Página 2 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Amigo esse tipo de motor existe sim, mas depende da aplicação que você quer, "BT" quer dizer baixa tensão? Já fiz experimentos em feiras de ciênicas com meus alunos utilizando até motorzinhos de "toca fitas", o próprio dínamo de bicicletas pode ficar na vertical, pois utiliza buchas de bronze. Mas pra ficar melhor, posta novamente sua dúvida com mais detalhes, quem sabe possamos te ajudar, tem até um engenheiro acompanhando seu tópico.
    Se te ajudei clica na estrelinha, blz.

  2. Vamos lá, só que sem nenhuma abreviação.
    Que tal elaborar um projeto desde o estudo preliminar até o detalhamento e especificação, de um sistema híbrido de baixa tensão e baixa potência para os geradores ( até uns 150 wh ), composto de 3 fontes:

    1 - Geradores de indução d eixo vertical, se eles existirem. (tenho a fonte mec p fazer o dínamo "rodar")
    2 - Placas FV.
    3 - Banco d baterias.
    4 - Rede da concess local.
    5 - Controladores d carga, protetores, inversores e quadros da interface entre as fontes d prod e d consumo.

    Usando o exemplo do site da Philips, vi que serão necessárias 12x2 (40W fluorescente) para iluminar 100 m2 de área com as características do exemplo usado.
    Imagine um galpão de 100 m2 de uma fáb qualquer, com 4 geradores de indução (depois falamos sobre como cheguei a esse numero), + - 40% da área d telhado disponível para placas Foto Voltáicas e a rede da concessionária local.

    Minha expectativa no primeiro momento seria só iluminar o galpão, mas numa "segunda pensada" já que dispomos do gerador, das placas e do banco de baterias, dependendo da oferta, porque nåo alimentar tudo o q fosse possível na fábrica?
    E já que estamos na fase de sonhar, porque nåo colocar na rede o que eu produzir e nåo usar? Sei que temos um protocolo de intenção de créditos para micro geração que é embrionário e fraquinho, mas já é um começo.
    http://energiarenovavel.org/index.ph...712&Itemid=310

    Na UE e nos US já existe legislação e regras específicas muito favoráveis a essa atitude, nós, tsc tsc.

    Q tal o desafio?

    Grato e no seu aguardo
    JB
    ps, foi requerida a patente da fonte mecânica e por uma questão de confidencialidade, nos falamos depois com os verdadeiros interessados.
    ps2, só para informação, num futuro bem próximo o banco de baterias poluente e pouco simpático para o momento verde, vai poder ser substituído p uma tinta, isso mesmo, uma tinta "carregável". Dois estudantes nos US já a tem como realidade. Ainda estão no laboratório, mas é questão de tempo para comprarmos na lojinha da esquina.



  3. Nossa, muito lega, gostei. Só uma informação sou projetista mecânico com experiências em projetar mecanismos para mecanização e automação, de elétrica e eletrônica entendo muito pouco, apenas a parte de sensores analógicos digitais e alguns conceitos básicos de placas eletrônicas, mas, não sou projetista elétrico e nem tão pouco eletrônico, assim eu sempre trabalhei com tecnicos e engenheiros elétricos e eletrônicos, assim eu seria a interface entre digital e analógico, se alguém quizer projetar um sistema de movimentação manual, ou semi-automático, ou de automatização estou à disposição.

  4. CÉUS ! Descobriram o Moto-Contínuo !

    Um moto-contínuo, ou máquina de movimento perpétuo (o termo em latim perpetuum mobile não é incomum) são classes de máquinas hipotéticas as quais reutilizariam indefinidamente a energia gerada por seu próprio movimento. A existência de um dispositivo moto-contínuo é geralmente aceita como sendo impossível, de acordo com o nosso atual conhecimento das leis da física.
    Em particular, um moto-contínuo para existir deve violar ou a primeira ou a segunda lei datermodinâmica. A comunidade científica não exclui a possibilidade de o atual conhecimento das leis da física estar incompleto ou incorretos; um dispositivo de moto-contínuo pode não ser impossível, porém a demonstração de tal dispositivo exigiria a reavaliação de várias leis da física.
    Um moto-contínuo (mecânico) além de violar as lei da termodinâmica violaria também a chamada Lei Áurea da Mecânica, onde o trabalho aplicado é igual ou maior que o trabalho realizado.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Moto_contínuo



  5. Amigo vc já deu a resposta pra sua dúvida, circuíto híbrido de baixa tensão e baixa potência, com essas três fontes de energia que citou, quanto à posição do eixo do dínamo, tanto faz, o importante é o eixo girar na velocidade necessária pra gerar corrente elétrica, depois pra interligar o gerador, as placas fotovoltaicas e o banco de baterias, vc usa um inversor "grid tie", procura no Mercado Livre, símples assim, terá seu circuito híbrido, se sobrar energia do seu consumo, ela será injetada na rede e sua conta terá saldo positivo, ao invés de pagar energia a concessionária pagará a vc o equivalente à energia excedente gerada, lógico tipo a metade, pois eles alegarão que tem que descontar o imposto, a transmissão, encargos, etc, etc. Quem sabe vc pode até ganhar uma grana com "Crédito de Carbono", parabéns pela iniciativa ecologicamente correta. Só um detalhe: pra ficar tudo 100% energia limpa, com o inversor grid tie pode eliminar o banco de baterias. Abraço.






Tópicos Similares

  1. Como Compilar kernel 2.4.18 com suporte pcmcia
    Por ebortolin no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 2
    Último Post: 03-06-2003, 12:57
  2. Tem como fazer esses compartilhamentos?
    Por vandemberg no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 3
    Último Post: 24-10-2002, 08:13
  3. Sendmail X Spam como fazer para não entrar
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 0
    Último Post: 10-06-2002, 09:08
  4. Spam no sendmail tem como?
    Por no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 10-06-2002, 09:07
  5. Como eu faco ...
    Por MarcelScan no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 13-05-2002, 08:55

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L