+ Responder ao Tópico



  1. É claro que o maior data-rate possível, desde que o CCQ esteja com bons níveis. A taxa de transferência no cliente não interfere só para o cliente, mas também para o AP.

    Baseado que os tamanhos dos pacotes TCP/IP são normalmente de 1500 bytes, vejamos um exemplo:

    um rádio cliente setado em 1 Mbps tem um taxa de transmissão de 128KBps, portanto, para transmitir 1 pacote TCP/IP, ou seja 1500 bytes, ele levará o seguinte tempo:

    1500 / 1280000= 0,01 segundo, portanto, em torno de 10 milésimos de segundo. Se este mesmo rádio estivesse setado em 11 Mbps, o tempo cairia para algo em torno de 1 milésimo de segundo. Este tempo independe do plano do cliente, pois entre o cliente e o AP não há nenhum limitador de velocidade, a não ser o próprio data-rate setado nos aparelhos.

    No primeiro caso, o AP irá ter que "parar" por 10 milésimos para receber o pacote enviado pelo cliente, enquanto que se o date rate fosse setado em 11 Mbps, o tempo de espera do AP seria de somente 1 milésimo. Multiplique isso por centenas de pacotes e a diferença será gritante.

    No caso do data-rate do AP, a coisa piora ainda mais. Se o seu AP estiver setado em 1 Mbps, a taxa máxima TEÓRICA GLOBAL será de 1 Mbps. Isso significa que se 20 clientes estiverem fazendo download ao mesmo tempo, a velocidade máxima TEÓRICA que todos terão que compartilhar será de 1 Mbps, e quando digo TEÓRICA com letras maiusculas é porque a velocidade real é bem abaixo disso, e piora ainda mais se houverem muitas colisões ou se os rádios estiverem transmitindo RTS's.

    Se você tem um link de 5 Mbps e seta o data-rate no AP em 1 Mbps, é como se você estivesse criando um gargalo. Nada acima de 1 Mbps irá passar no seu AP. As pessoas confundem setar 1 Mbps ou 11 Mbps no AP como se esse data-rate fosse a velocidade que o AP irá se comunicar com CADA cliente. Não é assim. Essa velocidade será a velocidade total do AP.

    Portanto, quanto maior o data-rate, melhor será o desempenho da sua rede, sempre levando em conta também o CCQ. De nada adianta estar setado no cliente um data-rate de 54 Mbps e o CCQ estar em 30%. É preferível ter 11 Mbps com CCQ em 98%.

    Acho que é isso.

    Abraços,
    Jonas Lima

  2. Perfeito o cáculo Jonas,

    E ainda tem outra variável que dá para incluir na estimativa.
    Se perder pacotes, estes 10ms vão lá para cima, pois terá que retransmitir até que o rádio cliente aceite todos os pacotes.

    Quanto a alegação que no cliente poderia setar um valor menor do data raates, não vale porque se setar menor e no AP setar só os maiores, não haverá conexão.
    Fujam da modulção binária.

    O negócio é sempre forçar os mais altos data rates e aí que entra o que foi citado: melhorar o sinal de recepção no cliente.
    Mas cuidem. Sinal muito forte também é problema.

    Este vídeo que postei o link , é muito explicativo. Qualquer coisa que falarmos aqui, o vídeo tira a dúvida.



  3. Citação Postado originalmente por jlima2001 Ver Post
    É claro que o maior data-rate possível, desde que o CCQ esteja com bons níveis. A taxa de transferência no cliente não interfere só para o cliente, mas também para o AP.

    Baseado que os tamanhos dos pacotes TCP/IP são normalmente de 1500 bytes, vejamos um exemplo:

    um rádio cliente setado em 1 Mbps tem um taxa de transmissão de 128KBps, portanto, para transmitir 1 pacote TCP/IP, ou seja 1500 bytes, ele levará o seguinte tempo:

    1500 / 1280000= 0,01 segundo, portanto, em torno de 10 milésimos de segundo. Se este mesmo rádio estivesse setado em 11 Mbps, o tempo cairia para algo em torno de 1 milésimo de segundo. Este tempo independe do plano do cliente, pois entre o cliente e o AP não há nenhum limitador de velocidade, a não ser o próprio data-rate setado nos aparelhos.

    No primeiro caso, o AP irá ter que "parar" por 10 milésimos para receber o pacote enviado pelo cliente, enquanto que se o date rate fosse setado em 11 Mbps, o tempo de espera do AP seria de somente 1 milésimo. Multiplique isso por centenas de pacotes e a diferença será gritante.

    No caso do data-rate do AP, a coisa piora ainda mais. Se o seu AP estiver setado em 1 Mbps, a taxa máxima TEÓRICA GLOBAL será de 1 Mbps. Isso significa que se 20 clientes estiverem fazendo download ao mesmo tempo, a velocidade máxima TEÓRICA que todos terão que compartilhar será de 1 Mbps, e quando digo TEÓRICA com letras maiusculas é porque a velocidade real é bem abaixo disso, e piora ainda mais se houverem muitas colisões ou se os rádios estiverem transmitindo RTS's.

    Se você tem um link de 5 Mbps e seta o data-rate no AP em 1 Mbps, é como se você estivesse criando um gargalo. Nada acima de 1 Mbps irá passar no seu AP. As pessoas confundem setar 1 Mbps ou 11 Mbps no AP como se esse data-rate fosse a velocidade que o AP irá se comunicar com CADA cliente. Não é assim. Essa velocidade será a velocidade total do AP.

    Portanto, quanto maior o data-rate, melhor será o desempenho da sua rede, sempre levando em conta também o CCQ. De nada adianta estar setado no cliente um data-rate de 54 Mbps e o CCQ estar em 30%. É preferível ter 11 Mbps com CCQ em 98%.

    Acho que é isso.

    Abraços,
    Jonas Lima
    Parabéns pela explicação, excelente material, simples e objetivo!

  4. Bom pessoal,sempre me baseio pelo vídeo postado pelo 1929 como outros videos também no canal da computech,ano passado tbm tinha visto um post antigo do zé alves sobre isso tambem e de la pra ca sempre obtive exito marcando as rates altas,aqui no fórum esse mês já teve dois casos bem a tipico de lentidão e perda de pacotes,ai venho pesso que poste um print da aba data rates ai ta la setado em default,pesso para que marque somente as rates altas,baixe a potencia deixe tx power por volta de 17 16,mantenha um padrão de sinal nos clientes por volta de -63 ate - 55, ate agora exito ,e a rede melhora o desempenho,isso tanto nos rádios mikrotik como ubiquitis também nunca deixar em automático as rates ,sempre setar a maxima .



  5. Já que você citou o Zé Alves, eu conversei com ele algum tempo sobre uma configuração da série M e ele me aconselhou a deixar em auto o data rates.

    Não tem como estabelecer um range de data rates. Ou é auto ou então escolhe um só data rates. E aí já começa a aparecer as diferenças nos recursos entre o Ubiquiti e o Mikrotik. A não ser que tenha como e eu não percebi.






Tópicos Similares

  1. Data Rates configuração...
    Por EngMatri no fórum Redes
    Respostas: 6
    Último Post: 04-11-2009, 22:46
  2. Data-rates via telnet
    Por gzanatta00 no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 04-08-2009, 09:11
  3. Data rates
    Por talesanselmo no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 09-08-2008, 14:07
  4. Data rates em modo G
    Por talesanselmo no fórum Redes
    Respostas: 16
    Último Post: 08-08-2008, 07:02
  5. Fixar ou não Data Rates
    Por liandrocarniel no fórum Redes
    Respostas: 15
    Último Post: 03-02-2007, 18:33

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L