+ Responder ao Tópico



  1. @mauriciodelima, nos poucos dias que consegui trabalhar com as 921 fazia entre 190 a 250mb up em 40km creio que tenha algo errado ai.

    Usei dish de 34, pelo menos nas rb912 que tenho atualmente la cai na besteira de atualizar para 6.22 e nossa só dor de cabeça ccq fico instavel ao passar mais que 15mb tcp, foi voltar para 6.19 e tudo ok

    Quanto ao uso do ibgp poderia passar mais detalhes?

  2. Minha topologia é assim:

    Tenho uma RB de Borda (CCR), nela fica a minha instancia de BGP público e o balanceamanto de meus links; abaixo dela existe outra onde eu controlo a minha rede e por onde começa o meu iBGP.

    Depois dessa RB eu tenho outra 1100 AHx2 para um controle da minha rede internam ela não tem bgp com a de cima, a primeira apenas passa o bloco do bgp e há as rotas para os ips privados 10.0.0.0/8 (que uso para os clientes por padrão) e 172.16.0.0/12 para controle de hosts da minha rede, como aps, outras rbs e qualquer coisa que exista de host que não seja de clientes.

    Em cada torre eu tenho uma rb 1100 ahx2 onde cada ap está conectado numa porta (vou mudar essas rbs para Switch, pois encontrei no mercado livre um pessoal da bahia que coloca poe nas 24 portas do Switch da mikrotik por 800,00 já com o equipamento. Desse modo eu economizo nas réguas poe da volt que uso hoje. Cada ap meu tem uma rede /30 que se conecta direto na RB que concentra os clientes.

    Meus P2P usam rede /30 para cada rádio e uso uma Vlan /29 para poder ter acesso quando eles caem (reservando sempre o ultimo ip do bloco para o agente de campo).

    Eu já fazia assim, mas fazia as minhas rotas manualmente depois que coloquei o IBGP passei a fazer tudo de forma automática e me deu muito ganho de rede. Diminuiu meu suporte, pois as vezes com a bridge um acesso a um determinado host (rádio de cliente) não funciona, com bgp esse problema não existe.

    Cada rb tem uma interface loopback onde eu publico defino um ip válido /32, pois com o bgp ele propaga na rede toda, incluindo a internet... só com isso eu economizo 3 ips. Pois pensem que antes eu tinha que disponibilizar um /30 para fechar uma rede e com isso gastava 4 ips, gastando apenas 1 hoje tinha uma economia grande no que se refere ao número de ips.

    Além disso quando é necessário passar ips públicos aos clientes eu seto diretamente no pppoe e ele propaga em milissegundos na rede toda, com isso eu não publico rede nenhuma nas minhas rbs apenas utilizo ips /32 para clientes.



  3. iBGP eu criou outros ASN tipo, 10, 20, 30... NA VERDADE COMO eu atuo em 3 cidades eu faço assim

    CIDADE A = 100, 101, 102
    CIDADE B = 200, 201, 202
    CIDADE C = 300, 301, 302

    Entendeu e no peer eu faço tudo simples, uma rb conectando na outra através dos ips com redes /30... também divido as redes por cidade, por torre...

  4. Cara eu entendo o seguinte, se uma coisa tem a opção de funcionar com 3, 2 ou 1 chain não adianta eu ficar achando que não vai funcionar. Pois caso não funcione é problema de sistema e não um erro do usuário/cliente que sou eu. Ou então que venha especificado que não usa e quais os problemas.. não há menção a nada disso.

    Igual essas CCR que quando coloca o SFT a porta ether1 para de funcionar... isso é um bug não tem essa especificação... então o que eu faço, vou lá e reclamo com o fabricante.



  5. Não tem como usar uma única ASN para BGP e iBGP. Além de que não dá para sobrecarregar todas as rbs com todas as rotas vindas da internet. Mesmo limitando nos filtros as redes transportadas gera um imenso processamento da RB. Eu prefiro dividir e separar as coisas, inclusive pq assim tenho flexibilidade para publicar quantos ASNs eu quiser na borda.

    A medida que a rede vai crescendo vc vai dividindo as coisas para facilitar o gerenciamento, creio que seja essa uma das minhas maiores paixões com o iBGP. Há tempos eu usei o OSPF mas não gostei do comportamento irritante da estabilização dos peers.

    Onde eu dou suporte em rede faço sempre iBGP é não há reclamação, ou pedidos de fazimento de rotas. Passo uma lista de redes, ensino como usar e colocar nas interfaces e o cliente faz tudo sozinho. Eu recomendo, não gera tráfego excessivo, não consome processamento e é muito útil e eficaz. Nenhum dos meus enlaces são em bridge, prefiro RB mais robustas um pouco para garantir. E na prática posso dizer sem sombra de dúvidas de que as Bridges degradam muito o sinal e aumentam a latência do enlace, mesmo aquelas em L2.

    A minha maior frustração com os produtos UBNT é que eles não tem BGP, mas enquanto não tem eu vou ficando preso ao bom e velho BGP para deixar a qualidade dos meus enlaces muito boa.






Tópicos Similares

  1. Enlaces Com Antenas Pluton Ptx 36 2.4
    Por superondasinternet no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 24-04-2008, 19:40
  2. Problema com enlace com Mikrotik
    Por ericgrecia no fórum Redes
    Respostas: 0
    Último Post: 14-04-2008, 20:56
  3. Fechar enlace com mikrotik
    Por rcfweb no fórum Redes
    Respostas: 18
    Último Post: 27-08-2007, 15:28
  4. Enlace com Ovislink WLA 5000
    Por marcosaferreira no fórum Redes
    Respostas: 19
    Último Post: 15-08-2007, 12:32
  5. Funciona p2p MKT com cartão da Orinoco ??
    Por Gaucholrv no fórum Redes
    Respostas: 7
    Último Post: 10-05-2007, 07:47

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L