Página 1 de 10 123456 ... ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Bem venho acompanhando este projeto da Intelbras dês de o inicio, minha empresa (BRConnect Telecomunicações) fez parte do grupo que testou este equipamento do inicío.
    Bem hoje já estou utilizando o firmware v2.0-rc.
    Um exemplo da qualidade de um equipamento wireless pode ser visto sem duvida alguma na utilização de voz sobre ip.
    No caso tenho implementado um link de dados e voz entre um instituto de saúde e uma clinica onde passo dados (imagens DICOM e banco de dados) e voz como os telefones em uma interligação de uma central impacta 220 e uma 68.
    Em fim esta funcionando perfeitamente na distancia de 1KM, o custo de implementação e baixo, o produto e Nacional e Homologado.
    Sem duvidas a confiabilidade é garantida, o equipamento tem garantia de 1 ano o que em boa parte dos concorrentes não tem, e suporte técnico fornecido pela fabrica.
    Como diretor de TI da BRConnect eu o recomendo para uso sem sombra de duvidas!

  2. cara onde vc encontrou essa versao do firmware, no site da intelbras nao ha, tem como vc compartilhar?



  3. bom D+

  4. Estou migrando para o 5.8 e pretendo usar este equipamento, barato e financiável pelo BNDES...

    Alguém aqui pode citar experiências do mesmo em modo BRIDGE?



  5. Brother você está desatualizado!!

    Tem versões mais atuais de firmware que trata do ganho de sinal da antena, a versão que estou usando é essa aqui ó:

    Sistema
    Modelo WOM5000
    Identificação do Equipamento Digtec - I
    Tempo Online 3h:24m:6s
    Versão do Firmware 2.0-RC2

  6. Bom, se for para PtP não utilizaria esta antena e sim antenas com parábola, pois possuem um ganho maior e uma abertura menor, ideais para PtP.
    Se for para PtmP, não vejo vantagem em usar CDMA ao invés de TDMA, e pelo que eu saiba, a WOM 5000 não roda em TDMA.
    Portanto, a WOM 5000 pra mim é mais uma CPE comum, que eu não indicaria para ninguém tanto em PtP quanto PtmP, a não ser numa aplicação amadora.

    Abraços,
    Jonas Lima



  7. Nossa, quanta ''sabedoria'' !!!

    Me diga então o que não é uma CPE comum para ser usada como ''station'' ?

    Obs: Não vale citar a Ubiquiti por que já tem muitas CPE'S que usam o mesmo chipset e até recebem o firmware via ''WEB'' e funcionam do mesmo jeito, inclusive com Airmax ativo.

  8. Roberto, vamos a alguns exemplos de CPEs com TDMA:

    - SXT da Mikrotik: Utiliza o protocolo NV2, baseado em TDMA;

    - Toda a série APC da Deliberant: Utiliza o protocolo iPoll, baseado em TDMA;

    - A série APC da Intelbras, que na verdade é a mesma da Deliberant.

    - Algumas CPEs da Zcomax.

    - As CPEs da Ubiquiti, que utilizam o protocolo AirMax, baseado em TDMA.

    Existem também outras, que se baseiam em protocolos de outras marcas, como a CPE MaxxStation da MaxxGain, que se baseia no AirMax e CPE's construídas com routerboards,
    como as da Rootenna, que herdam o protocolo NV2 da Mikrotik.

    Abraços,

    Jonas Lima



  9. hummm, tem fundamento .

  10. Boa tarde, segue link para download do último firmware da Intelbras.

    http://www.intelbras.com.br/arquivos...&idm=1&count=1

    O suporte da Intelbras me informou que é a versão final do firmware postado anteriormente que eram beta.

    J.C.



  11. Estou migrando minha rede para usar em todos os clientes a nanobridgeM5 25dbi e nas bases Mikrotik com RB411AH + R52HN + antenas BaseStation Ubiquiti. Está ficando excelente, quase todos modulando em 300/300 Mbps, CCQ acima de 90% e conseguindo um tráfego de até 100 Mbps limitado pelas interfaces ethernet da base e do cliente.

    O motivo da minha escolha se deve ao fato de que a RB 411AH tem um bom processamento (bem melhor que o RocketM5) e nos clientes a escolha pela Nanobridge se deve ao alto ganho da antena (25 dbi), pela boa qualidade da parte estrutural da antena (partes de metal e fixação são imbatíves) e finalmente pelo bom preço.

    O único inconveniente até o momento é o fato de não poder usar Mikrotik no cliente, pois nas minhas avaliações tanto o hardware quanto o firmware da Mikrotik estão muito a frente a Ubiquiti, principalmente pelo potencial dos protocolos Nstreme e NV2, que sem dúvida conferem um grande ganho na comunicação. Desta forma me restou usar 802.11n mesmo, o que tem me preoucupado se futuramente não terei problema quanto a limitação de numero de clientes ma cada base.

    Por isso gostaria que dessem uma analisada se existe alguma alternativa para ativar TDMA, usando Mikrotik na base e Ubiquiti no cliente.

    Citação Postado originalmente por jlima2001 Ver Post
    Roberto, vamos a alguns exemplos de CPEs com TDMA:

    - SXT da Mikrotik: Utiliza o protocolo NV2, baseado em TDMA;

    - Toda a série APC da Deliberant: Utiliza o protocolo iPoll, baseado em TDMA;

    - A série APC da Intelbras, que na verdade é a mesma da Deliberant.

    - Algumas CPEs da Zcomax.

    - As CPEs da Ubiquiti, que utilizam o protocolo AirMax, baseado em TDMA.

    Existem também outras, que se baseiam em protocolos de outras marcas, como a CPE MaxxStation da MaxxGain, que se baseia no AirMax e CPE's construídas com routerboards,
    como as da Rootenna, que herdam o protocolo NV2 da Mikrotik.

    Abraços,

    Jonas Lima

  12. Santiago... você fez exatamente o que não deveria ser feito: Utilizar mikrotik como AP e Ubiquiti no cliente, ou vice-versa. Os protocolos NV2 e AirMax são incompatíveis, apesar de usarem o mesmo conceito de TDMA.

    Você deveria ter usado Rockets no seu AP e NanoBridges nos clientes, ou então, usar Mikrotik no seu AP e SXT no seus clientes. Misturar os dois é que não pode.

    Você terá problemas com colisões de pacotes quanto tiver muitos clientes no AP. Dependendo da característica da sua rede, com mais de 15 clientes já irá enfrentar problemas de lentidão.

    Para amenizar isso, aconselho usar RTS/CTS nas Nanos. Irá melhorar, mas não se compara com TDMA. Pesquise sobre isso.

    Abraços,
    Jonas Lima



  13. Gostaria de compartilhar os resultados surpreendentes dos testes que realizei, comparando NS LOCO M5, NS M5 e WOM 5000.

    Cenário: troca de arquivos a uma distância de 1Km do AP.

    Performance:
    NS LOCO M5 = 18 MBps
    NS M5 = 32 MBps
    WOM 5000 = 30 MBps

    Sinal:
    NS LOCO M5 = -68
    NS M5 = -62
    WOM 5000 = -65

    Preço:
    NS LOCO M5 = R$ 200,00
    NS M5 = R$ 260,00
    WOM 5000 = R$ 169,00

    Com estes resultados somados ao preço e condições de compra (BNDES), hoje sem dúvida o equipamento Intelbras é imbatível. E ainda tem suporte e garantia. Está na hora de revemos nossos conceitos.

    J.C.

  14. Cada um puxa sardinha pro lado que lhe convém... rsrsrs
    Agora, por 30 reais, eu não deixo de comprar um TDMA pra comprar um RTS/CTS. Só se fosse louco!!!
    Pega 40 WOM 5000, joga no melhor AP do mundo e bota elas pra falarem ao mesmo tempo... Resultado: caos total! Porque? Porque CDMA não funciona em rede outdoor.
    Já com TDMA, com 40 estações conectadas, nem se nota diferença de perda de desempenho. Há casos que um mesmo POP suporta até 100 estações TDMA.

    Revi bem meus conceitos a um tempo atrás e hoje, sinceramente, não troco TDMA por preço algum comparado a CDMA.

    Abraços,
    Jonas Lima

  15. Citação Postado originalmente por jlima2001 Ver Post
    Cada um puxa sardinha pro lado que lhe convém... rsrsrs
    Agora, por 30 reais, eu não deixo de comprar um TDMA pra comprar um RTS/CTS. Só se fosse louco!!!
    Pega 40 WOM 5000, joga no melhor AP do mundo e bota elas pra falarem ao mesmo tempo... Resultado: caos total! Porque? Porque CDMA não funciona em rede outdoor.
    Já com TDMA, com 40 estações conectadas, nem se nota diferença de perda de desempenho. Há casos que um mesmo POP suporta até 100 estações TDMA.

    Revi bem meus conceitos a um tempo atrás e hoje, sinceramente, não troco TDMA por preço algum comparado a CDMA.

    Abraços,
    Jonas Lima
    Sim mas convenhamos que para um pqueno PTP de curta distancia ele é bem competitivo.

  16. Mas Fernando, não montaria nenhum PTP na minha rede usando CPE. Se for para coisa amadora, indico sim, como disse no início do tópico.
    Mas para coisa profissional, PTP só com parábola. Concorda?

  17. Citação Postado originalmente por jlima2001 Ver Post
    Mas Fernando, não montaria nenhum PTP na minha rede usando CPE. Se for para coisa amadora, indico sim, como disse no início do tópico.
    Mas para coisa profissional, PTP só com parábola. Concorda?
    Estou montando um pop novo com apc m5 + Basestation e wom 5000 c/ ipool ON, pronto temos um protoloco tdma rodando na rede correto?

    Pois ja to de saco cheio de rocket queimando porta lan, e sim ja fiz todo o blabla discutido em todo topico. Ubnt é um baita radio pelo seu valor, mas este problema de porta queimando ou caindo pra /10 ja me encheu as paciencia.

    Se ipool nao presta, o geito vai ser continuar sendo mulher de malandro da ubnt.

  18. Prezado Jonas, seguindo sua orientação resolvi pesquisar melhor sobre CSMA e TDMA e entender adequadamente como eles funcionam e para que eles servem para então dar uma opinião.

    Mas antes de dar minha opinião, vou fazer um resumo breve e simples do que é o CSMA e TDMA para que caso alguém que venha a ler e este tópico e não saiba o que é, mas tenha curiosidade, fique por dentro. Observação: Essa descrição é somente uma breve descrição sobre o que eu entendi.

    O CSMA e o TDMA são os chamados Métodos de Acesso ao Meio e tem como função organizar a comunicação entre o a AP e as estações, evitando que duas estações transmitam ao mesmo tempo causando colisoões e portanto atraplhando a comunicação.

    Funcionamento do CSMA: Neste método (que é padrão adotado em redes 802.11) o pacote enviado possui um campo que contém duração prevista para sua transmissão. Esta função é conhecida como Detecção Virtual da Portadora, e o campo que carrega esta informação é conhecido como “Duration Field". O valor extraído deste campo é então registrado num contador decrescente conhecido como NAV (Network Allocation Vector).
    Este contador opera como um cronômetro regressivo que enquanto não for igual a zero significa meio ocupado, e quando é igual a zero, meio livre. Após o NAV atingir o valor zero, um tempo aleatório deve ser aguardado antes da EM transmitir. Este tempo aleatório é conhecido como backoff time. Ele foi criado porque a probabilidade de duas EM transmitirem simultaneamente apóscontador NAV atingir zero é bastante considerável, e colisões não seriam evitadas.
    A probabilidade de colisão reduz a valores muito próximos de zero com a implementação do backoff time entretanto, mesmo com a implementação do Backoff time, poderia ocorrer uma colisão, caso um dos nós não recebesse o valor do contador, podendo transmitir achando que o meio estava livre quando na verdade não está, gerando colisão.
    Para evitar esse problema, foi implementado ao CSMA o método RTS/CTS, onde a estação que deseja transmitir envia um pacote RTS para a estação de destino. Se a estação de destino estiver livre, ela responde com um pacote CTS para a estação transmissora. Sendo assim, todas as estações ligadas ao AP ouvem este pacote e não fazem transmissões por um determinado período de tempo, permitindo assim que a estação transmissora envie seus dados e receba o pacote de reconhecimento (ACK) sem chance de colisões, porém ocorre um aumento no overhead.


    Funcionamento do TDMA:
    No TDMA o acesso ao meio é dividido entre as estações concetadas à estação, sendo que cada estação tem um determinado tempo para transmitir, encerrado esse tempo ela tem que aguardar sua próxima vez. Nesse método não ocorrem colisões e existe a possibilidade de priorização.


    Após esse estudo minhas conclusões são as seguintes:

    1- Com a utilização do RTS/CTS, a chance de colisões no CSMA são mínimas, praticamente zero, portanto não há perda significativa com relação à capacidade de clientes conectados quando comparado ao TDMA, na verdade, ao estudar os dois métodos, o CSMA até me pareceu mais eficiente do que o TDMA na gerencia de acesso ao meio, pois uma estação somete ocupa o meio pelo tempo estritamente necessário para sua comunicação. Essa melhor eficiência pode resultar até numa maior capacidade de clientes. Tanto pode ser verdade que os telefones celulares evoluíram do TDMA para o CDMA e não o ocntrário.

    2- Na verdade a única desvantagem do CSMA seria com relação ao maior overhead, o que com certeza vai resultar em uma menor banda ao usar 802.11 ao invés de TDMA, mas que em muitos casos, como o meu por exemplo, não é problema, pois esse aumento na banda também vem acompanhado de um aumento na latencia, e além de tudo minha a limitação nao está na parte wireless e sim na porta ethernet, sendo assim o aumento de banda não seria usufruido e eu só ficaria com o aumento da latência

    3- Essa questão de usar TDMA está me parecendo que na verdade se trata de uma boa estratégia de marketink da Mikrotik e Ubiquiti na tentativa de nos convencerem a usar seus protocolos proprietários e assim ficarmos vinculados a usar somente equipamentos deles.

    Pra finalizar, cabe ressaltar que na minha rede tenho base com quase 50 clientes conectados e que não tem apresentado nehum problema, na verdade estão muito bem até agora. Daqui um tempo essa base vai ter 100 clientes ou mais, aí simj podererei ter certeza se a realmente o TDMA suporta mais clientes que o 802.11


    P.S. Desculpem pela extensão da resposta, mas não tinha como ficar menor.






    Citação Postado originalmente por jlima2001 Ver Post
    Santiago... você fez exatamente o que não deveria ser feito: Utilizar mikrotik como AP e Ubiquiti no cliente, ou vice-versa. Os protocolos NV2 e AirMax são incompatíveis, apesar de usarem o mesmo conceito de TDMA.

    Você deveria ter usado Rockets no seu AP e NanoBridges nos clientes, ou então, usar Mikrotik no seu AP e SXT no seus clientes. Misturar os dois é que não pode.

    Você terá problemas com colisões de pacotes quanto tiver muitos clientes no AP. Dependendo da característica da sua rede, com mais de 15 clientes já irá enfrentar problemas de lentidão.

    Para amenizar isso, aconselho usar RTS/CTS nas Nanos. Irá melhorar, mas não se compara com TDMA. Pesquise sobre isso.

    Abraços,
    Jonas Lima

  19. SantiagaMG Tenho em um das minhas basestation + rocket media de 38 on com picos de 54 user, com trafego variando entre 3 a 18mbps.

    No MOMENTO esta com airmax off pois tinha umas tplink amanha devo tirar a ultima e ligar o Airmax, a noite posto se senti alguma diferença

  20. Citação Postado originalmente por JonasMT Ver Post
    Estou montando um pop novo com apc m5 + Basestation e wom 5000 c/ ipool ON, pronto temos um protoloco tdma rodando na rede correto?
    Jonas, você já montou o pop? E este Wom 5000 já foi ativado? Pois vendo no site da Intelbrás, não cita que ele tenha o Ipool (Tdma). Já a linha APC tenho certeza que tem.

    Quanto ao RTS, faço uso deste recurso com bons resultados.
    Mas ele não deve se igualar ou suplantar o TDMA.
    Não uso TDMA para comparar, mas esta tem sido a tendência dos fabricantes.
    Tanto é que está aí o Airmax, NV2, Ipool.

    Na verdade uso, mas em ponto a ponto nas repetidoras. Então não dá para fazer comparações.

    O aumento de banda pelo que entendi deve se dar por causa do protocolo N aliado ao Mimo que alguns modelos apresentam.
    Tanto é que se for 1x1 o máximo é 65mbps que agregado seriam os 150mbps anunciados nos produtos.
    o 2x2 é que teoricamente daria os 300mbps.

    Já o controle de choque de pacotes com tdma que não tem a ver com a banda passante parece ser mais eficiente, pelo que andei lendo.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 26
    Último Post: 23-01-2016, 12:46
  2. TP-Link TL-WA7510N ou Intelbras WOM 5000?
    Por Poemander no fórum Intelbras
    Respostas: 53
    Último Post: 26-05-2015, 18:52
  3. Respostas: 5
    Último Post: 06-02-2015, 18:00
  4. Intelbras wom 5000
    Por hizunspire no fórum Intelbras
    Respostas: 35
    Último Post: 22-09-2013, 23:53
  5. TL-WA5210G um Bom Equipamento para 2.4 Ghz
    Por OnlineZap no fórum Redes
    Respostas: 40
    Último Post: 06-06-2012, 19:17

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L