Página 2 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Bom dia,

    caso você tenha condições de montar uma operadora ADSL esta é a melhor opção. Mas, lembre-se:
    1) é preciso ter licença SCM ou STFC;
    2) o custo é mais alto do que puxar cabos UTP pela cidade;
    3) é bem mais estável do que puxar cabos UTP e espalhar HUB's pela cidade;
    4) no ADSL dependendo da bitola do cabo metálico poderá atender clientes entre 3 e 6 KM do DSLAM;
    5) cada porta do DSLAM atende um cliente. Logo, um DSLAM de 48 portas atende 48 clientes;
    6) com um Megabits dedicado não compensa um investimento tão alto. Começa com pelo menos 10Mbps dedicado e uma boa estrutura;
    7) prover acesso via ADSL é ótimo e estável, mas é necessário estrutura e capital para tal.

  2. Outra possibilidadde onde o custo por meus estudos é bastante interessante é o HPNA3

    Você pode ver como funciona no site : CIANET networking



  3. HPNA3 não tem homologação até onde eu sei.

    Amigo seria muito enviavel colocar blocos DsLaM, trabalho em uma central e sei o tanto de dor de cabeça que a operadora deve ter.

    1º Placas para alimentação desses blocos tem um valor absurdo, aqui é usado Huawei , Lucent e Siemens. A que menos trava até hoje seria a Huawei por ser nova ela abastece 66 clientes.

    2º Cada e tipo de bloco, vai depender do teu (humor e capital) aqui tem Bargoa Slim e Bargoa SM4047.Cada bloco tem 50 portas e cada porta atende 48 usuarios , sendo 2 sem sincro pra alguma eventualidade de amassar o pino de o Splitter não encaixar etc.

    3º Cabear uma area de 6km é FIO pra burro! teria que ver quantos clientes você iria oferecer o sinal.
    e fora os programas para cadastro, controle de acesso, configuração de interface e rota, e blá blá blá....

    seria viavel Wireless essa é minha opnião.

  4. Estou consultando se os equipamentos HPNA3 são homogados, mas outra oportunidade seria CMTS.

    Trabalho em um provedor wireless, se hoje fosse para iniciar tudo de novo. Utilizaria o wireless como forma de chegar a alguns pontos que necessitam transposição e que não tem ainda densidade demografica que justifique o investimento, mas na cidade em si, passaria fibra até os pontos de distribuição e o restante levaria via CMTS ou HPNA3.

    A possibilidade de agregar serviços com qualidade de voz e video, que será o filão de mercado (haja visto que acesso a internet a R$ 9,90, prometido pelo governo não vai sustentar provedor algum) seria a forma de manutenção das pequenas empresas, alem da possibilidade de executar serviços de Interlan dentro da rede destinado a empresas.



  5. Tem algum material sobre o assunto (DSLAM) pra enviar?

    Citação Postado originalmente por DiegoZ Ver Post
    HPNA3 não tem homologação até onde eu sei.

    Amigo seria muito enviavel colocar blocos DsLaM, trabalho em uma central e sei o tanto de dor de cabeça que a operadora deve ter.

    1º Placas para alimentação desses blocos tem um valor absurdo, aqui é usado Huawei , Lucent e Siemens. A que menos trava até hoje seria a Huawei por ser nova ela abastece 66 clientes.

    2º Cada e tipo de bloco, vai depender do teu (humor e capital) aqui tem Bargoa Slim e Bargoa SM4047.Cada bloco tem 50 portas e cada porta atende 48 usuarios , sendo 2 sem sincro pra alguma eventualidade de amassar o pino de o Splitter não encaixar etc.

    3º Cabear uma area de 6km é FIO pra burro! teria que ver quantos clientes você iria oferecer o sinal.
    e fora os programas para cadastro, controle de acesso, configuração de interface e rota, e blá blá blá....

    seria viavel Wireless essa é minha opnião.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 32
    Último Post: 20-11-2015, 10:49
  2. Respostas: 1
    Último Post: 11-02-2015, 10:01
  3. Respostas: 3
    Último Post: 02-10-2013, 12:40
  4. Respostas: 9
    Último Post: 08-08-2013, 06:40
  5. Respostas: 5
    Último Post: 15-02-2007, 22:36

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L