Página 12 de 12 PrimeiroPrimeiro ... 789101112
+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por marcelomg Ver Post
    Mas nas especificações do controlador fala em :
    Carga rápida "boost" 14.6V; x2/24V (keep: 10min)
    Carga direta/constante 14.4V; x2/24V (keep: 10min)
    Carga flutuação 13.6V; x2/24V
    Carga retorno 13.2; x2/24V


    Sendo que a entrada de energia é 12v, subentendesse que o controlador faz função de controle de carga.
    humm, mas dai você não iria usar com carregador de bateria, e sim com painel solar, dai vocer liga os painéis que mandam carga até 14,4 volts pro controlador que manda pra bateria que manda praos teus equipamentos,, tudo em 12/24 volts.

    Se for usar com um carregador de bateria tem que esquecer os bornes onde diz painel solar.

    Usando ele com um carregador de bateria a unica função dele é desligar a energia quando faltar luz por muito tempo e a carga da bateria atingir os 11,1 vots e religar a energia pros equipamentos quando voltar luz e o carregador mandar um pourco de carga pra bateria, quando ela ficar com 12,6 volts. Nesse caso ele é usado apenas pra não danificar a RB, pois poderia ser ligado a RB direto na bateria que iria funcionar sem nenhum problema, mas quando a voltagem caisse a RB iria ficar reinciando, provocando danos na RB e a bateria iria zerar pois a rb iria ficar ligando e desligando até gastar toda a carga da bateria, o que é prejudicial pra uma bateria.
    Espero ter te ajudado com essa explicação meio tosca.

    Abraços, Att

    Almir

  2. Exato, mas não penso em usar painel solar pq em todas repetidoras tenho energia elétrica penso em usar uma fonte de 13,8v por 15 ah e ligar nas entradas que seriam para o painel solar, pq ao meu ver se ligar um carregador de bateria da forma que vc usa diminuirá a vida útil da bateria já que sempre haverá consumo (rádios) e o carregador nunca entraria em flutuação, teríamos uma bateria carregada recebendo vários amperes junto com os rádios.



  3. Pessoal vou tentar explicar pra ver se diminui a confusão:

    Primeiro vamos ao conceito de potência x consumo, vejo muita gente se confundindo com isso e com isso dimensionando fontes erradas e gastando mais. Vou dar o exemplo de uma RB433AH, mas antes vou explicar primeiro o que é voltagem, amperes e potência:

    Voltagem é a diferença de potencial ou diferença de cargas positivas ou negativas é medida em volts.
    Amperagem ou corrente elétrica é a força com que os elétrons são empurrados no condutor.
    Potência é o trabalho executado e é o resultado constante das duas forças acima.

    Sei que é meio dificil de entender assim logo de cara, mas vou tentar ilustrar, imagine um certo número de pessoas e um peso de academia de 120Kg, agora imagine que essas pessoas são os volts a força que cada pessoa tem é o ampere e o peso da academia é a potência, agora faça a seguinte analogia o peso nunca muda ou seja sempre será 120Kg, (uma lampada de 60W sempre será de 60W independente se a voltagem é 220V ou 200V) o que irá mudar é a quantidade de pessoas para levantar o peso ou a força que cada pessoa terá de fazer para levantar o peso, então fica da seguinte forma, quanto menos pessoas (menor voltagem) mais força cada pessoa terá de fazer para levantar o peso (maior corrente), quanto mais pessoas (maior voltagem) menos força (menor corrente) as pessoas terão de fazer para levantar o peso. Creio que agora ficou fácil enxergar como funcionam as grandezas elétricas.

    Agora voltando a RB433AH, o datasheet diz que ela consome no máximo 25W de potência (16W para os catões mini-pci) dai fica fácil dimensionar a fonte:

    Se for usar 24V então 25W / 24V = 1.04A ou seja uma fonte de 24V e 1.5A é mais que suficiente.
    Se for usar 12V então 25W / 12W = 2.08A ou seja uma fonte de 12V e 2.5A é mais que suficiente.

    Lembrem-se do exemplo a potência sempre será a mesma (peso da academia) o que muda é a quantidade de pessoas (volts) ou a força (amperes) que cada pessoa precisa fazer para levantar o peso.

    O pessoal confunde muito a corrente consumida pelos cartões mini-pci, lembrem-se que o padrão mini-pci trabalha com 3.3V então pela lógica acima você terá uma corrente bem mais elevada no barramento.

    Explicado a questão das grandezas elétricas vamos agora as baterias:

    Baterias são basicamente acumuladores elétricos, as características de cada uma delas é o que define o seu uso, vou me ater as mais usadas no nosso meio, automotiva e estacionária:

    Automotiva - Sua construção permite altas descargas por curtos períodos de tempo, para ter esta capacidade este tipo de bateria é construída com uma quantidade superior de placas para isso essas placas são construídas com uma espessura bem menor, isso causa um problema na descarga, quanto mais profunda a descarga maior a corrosão dessas placas, e é justamente nessas placas que a carga é armazenada ou seja, se perde superfície das placas se perde também capacidade da carga, por isso essas baterias são usadas em automóveis onde a bateria é usada basicamente na partida e logo o alternador passa a alimentar o sistema eletrico incluindo a carga da bateria. Olhe na bateria de seu carro procure pela corrente de pico que ela suporta, uma bateria de qualidade tipicamente suporta 10x sua corrente nominal, ou seja uma bateria de 70A suportaria 700A de pico.

    Estacionária - Este tipo de bateria é construída de forma diferente das baterias automotivas e consequentemente se comporta de maneira diferente. As baterias estacionárias são construídas com uma quantidade menor de placas internas porém a espessura dessas placas é bem maior ou seja, o efeito da descarga é menor nessas baterias pois a corrosão das placas se dá de forma mais lenta. Pode-se notar que bateria estacionária não tem especificado uma corrente de pico, pois elas não são feitas para altas correntes de descargas curtas, mas para descargas constantes.

    Então conclui-se que não há problema em usar uma bateria automotiva em um nobreak, o problema começa quando não se tem controle sobre a descarga, ou seja você corre o risco de perder uma bateria nova se a deixar descarregar profundamente, sendo que uma bateria estacionária suportaria melhor esta situação.

    Só uma observação, vejo muita gente gastando dinheiro com bateria de gel, sem duvidas são superiores, mas em construção mecânica e não elétrica, foram originalmente desenvolvidas para aplicações que exigem maior resistência a vibrações ou mesmo operação invertida (de cabeça para baixo), caso por exemplo de uso fora de estrada em 4x4.

    Agora que falei um pouco sobre as baterias, vou explicar como carregá-las corretamente. Para carregar a bateria você deve se preocupar com 2 grandezas, amperagem (corrente) e tensão (voltagem), a tensão muito mais que a corrente, para a corrente pasta aplicar a regra dos 10% (para simplificar) ou seja a bateria precisa de um carregador que tenha capacidade de no minimo 10% de sua corrente nominal ou seja, uma bateria de 70A precisa de um carregador de 7A para carrega-la plenamente, a velocidade da carga quem define é a tensão, quanto maior a tensão maior a velocidade de carga, claro que há o limite da tensão a ser aplicada, tipicamente as baterias de chumbo-acido de 12V tem tensão de flutuação de 13.8V, mas o que vem a ser isso, quando se liga duas fontes em paralelo, no nosso caso a bateria e o carregador, quem vai alimentar a carga (routerboard ou outros) é a fonte que tem maior tensão, ou seja o carregador (lembrem-se o carregador está fornecendo 13.8V e a bateria vai estar abaixo disso sempre) então o carregador irá manter a bateria carregada e alimentar os equipamentos ao mesmo tempo. Agora vem o "pulo do gato" para dimensionar o sistema elétrico para o seguinte cenário:

    1 Bateria de 70A
    1 RB 433AH

    Bateria de 70A preciso de 10% para carrega-la plenamente ou seja somente para a bateria preciso de 7A
    A RB433AH consome no máximo 25W (sempre dimensione pelo máximo que o equipamento consome) ou seja 25W / 12V (tensão nominal do circuito) = 2.5A (arredondando), então 7A + 2.5A = 9.5A para saber a potência em W fica 9.5A * 12V = 114W. Só que minha fonte não irá trabalhar em 13.8V e não em 12V então 114W / 13.8V = 8.5A (arredondando) ou seja uma fonte de 13.8V por 8.5A daria conta do serviço tranquilamente. Para um circuito de 24V é só repetir os cálculos.

    Bom pessoal é isso, espero ter esclarecido as dúvidas.

  4. pessoal, ja li varios tópicos sobre bateria nas torres mas não achei o que quero,

    Minha dúvida é se eu posso ligar um hub/switch de 8 portas direto na bateria de 12 volts ? tenho aqui hub/switch da intelbras e da pacific network, ambos vieram com fonte de alimentação de 5 volts, mas não sei qual o mínimo e o máximo de volts que elas aguentam. alguem saberia me dizer ??






Tópicos Similares

  1. Sistema de energia para torre via radio com baterias e carregador
    Por elielton no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 32
    Último Post: 20-01-2017, 16:28
  2. Respostas: 14
    Último Post: 19-08-2016, 21:48
  3. Servidor de filmes para provedor via radio
    Por emerton no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 8
    Último Post: 27-12-2015, 15:37
  4. Respostas: 2
    Último Post: 20-05-2014, 01:38
  5. Solução para alimentação de varios APs
    Por GEISSONHUGO no fórum Redes
    Respostas: 12
    Último Post: 16-06-2009, 15:56

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L