+ Responder ao Tópico

  1. Toda vedada não é perigoso??
    Esquentar demais no verão e quebrar?

  2. Citação Postado originalmente por icebox Ver Post
    olha ai essa


    video youtube
    essa forma de isolar a energia com fita é muito primitiva
    hehehehehe
    ficou mais bacana os injetores da rede do Nalvo



  3. Bom pessoal, tenho média de 10km de rede cabeada e desenvolvi um projéto parecido para substituir o que uso atualmente com AC, porém não gosto da idéia de mandar alimentação via cabo de rede principalmente pelo fato de estar migrando minha rede para /1000, cabo FE tem muita perda pois não é de cobre, também não concordo em mandar AC retificado, no projeto que tenho utilizo um transformador de 115v no primário e 170v no secundário x 5A, reticado por uma ponte retificadora e capacitores de filtro de 220mf x 400v e capacitores de poliéster... falta desenvolter uma forma de carregar estas baterias sem sobrecarrega-las, a idéia inicial é de colocar esta fonte ligada ao nobreak do datacenter, porém preferia um banco de baterias por ter autonomia maior pois não faria conversão DC/AC, quanto a levar alimentação estou pensando em cabo PP ou outro mais barato se encontrar feito de cobre.

    Então acho que o amigo deve ser paciente, ouvir os comentários e tirar algo de proveitoso deles, pois não está descobrindo a roda nem é o dono da razão, se é técnico em eletrônica já deve ter ouvido o termo "Rabo quente", termo este utilizado para designar equipamentos antigos qua davam muito choque pelo tato de não ter isolamento da rede AC e que provacam descargas para o terra tornando-se muito perigosas, dai a necessidade de se isolar o circuito a rede AC padrão este que é usado por todos os fabricantes de equipamentos eletrônicos por ser mais seguro.

  4. Citação Postado originalmente por OSNIR Ver Post
    Bom pessoal, tenho média de 10km de rede cabeada e desenvolvi um projéto parecido para substituir o que uso atualmente com AC, porém não gosto da idéia de mandar alimentação via cabo de rede principalmente pelo fato de estar migrando minha rede para /1000, cabo FE tem muita perda pois não é de cobre, também não concordo em mandar AC retificado, no projeto que tenho utilizo um transformador de 115v no primário e 170v no secundário x 5A, reticado por uma ponte retificadora e capacitores de filtro de 220mf x 400v e capacitores de poliéster... falta desenvolter uma forma de carregar estas baterias sem sobrecarrega-las, a idéia inicial é de colocar esta fonte ligada ao nobreak do datacenter, porém preferia um banco de baterias por ter autonomia maior pois não faria conversão DC/AC, quanto a levar alimentação estou pensando em cabo PP ou outro mais barato se encontrar feito de cobre.

    Então acho que o amigo deve ser paciente, ouvir os comentários e tirar algo de proveitoso deles, pois não está descobrindo a roda nem é o dono da razão, se é técnico em eletrônica já deve ter ouvido o termo "Rabo quente", termo este utilizado para designar equipamentos antigos qua davam muito choque pelo tato de não ter isolamento da rede AC e que provacam descargas para o terra tornando-se muito perigosas, dai a necessidade de se isolar o circuito a rede AC padrão este que é usado por todos os fabricantes de equipamentos eletrônicos por ser mais seguro.

    Pq migrar para Gyga e não usar fibra criando mais celulas?
    Creio que Rede Gyga vai ficar ate mais cara

  5. Bom já deu para ver que a galera da Eletrônica não é unida & nem se entende.
    Pena

    Abraços






Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L