Citação Postado originalmente por trober Ver Post
Olá Moises.



Moises, até é possível, conforme lógica abaixo:

1) Fazer a exportação, salvando em arquivo.
2) Fazer a leitura do conteúdo deste arquivo, acumulando em variável.
3) Atribuir o valor desta variável na propriedade de corpo da mensagem, junto com outros parâmetros de envio.
4) Pronto.

Entretanto, julgo tal procedimento extramente inconsistente, devido ao tratamento de caracteres de escape, MIME, e outras coisas que podem acontecer, entre MUAs e MTAs, que fogem ao controle que você teria, se o arquivo de exportação fosse um anexo.

A pergunta que fica é: Qual a razão de ter o conteúdo exportado no corpo da mensagem?



David, grato pela contribuição, mas o colega Moises quer enviar a exportação no "corpo" da mensagem, não da forma de anexo. De qualquer forma, excelente contribuição
Obrigado amigo...agora entendi.