Página 2 de 12 PrimeiroPrimeiro 1234567 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por motacosta Ver Post
    Lençol magnético é conversa pra boi dormir. Você tem que manter o seu sinal o melhor possível por que sua taxa de transmissão será a melhor possível, e não por que existirá um "lençol magnético". Isso simplesmente não existe. É um termo marketeiro criado nos cursos do Sr. Gilvan (Geenge).


    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.....acho q vão responder......

    mas, manter o sinal o melhor possível é essencial pra uma taxa de transmissão boa e evitar essa variação.

  2. Citação Postado originalmente por beirsdorf Ver Post
    amigo vc poderia explicar sobre o lençol magnético melhor? abraço.
    Não é conversa não. O que o Alexandre quer dizer é que quando todos estão com o sinal semelhante o desempenho no processamento é suave.
    Não vou entrar no mérito do termo, mas o Alexandre citou lençol magnéltico e o Gilvan usa o termo lençol digital.
    Mas o objetivo é o mesmo. Eu não fiz o curso do Gilvan, mas tenho observado e analizado estas questões e estou chegando a mesma conclusão. Se todo mundo tiver igual o tráfego fica suave.
    O Gilvan, vai mais longe e realmente faz marketing em cima disso, mas a realidade é que funciona.



  3. Então cara, mas isso é o óbvio. Melhor sinal, melhor taxa.

    Se eu tenho dois usuários: um a -50 dBm (bom) e outro a -90 dBm (fraco).

    Esse último tá com sinal fraco (-90 dBm). O ideal é que ele seja -50 dBm não por que eu tenho outro usuário com -50 dBm, mas sim por que -50 dBm é um bom sinal e me proporciona uma boa taxa.

    Jamais em uma rede wireless ponto-área você poderá ter usuários com os mesmos níveis de potência, pois eles estão a distâncias diferentes, submetidos a diferentes condições (obstáculos) e na maioria das vezes tem placas/rádios/antenas diferentes.

    Lençol digital ou magnético pra cima de mim não cola não.

    Sds,


    Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Não é conversa não. O que o Alexandre quer dizer é que quando todos estão com o sinal semelhante o desempenho no processamento é suave.
    Não vou entrar no mérito do termo, mas o Alexandre citou lençol magnéltico e o Gilvan usa o termo lençol digital.
    Mas o objetivo é o mesmo. Eu não fiz o curso do Gilvan, mas tenho observado e analizado estas questões e estou chegando a mesma conclusão. Se todo mundo tiver igual o tráfego fica suave.
    O Gilvan, vai mais longe e realmente faz marketing em cima disso, mas a realidade é que funciona.
    Última edição por motacosta; 29-09-2009 às 09:57.

  4. Citação Postado originalmente por motacosta Ver Post
    Então cara, mas isso é o óbvio. Melhor sinal, melhor taxa.

    Se eu tenho dois usuários: um a -50 dBm (bom) e outro a -90 dBm (fraco).

    Esse último tá com sinal fraco (-90 dBm). O ideal é que ele seja -50 dBm não por que eu tenho outro usuário com -50 dBm, mas sim por que -50 dBm é um bom sinal e me proporciona uma boa taxa.

    Jamais em uma rede wireless ponto-área você poderá ter usuários com os mesmos níveis de potência, pois eles estão a distâncias diferentes, submetidos a diferentes condições (obstáculos) e na maioria das vezes tem placas/rádios/antenas diferentes.

    Lençol digital ou magnético pra cima de mim não cola não.

    Sds,
    Eu também pensava assim, mas parece que o que o Alexandre quer dizer é com relação ao processamento. Quando todos tem sinal semelhante, mesmo que não seja o mais forte, o rádio trabalha mais suave.
    O Gilvan até preconiza diminuir o sinal de quem chega forte demais, para favorecer o processamento.
    Muita gente já fez o curso dele, mas o problema é que poucos contam como é na prática a coisa.
    E tem até quem já fez o curso e acabou criticando estes princípios aqui mesmo no forum.
    O Gilvan diz que não adianta contar como é feito, pois tem uma base teórica para respaldar a prática.
    Um amigo que mora perto, me contou que numa sala ele coloca alguns APs e fica aquela interferencia entre eles. Coisa muito terrivel. E aos poucos ele vai aplicando os 12 princípios que ele ensina e aos poucos vai limpando e os APs convivem tranquilamente na sala, sem interferir um no outro.
    Mas daí para o dia a dia, não sei como seria. Nem este meu amigo, abriu muito o jogo. hehehe!! ( mui amigo)
    Mas esta base teórica, com certeza voce tem, pois é eng de telecom.
    Então quem sou eu para duvidar.
    Vou deixar esta briga para quem está aplicando os princípios sugeridos, na prática.
    Mas por via das dúvidas vou fazer este curso, quando coincidir com uma data propícia para mim.



  5. Citação Postado originalmente por motacosta Ver Post
    Então cara, mas isso é o óbvio. Melhor sinal, melhor taxa.

    Se eu tenho dois usuários: um a -50 dBm (bom) e outro a -90 dBm (fraco).

    Esse último tá com sinal fraco (-90 dBm). O ideal é que ele seja -50 dBm não por que eu tenho outro usuário com -50 dBm, mas sim por que -50 dBm é um bom sinal e me proporciona uma boa taxa.

    Jamais em uma rede wireless ponto-área você poderá ter usuários com os mesmos níveis de potência, pois eles estão a distâncias diferentes, submetidos a diferentes condições (obstáculos) e na maioria das vezes tem placas/rádios/antenas diferentes.

    Lençol digital ou magnético pra cima de mim não cola não.

    Sds,

    num sei oq vc tem contra os caras ou ao termo......(nem conheço eles, digo de passagem)
    mas aumentando a área de cobertura se tem níveis de sinal bons em várias áreas....
    há várias soluções......inclusive pode dar uma olhada em REDES MESH....

    vlw






Tópicos Similares

  1. Respostas: 16
    Último Post: 12-11-2012, 14:33
  2. Respostas: 20
    Último Post: 06-04-2012, 13:45
  3. Respostas: 9
    Último Post: 27-10-2011, 17:10
  4. PROBLEMA EM UMA TORRE - AJUDEM
    Por caiojunior no fórum Redes
    Respostas: 9
    Último Post: 27-09-2011, 09:50
  5. Como resolver o problema de vários PoE em uma torre
    Por kleberbrasil no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 16
    Último Post: 18-04-2011, 08:23

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L