+ Responder ao Tópico



  1. Lembro muito dos aps 2000 e cartão orinoco, epoca que era feliz e não sabia rsr

  2. Filzek, obrigado por enriquecer o tópico com a história da Krazer.

    Aos demais amigos obrigado por participar. Nós ainda somos felizes hoje.

    Acho que o segredo de se sentir feliz neste momento é olhar pra trás, ver o caminho bonito que percorremos, constatar que nossas vidas melhoraram, lembrar das pessoas que nós ajudamos, lembrar com carinho das pessoas de quem recebemos ajuda, sentir a alegria de conectar uma pessoa ao mundo e saber que através do nosso esforço pagamos as contas, ajudamos parentes/amigos e educamos nossos filhos.

    Se a gente conseguir colocar a cabeça fora dos problemas e dos incêndios do nosso dia a dia, seremos capazes de reconectar com aquele desejo essencial que nos trouxe até este mercado.


    Abraço,

    ZéAlves



  3. Relembrando o começo, mas olhando para a frente, o Filzek falou de algo que dá o que pensar. A queda no consumo de equipamentos 2.4

    O que se espera então para o futuro do wireless em 5.8? Mesmo com mais disponibilidade de canais, será que também não vai acontecer o que o pessoal reclama do 2.4?
    Até que ponto os fabricantes/distribuidores tem a responsabilidade por não homologarem mais opções em 2.4?
    Por ex. há pouca opção da lider de mercado, a Ubiquiti em 2.4. Ficamos nos legacy, mas na linha M tá faltando homologação.
    Rádios com protocolo N tem um desempenho muito bom em 2.4, se o quesito é banda.

    Outros alegam que 2.4 tem muita interferencia. Pode ser. Mas mesmo assim ainda dá para utilizar. Tem um vídeo da Computech onde o Luciano fala sobre interferencias. Ele diz em determinado trecho que numa feira havia dezenas de redes em 2.4 instaladas nos stand e todo mundo navegava perfeito. Tá certo que era indoor. Mas quer lugar para mais interferencia?

    Num Pop, com equipamentos blindados, antenas de boa relação frente costas, teu cliente chegando com sinal maior que a interferencia, quero ver se não vai navegar. Tem que perseguir um bom SNR
    Daí vai o instalador e não atenta para uma boa instalação, muitas vezes o sinal chega num canal e o roteador interno do cliente fica no mesmo ou próximo, e ainda por cima com potencia máxima. Porque não perder alguns minutos a mais e dar uma organizada na rede interna do cliente?

    Com a febre do 5.8 tem provedor agindo de má fé e divulgando o serviço como sendo 5G . Isso sobe para a cabeça do usuário. Ele logo pergunta, seu provedor é 5G? numa clara alusão a tecnologia 3G, 4G. Assim passa a idéia que o provedor está mais evoluido tecnologicamente. Ontem instalamos num cliente, 2.4 onde outro provedor com 5.8 estava uma M.... Provamos para o cliente que 5G como estavam divulgando era só balela.

    Porque considerei estes detalhes? Pois com a corrida para o 5.8, no futuro teremos problemas semelhantes. Tem um tópico aqui no Under, do Mascaraajp que alerta para o uso indiscriminado do 5.8.
    Não digo que não usem, mas usem com parcimonia, pois senão vai dar problema lá na frente também.

  4. Olá, Zé Alves... é muito bom poder olhar para trás e relembrar com alegria de um tempo em que as coisas não eram tão automáticas... tb achei muito bonito o modo respeitoso como vc se refereriu a Intelbras, tanto que teve o nome destacado. Sempre haverá espaço no mercado para quem procurar se aprimorar e fazer um excelente trabalho.

    Abraço.



  5. Zé, eu concordo contigo e assino embaixo

    Grande Abraço !!!






Tópicos Similares

  1. Respostas: 18
    Último Post: 11-08-2016, 05:50
  2. Respostas: 1
    Último Post: 03-08-2012, 08:48
  3. Respostas: 16
    Último Post: 25-06-2012, 15:49
  4. Equipamentos wireless: que marca usar?
    Por TexMurphy no fórum Redes
    Respostas: 7
    Último Post: 10-02-2005, 11:13
  5. Respostas: 4
    Último Post: 10-11-2004, 20:11

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L