao CREA, pagamento de TFI, estão querendo criar licenças regionais, onde um provedor poderá explorar somente aquela região, ou outras conforme sua necessidade;

    Pelo que eu entendi e foi o que me passaram, estão estudando o projeto para consulta pública já no ano que vem, onde irão facilitar o trabalho do PSCI para prestar banda larga sem a necessidade efetiva de um SCM por traz, porém irão ainda fazer várias exigências, não tão forte como é o SCM de hoje, mas com certeza várias exigências serão solicitadas durante as atividades, não me adiantaram muita coisa porque o projeto ainda está em estudo, e a consulta pública só se fará o ano que vem e se vierem a ter uma resolução para tal, entrará em vigor somente em 2011, até lá os que possuem parcerias, precisam trabalhar no mínimo dentro dos moldes aceitáveis;

    E mesmo saindo este projeto, muitos não vão aderir, preferindo ter um SCM por traz para lhe dar suporte (palavras do Dirceu); principalmente provedores pequenos com 100, 200 usuários em média.



    Em relação a maneira mais correta de trabalho, segundo o próprio Dirceu


    Contratos da Empresa de Telecom com todos clientes finais:
    Estes contratos precisam existir, segundo o Dirceu é inadmissível termos uma estação em funcionamento em uma localidade, onde existe um PSCI prestando seus serviços de SVA com o auxílio do Acesso do SCM e este acesso com o Cliente que são vários, não possuir contratos.

    Valores a serem cobrados:
    É onde eles estão mais olhando também, argumentei, por exemplo, que nós trabalhamos com o valor de R$ 10,00 para SCM e o restante SVA, pois argumentei que o link, segundo norma 004/95 é do SVA, porém este valor ele falou que é livre, só não pode ser baixo, como alguns praticam, tipo R$ 4,00, R$ 1,00, isto é inadmissível e os ficais estão de olho nisso;
    Coloquei que vamos trabalhar com R$ 10,00 por enquanto, pois a Anatel não aceita também valores diferente para categorias, sendo que o serviço de acesso prestado é o mesmo, independente se 30 ou 200 clientes como coloquei no Contrato por numero de clientes, então iremos trabalhar com um valor único para todos que será de R$ 10,00;
    Os valores cobrados precisam estar separados no boleto, descriminado qual serviço, valor e que a cobra no corpo do boleto.


    Produtos somente homologados na rede:
    Acho que nem deveria entrar neste assunto, pois todos sabem que somente produtos homologados podem compor a rede.


    Nota Fiscal e SICI:
    Este assunto é a galinha dos ovos de ouro da Anatel, não tem choro mesmo, quem presta o SCM terá de emitir nota de Telecom para todos os usuários, no valor de R$ 10,00 no exemplo citado mais acima que é o serviço de Telecom, e fica a cargo do SVA emitir nota de serviços sobre o restante do valor, pois a Anatel não regula SVA;
    Os impostos da Anatel, que são o FUST e o FUNTEL, precisam ser recolhidos, mesmo que seja encima de R$ 10,00 para cada usuário, sem contar os impostos da União: PIS, COFINS, e os do Estado: ICMS.



    Espero ter contribuído para o Tópico e um Grande abraço a todos os amigos do fórum.


    Jocimar Antonio Tasca
    FarolBr Networks Ltda.
    MSN e e-mail: [email protected]
    SKYPE: jocimartasca
    (14) 3326-2124

  6. #54

    Padrão

    Jocimar, vou trazer a tona uma questão que acho já levantei no forum da FarolBr.

    Esta questão de ter contrato de SVA, com o cliente é pacífico para nós.
    Mas e como fica o caso das companhias telefônicas, que fornecem SCM junto. Eles não tem este contrato com os assinantes. Na grande maioria dos casos tudo é resolvido via telefone. E por isso muitos usuários reclamam que não era bem isso que tinham proposto para eles, etc etc...

    Alguém já ouviu falar que a Anatel exigiu este contrato com o usuário final? Eu tenho telefone a não sei mais quantos anos e adsl já por 6 anos e nunca assinei e nem recebi uma única folha a não ser a conta mensal.

    Será que isso não seria um tratamento desigual, exigir de nós toda a burocracia e deles não? Pois se as Teles tiverem que atender esta exigência, vai acarretar mais custos, já que um escritório centralizado ficaria complicado cuidar disso. Teriam que regionalizar.
    E isso seria bom para nós, hehehehe!!!