+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Projeto

    Olá, preciso saber se o seguinte projeto é viável:

    Nos pontos de maior movimento na cidade (cidade pequena), queria colocar uma PicoStation, quanto a pessoa se conectar e acessar uma página no celular/tablet/notebook, ela é redirecionada para uma página de login (isso eu sei que o mikrotik faz), nessa página, quem já é cliente do servidor, faz o login (que foi previamente cadastrado) e usa a internet na mesma velocidade que foi contratada em sua casa. Caso a pessoa não seja cliente, ela vai até um ponto de venda (um parceiro, lanchonete, posto e etc) e adquire um cartão com um número (iguais aqueles cartões de recarga de crédito), e insere esse numero no cadastro, a partir dai a pessoa pode usar 15min/30min/1h e etc. Ou seja, uma Wi-Fi Pré-Paga.

    A questão técnica eu já tenho uma ideia, mas e a questão legal? A Anatel pode barrar de algum jeito mesmo tendo SCM? Isso é legal? Preciso de mais alguma licença? No caso, a PicoStation ficaria em um estabelecimento em troca de comissões ou descontos na mensalidade da internet do local. Tendo a autorização do dono do estabelecimento, posso prosseguir?

  2. #2
    tecnico chefe Avatar de naldo864
    Ingresso
    May 2010
    Localização
    Carapicuíba, Brazil, Brazil
    Posts
    3.104
    Posts de Blog
    1

    Padrão Re: Projeto

    Citação Postado originalmente por JuniorZancan Ver Post
    Olá, preciso saber se o seguinte projeto é viável:

    Nos pontos de maior movimento na cidade (cidade pequena), queria colocar uma PicoStation, quanto a pessoa se conectar e acessar uma página no celular/tablet/notebook, ela é redirecionada para uma página de login (isso eu sei que o mikrotik faz), nessa página, quem já é cliente do servidor, faz o login (que foi previamente cadastrado) e usa a internet na mesma velocidade que foi contratada em sua casa. Caso a pessoa não seja cliente, ela vai até um ponto de venda (um parceiro, lanchonete, posto e etc) e adquire um cartão com um número (iguais aqueles cartões de recarga de crédito), e insere esse numero no cadastro, a partir dai a pessoa pode usar 15min/30min/1h e etc. Ou seja, uma Wi-Fi Pré-Paga.

    A questão técnica eu já tenho uma ideia, mas e a questão legal? A Anatel pode barrar de algum jeito mesmo tendo SCM? Isso é legal? Preciso de mais alguma licença? No caso, a PicoStation ficaria em um estabelecimento em troca de comissões ou descontos na mensalidade da internet do local. Tendo a autorização do dono do estabelecimento, posso prosseguir?
    o problema e chegar com a rede em todos estes locais ai que complica ,tem que ver se vale o investimento .



  3. #3
    tecnico chefe Avatar de naldo864
    Ingresso
    May 2010
    Localização
    Carapicuíba, Brazil, Brazil
    Posts
    3.104
    Posts de Blog
    1

    Padrão Re: Projeto

    eu tenho vontade de criar uma rede aqui aonde estou totalmente com unifi ubnt 2,400 mhz para vender assinaturas para celular ,tablets,ou notebooks o problema e fazer cobertura para este tipo de serviço .
    mas a ideia era a mesma vender cartões para acesso diario ,mensal ou semanal.

  4. #4

    Padrão Re: Projeto

    O problema disso nem mesmo é a parte de levar a internet até esses lugares, pois que tem rede cabeada ta facil, e vc ainda pode colocar em um cliente seu um kit 5.8 e puxar um cabo até o ponto onde teria o acesso publico.

    O problema disso mesmo é a autenticação, pois teria que ter o controle de quem acessa a rede, a pessoa comprar o cartão e usar ta facil só usar o mikrotik manager, mas e os log in log out, quem é qual mac?

    eu ja tenho uma boa parte da rede cabeada, mas o problema é justo o controle de quem vai usar.



  5. #5
    tecnico chefe Avatar de naldo864
    Ingresso
    May 2010
    Localização
    Carapicuíba, Brazil, Brazil
    Posts
    3.104
    Posts de Blog
    1

    Padrão Re: Projeto

    Citação Postado originalmente por edmarmega Ver Post
    O problema disso nem mesmo é a parte de levar a internet até esses lugares, pois que tem rede cabeada ta facil, e vc ainda pode colocar em um cliente seu um kit 5.8 e puxar um cabo até o ponto onde teria o acesso publico.

    O problema disso mesmo é a autenticação, pois teria que ter o controle de quem acessa a rede, a pessoa comprar o cartão e usar ta facil só usar o mikrotik manager, mas e os log in log out, quem é qual mac?

    eu ja tenho uma boa parte da rede cabeada, mas o problema é justo o controle de quem vai usar.

    estava eu pensando aqui comigo e meus botões ,e lembrei de uma dor de cabeça grande nisto tambem .
    digamos voce vende um cartão para o cliente com prazo de uso de 10 dias ,neste tipo de rede o ap tem que ficar aberto sem criptografia para os clientes poderem entrar na rede e usar o seu laptop ou computador .
    mas ai vem a dor de cabeça enquanto fica no laptop ou tablet ou celular tudo ok.
    porem sempre tem aquele cliente lindo que vai enfiar um roteador com dhcp e infectar a rede local e te dar uma dor de cabeça filha da pu#$#@@#ta.
    o ideal seria por pppoe mas os celulares e tablets não tem este artificio ,e ai alguem tem uma sujestão .

    user manager com bilhetagem mas com conexão pppoe para tablets e celulares ,evitando assim dor de cabeça com dhcp externo .

  6. #6

    Padrão Re: Projeto

    A rede é a coisa mais fácil de se fazer, é só puxar um 5.8 no cliente e pronto, como já disseram ai pra cima.

    Agora a parte de autenticação, é só por limites. Os usuários terão que fazer um cadastro prévio no provedor para habilitá-los na rede, só então, eles poderão efetuar as recargas e utilizar a internet.

    As recargas também deverão ter um limite, três recargas no dia, ou 10 na semana, isso ainda é preciso sentar e pensar. Caso o cliente queira usar todo dia por exemplo, pode sair mais vantajoso criar um tipo de assinatura mensal, assim como os clientes residenciais, mas para os hotspots.

    Também pode-se impor um limite de banda, devidamente especificado no ato do cadastramento no provedor ou no cartão de recarga, por exemplo, esse cartão vale por 15 minutos ou 100mb, o qual atingir primeiro (esses números também precisam ser avaliados), então se o cara tiver só 100mb pra usar, pra mim não importa se ele colocar até a mãe na rede , uma hora o limite chega e ele cai. Mas lógico, deve existir alguma outra maneira para burlar isso, não tenho muito conhecimento em MikroTik, por isso peço ajuda a vocês.

    Obs: Poderia ter um jeito também, de quem já for cliente do provedor (residencial/comercial), usasse os hotspots na mesma velocidade contratada na residencia pelo mesmo valor.