+ Responder ao Tópico



  1. Olá Rubem, tudo bem contigo?

    Infelizmente eu não tenho 'moral' suficiente para debater em termos tão técnicos contigo. Quando me refiro a fontes de qualidade, expresso uma opinião particular baseada experiências particulares. Vou exemplificar.

    Depois que eu quebrei a cara com plaquinhas e cards usb, passei a usar AP e caixa hermética. Como vinham sem fonte, comprava adaptadores 12v 1A e montava o POE no próprio cabo de rede. Resumindo: passando de 10 metros o rádio começava a travar, resetar do nada. Em dia de calor, principalmente.

    Testei um adaptador POE da Aquário, e também não deu bom resultado. Pelo menos começava a dar problemas em instalações a partir de 15 metros. Travamentos a mesma coisa, em dias de calor mais forte.

    Ai comprei minha primeira NanoStation, já vinha com o POE dela. Posso afirmar por minhas experiências práticas que nunca tive problema (até o presente momento) com comprimento de cabo, sol, chuva, umidade, nada disso.

    De repente estou sendo puramente seletivo, mas são fatos. Contra fatos a teoria se flexibiliza. A mesma coisa aconteceu nas caixas herméticas onde tinha as RB's. Essas fontes genéricas "18v 3,5A" davam problema, vivia resetando a RB do nada. Troquei pela fonte de notebook e nunca mais deu nada. Nem soluço deu mais, rsss.

    Sei lá, de repente são experiências meramente ocasionais, do acaso do destino, mas o fato é que resolveu. Na minha cabeça limitadíssima eu fiz essa separação: fonte xing-ling não tem qualidade, fonte de note/POE UBNT tem qualidade. De repente nem são essa Coca-Cola toda, mas pelo menos solucionaram meus problemas e não me deram mais dor de cabeça.

    Abração!

  2. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Por que não definir com numeros o que é "uma fonte de qualidade"?
    As fontes da Ubiquiti são caras e não tem em qualquer lugar, tem tantas opções no mercado que duvido que elas sejam as únicas "de qualidade".

    O que elas tem de tão bom? No caso da de 24V ripple com picos de 100mV a cada 100uS? Será que nenhuma outra tem isso?

    Colocar um filtro LC na saída de uma fonte "comum", e um capacitor de valor meio alto (No caso dos Bullet HP um de 2200uF) não garantiria uma alimentação "de boa qualidade" (similar a uma fonte Ubiquiti) chegando no aparelho?


    Acho meio obvio que falamos em fontes chaveadas em equipamentos wifi. Trafos apenas retificados e filtrados, ou mesmo um regulador de tensão, tem rendimento ridículo (Regulador) ou ripple demais (Retificação e filtragem simples), acredito que são alternativas que nem merecem comentários.
    (Ou merecem? Se são equipamentos com VRM de qualidade relativamente boa, que aceitam um grande range de tensões, porque não fazer um cascateamento de filtros LC e capacitores de alto valor de modo a ter uma tensão bem proxima ao uma CC pura? Ainda quero testar essa alternativa)


    Eu sou partidario (E uso) dos filtros LC e capacitores grandes na saída de fontes comuns. Não sou fã de fontes de notebook porque devido a ser lacradas elas aquecem muito, como costumam ter só um capacitor na saída é só passar 4000 horas a 65ºC que a ESR deles sobe a um nível preocupante. Prefiro fontes ventiladas, coloco capacitor de alto valor porque na região tem muitas falhas rápidas na rede elétrica, tipo 0,5S, tempo que um capacitor extra de 1000uF em 24V garante num Bullet HP. E o filtro LC é pra minimizar o ripple, capacitor de tantalo de 10uF que garante algo proximo a uns 10uF de capacitancia em pulsos de 2 ou 3uS, ou 100KHz que seja.

    Mesmo uma fonte Ubiquiti se ficar umas 5000 horas no sol, internamente a uns 75ºC de dia e uns 60ºC a noite, depois desses 12 meses passará a ter ripple e ruído demais. Em ambientes assim diria que é melhor fazer manutenção preventiva periodica (3 ou 4 meses) do que investir fortunas em fontes caríssimas.
    E ai parceiro, gostaria de saber se vc ja fez esses testes com os equipamentos em funcionamento e alguns modelos de fontes do mercado com osciloscópios, frequncimetros, e monitores de corrente e voltagem, instrumentos de medição para uso profissional, ou está baseando-se puramente em modelos e especficações de fabricantes.

    Pois eu ja fiz e realmente posso afirmar que as fontes da UBNT tem um sistema de enrgia extremamente limpa e eficiente para alimentar os equipamentos por eles fabricados.
    Inclusive ja fiz testes com alimentação de MK com fontes MK e a resposta foi excelente.

    Grande Abraço !



  3. igual o pkmc disse :
    use fonte de 24 volts e 1 amp para bullet 2 hp....
    estamos usando por aqui é ta show ....
    com 12 volts ele esquenta mais ...
    pois quanto maior a voltagem menos calor é gerado ....
    e eles suportam 24 volts de boa ...

  4. Citação Postado originalmente por pkmc Ver Post
    E ai parceiro, gostaria de saber se vc ja fez esses testes com os equipamentos em funcionamento e alguns modelos de fontes do mercado com osciloscópios, frequncimetros, e monitores de corrente e voltagem, instrumentos de medição para uso profissional, ou está baseando-se puramente em modelos e especficações de fabricantes.

    Pois eu ja fiz e realmente posso afirmar que as fontes da UBNT tem um sistema de enrgia extremamente limpa e eficiente para alimentar os equipamentos por eles fabricados.
    Inclusive ja fiz testes com alimentação de MK com fontes MK e a resposta foi excelente.

    Grande Abraço !
    Só tenho acesso a osciloscopio analógico de 10MHz, não é facil colocar um numero para o ripple, mas tendo varias fontes em mãos é facil comparar entre elas.
    Não nego que as fontes 24V 1A da Ubiquiti são fantasticas em matéria de baixo ripple e pouco ruído, ela mesma informa ripple de 100mV e usei essas fontes para calibrar minhas medições. Mesmo que o valor correto não seja esse não invalida outros resultados. Vamos a um exemplo: Fontes Hayama 24 e 48V, devido a topologia delas, e qualidade dos capacitores, novas já tem ripple bem acima das Ubiquiti, usei algumas com alguns meses de uso e o resultado foi incrivelmente pior, tão ruim que resolvi colocar os capacitores de saída de 2 delas no medidor de ESR e estava uns 300% maior que um capacitor novo de mesmo valor! Viva o calor. Com fontes Ralttek 24V o resultado foi também ruim, não anotei valores (Porque teria que fazer alguma tabela na tela do osciloscopio, coisa que não me interessa) mas era ripple inferior as fontes Hayama, obviamente muito pior que Ubiquiti. Nas ralttek de 12V 1A, tanto o modelo com pino P4 com o modelo com POE, tiveram muito ripple, similar as fontes DVE, nessa tensão usei como referencia as fontes que a Cisco coloca em seus roteadores 'domesticos', o ripple fica em torno de 50mV se minha medição estiver correta, e essas outras fontes "avulsas" que compramos por aí teria entre 200 e 300mV dependendo da carga. A fonte que acompanha o EOC5610 (Não lembro fabricante) ficou bem proxima da Ubiquiti com 10W de carga, mas com 20W de carga aparecerem varios spikes. Idem se colocasse RB+EOC, ou 3 EOC numa única fonte, ela aparentemente não fica bem com mais que uns 15 ou 18W de consumo.

    A carga, já ia esquecendo. Comecei usando carga resistiva, de 5, 10 e 20W, mas sempre tive a impressão que a queda de tensão que esse tipo de carga cria faz as fontes terem mais ripple ou spikes. Aí passei a plugar radios como carga. Nas fontes 12V usei radios Senao, Krazer e Bullet, o ripple não variava nada. Nas de 24V usei RB433 e Engenius EOC5610 e Bullet (Talvez foi HP, não lembro qual tinha na época), nesse caso as fontes genericas (Raltek e Hayama) tinham mesmo mais ripple usando carga resistiva (20W) do que tinham usando o Bullet, por exemplo, como "carga". A fonte 48V da Hayama eu não tinha mais nada para comparar, pensei em usar fontes de impressora de 32V pra ter alguma referencia mais proxima mas sei que elas não prezam por baixo ripple então provavelmente seria induzido a erro. Usando a marcação dos supostos 100mV em 24V, estimo que a Hayama 48V 1A teve 700mV com RB433 ligada nela, e 900mW com carga resistiva de 20W. Também tirei os capacitores de saída para ver a ESR (A fonte era nova, porém não posso garantir que não tenha ficado em estoque por anos no distribuidor ou fabricante), mas ou eu não o medi ou esqueci que valor teve, não lembro.

    Na época não tinha outras fontes "genericas" de 18V para medir isso, medi somente em uma Dell 19V made-in-dealextreme, uma original de Sony Vaio, da Delta de 18V, e outra marca comum que tenho no netbook e no notebook e acabei de esquecer o nome. Bom, destas todas nenhuma teve ripple baixo como 100mV, que teve o melhor resultado foi as Delta e a do Sony Vaio, as demais ficaram até ruins, se não me engano na casa dos 200mV. Lembro bem que a Dell falsificada não tinha só os picos em cerca de 200mV, mas sim parecia aquele modo de gerar senoidal nos inversores, um monte de spikes subindo e descendo, bem juntos. Só não abri ela pra ver capacitor ou topologia porque a uso num netbook de trabalho.

    Não sabia que a Mikrotik fabricava fontes, as que acompanham a RB750 e 750G na verdade são as únicas fontes que já ví acompanhando algo da MK, e aquele modelo 12V 2A já ví a venda avulso por preço de fonte generica.

    Ah, citei as fontes ventiladas mas não falei do ripple. As fontes que falo são essas:
    Cinestec Componentes Eletr
    Ou elas não tem marca conhecida ou não lembro a marca, mas comprei algumas delas, e fiquei satisfeitos. O ripple aparentou passar um poucos dos 150mV com 20W de carga no modelo de 100W, mas aumentando a carga pra uns 45W (Varias RB's e EOC's ligados) reduziu pra o mesmo que as Ubiquiti com 20W, fato que já presenciei muitas vezes usando fontes de PC: São feitos pra operar entre 20 e 80% da capacidade nominal, zona em que tem não apenas o melhor rendimento mas o melhor ripple.
    Alias, não medi rendimento porque meu Kill-a-watt tem precisão de 1W, e não de 0,1W como uns modelos mais novos, dia desse quero comprar um kill-a-watt 220V (Porque o meu é 115V, e a rede elétrica no brasil é 127V, suspeito um pouco dos resultados dele porque diferem do kill-a-watt 220V que eu tinha) e medir direito o rendimento de algumas fontes.

    As maiores fontes que medi foram Ralttek 24V 3A e Hayama também 24V 3A, elas apresentavam mais spikes com baixa carga (10W) que os modelos delas mesmas de 1A. Por isso, e por outras experiencias com fontes de alta corrente, acho muita bobeira o povo sugerir fontes de 200 ou 300W pra um mísero Bullet ou RB433+cartões-comuns. Fonte sub-utilizada tem alguns defeitos tradicionais, assim como sobre-utilizar a fonte tem uma serie de problemas que podem ocorrer.

    Não nego a superioridade das fontes 24V 1A da Ubiquiti, mas acho que é porque estamos comparando com produtos extremamente ruins, as fontes brasileiras tem mesmo desempenho ruim das chinesas baratas, elas estão muito abaixo do padrão, não é a ubiquiti que é perfeita.
    (Com fontes de 5V tem as mesmas variações, sempre mechi com elas e nunca foi incomum pegar alguma fonte pro exemplo de produto Zinwell, fonte caprichada cheia de controles, silkada com digamos 5V 1A, e derrepente abrir uma fonte pifada que acompanhava algum Encore ou Dlink, e ver a mesma PCB, só que sem vaaarios controles, só com a filtragem basica de saída, silkado 5V 2A ou mesmo 5V 3A. Tenho umas 3 ou 4 assim por aqui pra "mostrar" pra algumas pessoas, um exemplo que lembrei é a fonte USB dos celulares STI, tem 5V 500mA e baixissimo ripple (Com uns 200mA de carga aparentava ficar na casa dos 30 ou 40mV de ripple), aí um por acaso no dia que consertava uma apareceu outra, estranhei a "caixa" ser igual, e ao abrir ví que era a mesma PCB, mesmos componentes na parte quente, mesmos na parte de saída, exceto que o capacitor dessas 2ª fonte era maior, de 1000uF enquanto na STI era 470uF, e a STI tinha varios componentes SMD para controle fino, mosfets e cargas resistivas para melhorar o feedback da tensão de saída. A 2º fonte não tinha nada de feedback exceto o opto-acoplador, ligado por apenas um resistor a linha de 12V, essa fonte era vendida com 12V 1A. Dias depois quando comprei num fornecedor fontes 5V, que decepção, vieram essas fontes que citei! Não lembro se comprei na finada Ankaa ou onde, mas foi de algum distribuidor que vende produtos wifi.

    E vendedor de produto wifi vendendo fontes ralttek e hayama de 24V como se fossem a 8ª maravilha do mundo o brasil está cheio. Nada contra vender elas, o que não dá é pra esconder que são fontes de 2ª linha, que tem qualidade baixa e pouca durabilidade comparadas a outras. Nada contra fabricar produto de 2ª linha que custe mais barato, o problema é o vendedor falar que é uma maravilha.

    E como não tem muita opção de fonte Ubiquiti por aí, insisto no uso das ralttek, DVE ou hayama melhoradas, colocando filtro LC e capacitor maior na saída. E usar elas abertas pros coitados dos capacitores de 1000 horas a 105ºC que elas tem internamente não secarem depois de 6 meses em caixa hermetica no sol!

    (Tenho um concorrente que diz que se colocar a caixa hermetica virada pro lado onde pega sol só de manhã e no inverno as fontes duram um ano, se colocar no lado oposto duram só 6 a 8 meses... não sei se chega a tanto, mas talvez dependendo da caixa usada isso seja verídico)



  5. Citação Postado originalmente por AltoValeNet Ver Post
    nao queima nao, olha embaixo dele, ta escrito max.24v, ate vc Ze, dando dica errada.
    Ei, ninguém é perfeito. HAHAHAHAHA

    Vou ficar 2 horas de joelho no milho por conta deste deslize.

    Abraço,

    ZéAlves






Tópicos Similares

  1. Respostas: 9
    Último Post: 26-10-2013, 10:18
  2. Respostas: 8
    Último Post: 29-09-2008, 10:56
  3. Problema com fontes windows, para o WINE
    Por robertopaes no fórum Sistemas Operacionais
    Respostas: 0
    Último Post: 14-08-2006, 15:14
  4. maneira correta para politica DROP.
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 8
    Último Post: 12-08-2005, 20:40
  5. Respostas: 3
    Último Post: 08-07-2003, 21:37

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L