+ Responder ao Tópico



  1. Citação Postado originalmente por biohazzard Ver Post
    Acho que vede se criar uma ata, com nome e dados de cada pessoa que venha a fazer parte da associação, para depois não reclamar. Estou dentro.
    concordo, tambem estou dentro.

  2. Citação Postado originalmente por biohazzard Ver Post
    Acho que vede se criar uma ata, com nome e dados de cada pessoa que venha a fazer parte da associação, para depois não reclamar. Estou dentro.
    Pessoal estamos fazendo uma lista com todas as empresas interessadas, mas na realidade o projeto inicial da associaçao é licenciamento da 3.5ghz para uso de 802.16 NLOS e como disse anteriormente vai haver uma seleçao para que pelo menos no inicio da associaçao nao haja 2 empresas na mesma cidade isso é importante para o sistema unificado das empresas para distribuiçao do WIMAX de forma NACIONAL, o numero de 150 empresas licenciadas é um numero minimo que precisamos mas logico que se for necessário este numero pode passar e muito de 150 empresas, o caso de nao se criar uma lista e publicá-la seria para nao expor as empresas interessadas, como cidades que elas provêem internet; Muitas empresas nao querem atrair mais concorrência para suas cidades de cobertura . E aproiveitando a mensagem tem muita gente "nao licenciada" nos enviando email o que precisamos é de empresas licenciadas e no presente momento temos somente 72 e quando chegarmos num patamar de 150 interessados vai haver a seleçao por cidades de estados e vamos informar quais sao as cidades e estados que estamos procurando provedor e tb nos vamos procurar por nós mesmo atraves do STEL Anatel a lista de empresas licenciadas do Brasil coisas que ja estamos fazendo . As empresas nao licenciadas que tem interesse no projeto por favor se legalizem, nao tem o porque ficar ilegal com o valor que a Anatel esta fazendo no momento da SCM 045 . LEGALIZEM-SE PORQUE UNIDOS SOMOS MAIS FORTE .



  3. Eu tenho visto a empolgação do pessoal nesse tópico com relação ao uso do Wimax e também tenho ficado empolgado.

    Porém eu estou percebendo uma coisa: Até agora não temos nenhum case, ninguém ainda testou os equipamentos. Será que realmente funciona da forma como foi anunciado pelo fabricante. Será que vai possibilitar conexão sem linha de visada para dispositivos móveis? Será que esse rádio Alvarion vai conseguir chegar próximo do que é possível com uma conexão 4G?

    Acredito que antes de pensarmos em montar uma associação e solicitar a liberação de uma faixa de frequencia seria essencial ter certeza de que realmente vai funcionar na prática.

    E antes que alguém diga que estou querendo desmotivar, vou me defender e dizer que é totalmente o contrário. Tenho muita vontade de testar isso também e caso alguém tenha interesse em fazer eu me predisponho a ajudar, trabalhando e investindo um valor que esteja dentro de minhas possibilidades.

    Portanto acredito que o primeiro passo seja realizar os testes práticos e ter a certeza de funciona.

    O que acham? Alguém mais tem interesse em testar? Como poderíamos fazer esse teste?

  4. Então lendo os dois últimos post noto que alguns passos são decisivos e quanto mais cedo forem dados, melhor.

    1- montar uma ou várias redes com os equipamentos. Isso vai dar uma certa dor de cabeça, mesmo com os equipamentos na mão. É a questão da legalidade. Mas alguém vai ter que correr o risco pois sem este passo eu também concordo que ninguém vai querer arriscar. A minha sugestão é que quem desejar fazer os testes, faça por conta própria. Até porque a ideia da associação é aquisição de licenciamento.
    A Associação nesta questão o máximo que poderia fazer é proporcionar os contatos para a aquisição. O Speedpc morou fora do país e tem experiência com o inglês o que vai facilitar os contatos com fornecedores.

    2 - Uma associação não pode existir só de 'gaveta'. Precisa haver um estatuto, registro na Junta Comercial, diretoria, conselho fiscal, etc etc.
    Isso envolve custos, mas não é nada caro. Com poucos "mil reis" se faz isso.
    A sugestão é que não espere os 150 se apresentarem. Lança um ultimato dando tempo para quem mais quiser agregar, faz a filtragem por cidade, ou mesmo por bairro em cidades maiores e no futuro estes sócios fundadores teriam alguma vantagem extra, como preferência na escolha de novos locais de atuação por exemplo.

    3- Fazer um fundo para poder chegar na Anatel e propor a ocupação efetiva, já que as operadoras não mostraram interesse. Na verdade nem seria um leilão, pois pelo que entendi não há nada programado neste sentido. Seria uma proposta formal de ocupação.
    Estabelecer um valor alvo para este fundo. Como foi citado anteriormente, mil reais mensais de investimento para cada associado. E fazendo umas contas chegaremos a um prazo enorme para efetivar a proposta, já que se pensou em 6 milhões de reais. Eu pessoalmente acho que está meio elevado. Como em tudo o segredo é pechinchar, este valor deveria ser "sondado" para expressar a realidade que está na mente da Agência. Lembrem-se que é uma faixa que não tem interesse para os grandes. Só se eles entrarem para atrapalhar.

    4 - Consultar imediatamente a Anatel sobre a questão de ser uma associação que obtem o licenciamento e seus associados cada um com seu cnpj é que iria explorar o serviço. Será que a Agência não vai querer enquadrar isso como parceria, mesmo que cada um tenha sua SCM? Creio que aqui pode surgir um complicador legal. E caso a Agência "compre" a ideia, talvez precise alterar alguma coisa no regulamento. Uma posição por escrito da Agência seria muito importante.

    Será que me escapou mais algum detalhe para o ponta pé inicial?



  5. Citação Postado originalmente por 1929 Ver Post
    Então lendo os dois últimos post noto que alguns passos são decisivos e quanto mais cedo forem dados, melhor.

    1- montar uma ou várias redes com os equipamentos. Isso vai dar uma certa dor de cabeça, mesmo com os equipamentos na mão. É a questão da legalidade. Mas alguém vai ter que correr o risco pois sem este passo eu também concordo que ninguém vai querer arriscar. A minha sugestão é que quem desejar fazer os testes, faça por conta própria. Até porque a ideia da associação é aquisição de licenciamento.
    A Associação nesta questão o máximo que poderia fazer é proporcionar os contatos para a aquisição. O Speedpc morou fora do país e tem experiência com o inglês o que vai facilitar os contatos com fornecedores.

    2 - Uma associação não pode existir só de 'gaveta'. Precisa haver um estatuto, registro na Junta Comercial, diretoria, conselho fiscal, etc etc.
    Isso envolve custos, mas não é nada caro. Com poucos "mil reis" se faz isso.
    A sugestão é que não espere os 150 se apresentarem. Lança um ultimato dando tempo para quem mais quiser agregar, faz a filtragem por cidade, ou mesmo por bairro em cidades maiores e no futuro estes sócios fundadores teriam alguma vantagem extra, como preferência na escolha de novos locais de atuação por exemplo.

    3- Fazer um fundo para poder chegar na Anatel e propor a ocupação efetiva, já que as operadoras não mostraram interesse. Na verdade nem seria um leilão, pois pelo que entendi não há nada programado neste sentido. Seria uma proposta formal de ocupação.
    Estabelecer um valor alvo para este fundo. Como foi citado anteriormente, mil reais mensais de investimento para cada associado. E fazendo umas contas chegaremos a um prazo enorme para efetivar a proposta, já que se pensou em 6 milhões de reais. Eu pessoalmente acho que está meio elevado. Como em tudo o segredo é pechinchar, este valor deveria ser "sondado" para expressar a realidade que está na mente da Agência. Lembrem-se que é uma faixa que não tem interesse para os grandes. Só se eles entrarem para atrapalhar.

    4 - Consultar imediatamente a Anatel sobre a questão de ser uma associação que obtem o licenciamento e seus associados cada um com seu cnpj é que iria explorar o serviço. Será que a Agência não vai querer enquadrar isso como parceria
    , mesmo que cada um tenha sua SCM? Creio que aqui pode surgir um complicador legal. E caso a Agência "compre" a ideia, talvez precise alterar alguma coisa no regulamento. Uma posição por escrito da Agência seria muito importante.

    Será que me escapou mais algum detalhe para o ponta pé inicial?
    Carlos acho que nao escapou nada a principal questao do problema da licença é como todas as empresas vao trabalhar debaixo da mesma licença isso so será possivel atraves de muitos contratos entre a empresa que vai representar a associaçao a (possessora legal da licença) e as empreasas associadas, leia a resoluçao 537 e vai observar que a empresa possessora da licença pode ter "controladas" , dessa forma todas as empresas associadas serao controladas da empresa que tera a posse legal da licença junto a Anatel a empresa possessora estará no nome dos DIRETORES DA ASSOCIACAO, DIRETORES que serao eleitos atraves de assembleia da associaçao por isso a necessidade de termos todos os 150 provedores para a primeira assembleia que decidirá os DIRETORES da empresa que vai representar a associaçao; O ESTATUTO DA ASSOCIAÇAO tambem so pode ser decidido atraves da assmbleia e todos os associados terão que VOTAR e OPINAR para as leis do estatuto da associaçao; R$6.000.000 é um numero que "podemos chegar" se quisermos, e se for NECESSÁRIO .

    Amigo @SantiagoMG logicamente que os equipamentos tem que ser testados antes de colocar para rodar, mas os VIDEOS que eu coloquei no topico pode sim esclarecer muitas duvidas do amigo sobre o sucesso de muitas empresas que trabalham com os mesmos equipamentos que vamos trabalhar aqui eu ja vi e ja frequentei congressos que nos falavam acerca do Wimax (802.16e) e ja visitei pessoalmente a estrutura da Bridgemaxx ,
    ( http://www.bridgemaxx.com/our_services/home.php ) e por isso que coloquei videos sobre a empresa e seu sucesso com os mesmo equipamentos que serao usados por nos aqui no Brasil .

    Esse é um dos topicos que sera apresentado na primeira assembleia da associação os teste com WIMAX(802.16e) a compra dos equipamentos para teste podera ser feito com verba dos 150 associados e eu vou disponibilizar na cidade sede de minha empresa que é uma cidade de 350.000 habitantes e tenho 8 estaçoes na cidade sendo 6 delas torres de 12 a 18 metros que temos por aqui . Se colocarmos 2 celulas trabalhando por 60 dias poderemos testar e responder algumas duvidas
    acerca do 802.16e, agora sobre a eficiencia dos equipamentos muitos vao se surpreender como nos teste na Italia video que eu disponibilizei no topico para responder muitas duvidas iniciais sobre o padrão 802.16e .

    Agora nada é facil e vamos ter que ter muita confiança entre todos nos associados e toda a proposta da associaçao sera colocada as claras na primeira assembleia da associaçao .






Tópicos Similares

  1. Respostas: 13
    Último Post: 03-12-2015, 12:33
  2. Alterar valor de uma address-list através de script..
    Por paullsoftware no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 07-05-2014, 20:58
  3. Respostas: 17
    Último Post: 06-12-2011, 14:40
  4. Respostas: 2
    Último Post: 29-05-2010, 13:13
  5. Respostas: 2
    Último Post: 07-07-2005, 22:53

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L