+ Responder ao Tópico



  1. Essa bagunça toda começou com uma grande operadora boa de marketing que começou a vender internet utilizando esta unidade de medida, então faça o mesmo use a mesma unidade de medida confirme com toda certeza que ele tem o plano contratado.

  2. Como assim "uma operadora começou isso?"

    Muito antes de existirem operadoras, ou de existir internet ou BBS se usava o baud, que é bit por segundo. Primeiro modem que conheci era Tropial de 1200 Bd (Bauds), ou 1200bps, era pré-PC, portanto pré-internet e pré-operadoras.

    Medida de velocidade de telecom é usadas em bits por segundo desde começo dos anos 70, tanto que se convencionou chamar de "baud" ao invez do longo "bit por segundo".

    A regra ERA clara:
    -Comunicação serial (Rede, tipo rs232, rs485, coaxiais) se informa velocidade em bits por segundo.
    - Comunicação paralela (Cabo paralelo de impressora, bus IDE (HD), bus de Ram) se informa em BYTES por segundo.

    Tanto que HD Sata é chamado Sata150, porque chega a 150MB/s, Sata2 é Sata300 pra alguns e etc, mas o nome mais correto, e geralmente usado por vendedor com cerebro na cabeça, é algo tipo "Sata3 (6Gbps)". Afinal Sata é serial, IDE era paralelo então era correto falar em ATA133 (133MB/s), mas Sata já é serial então é incorreto Sata150, o correto seria Sata 1,5Gbps. Se usou Sata150 pra indicar que era superior ao ATA133 dos HD's IDE, não é porque ambos são HD's que se deva usar a mesma unidade de medida, são HD's muito diferentes, seria HD IDE ATA133 e depois HD Sata 1,5Gbps.

    USB 2.0 tem velocidade de 480Mbps, correto grafar assim, visto que são 2 vias de dados, cada um num sentido, é uma comunicação serial.

    Rede ethernet seja 10Mbps, 100Mbps ou 1Gbps DEVE ser grafada assim, afinal é serial, mesmo gigabit, são 4 pares, cada um com 250Mbps cada, de sentido único.

    Memoria RAM é paralela, DDR3-1333 tem 1333 milhões de transferencias por segundo (Não roda a 1333MHz, mas tá, se tratar transferencia como hetz até que vai), esse é o motivo do nome, mas nas etiquetas vem descrito a velocidade real no nome, PC3-10600, que vem a ser não 10600Mbps afinal ela não é serial, como é paralela são 10600 MB/s. Hoje essa infor anda menos comum, mas no começo do padrão DDR era comum falar em DDR PC3200 1GB, o 3200 era 3200MB/s, era uma memoria DDR-400. DDR2-800 seria memoria PC2-6400 porque são 6400MB/s, etc. Tudo velocidade em bytes por segundo, afinal é paralelo.


    Não tem NENHUM motivo pra usar Bps pra informar velocidade de rede já que elas são seriais, desde os anos 70 se usa bits por segundo, afinal rede sempre foi serial. Wifi ainda dá pra chamar de serial, por mais que se use MIMO isso não caracteriza comunicação paralela (Assim como gigabit com 4 pares não é paralelo já que 10/100 tem só 2 pares). É correto então usar bit por segundo mesmo em wifi.

    Se TUDO em materia de redes então usa bit por segundo, pra que fazer a BESTEIRA de vender conexão em byte por segundo? Onde está o elemento paralelo pra justificar o uso de byte por segundo?

    O uso de BYTES por segundo é coisa de sistema operacional
    , uns modens tem bits de inicio e de fim de transmissão (Inicialmente 1 ou 2, depois uma palavra inteira), hoje podemos usar uma portadora inteira mas em tempos de modens de 1200 ou 2400bps (Ou mesmo 9600 ou 14400bps que é o mínimo que alguém que trabalha com telecom devia conhecer) um mísero bit sinalizava o inicio ou fim de um pacote, de modo que se dizia na época em "Em telecom um byte pode ter mais de 8 bits". Por isso inclusive nem o Kbps tem 1024 mas sim 1000 bits por segundo. Então 1200bps não resultava NUNCA em 150Bps, como de qualquer forma o pacote transferido era juntado na ram ou HD pra ser usado formando BYTES, e os sistemas operacionais e processamento da época eram bem pobres, era muito mais FACIL informar o que estava sendo trafegado de forma real, era mais fácil informar o throughput real em BYTES por segundo do que o INÚTIL datarate em bits por segundo. Assim, os sistemas operacionais sempre informaram a velocidade em bytes por segundo por pobre de capacidade de processamento.

    Lembrem sempre de recorrer aos anos 70 e 80, tudo que usamos é herança dessa época, não tem PINÓIA nenhuma de culpa de operadora, de diferença brasil x EUA, de diferença dedicado x adsl, o modo correto de se grafar é:

    - Serial - Tipo rede - Bits por segundo
    - Paralelo - Tipo RAM - Bytes por segundo


    E o fato do sistema operacional exibir bytes por segundo é herança da falta de processamento dos anos 70 e 80, onde "pra trafegar 1 byte na rede se consome bem mais de 8 bits, as vezes 12 bits". Se o consumidor confunde, azar o dele, deixa ele morrer na burrice dele, mas técnico não pode confundir as coisas.

    Mão conhecer a história até que vai, mas fazer confusão tipo "1Kbps = 1024bps" é demais, ou que "link dedicado é vendido em B/s"... putz... isso é coisa de leigo, não de quem trabalha no ramo.


    Mais história e menos teorias da conspiração.
    Última edição por rubem; 04-01-2015 às 04:58.



  3. Rubem, daqui a pouco vc vai ter que desenhar, mas explicado que isso impossível. kkkkkkkkkk

  4. Eu entendi bem como funciona agora, obrigado a todos, agora estou bem informado, não sei o que seria minha vida sem esse fórum, e espero que tenha contribuído também com algumas pessoal que estavam em duvidas a respeito disso.



  5. Parabens @rubem entende mesmo da coisa, a operadora poderia vender pacotes com nomes diferentes do que vende hoje? ex plano de 8388608 bits ou seja 1 mega






Tópicos Similares

  1. Respostas: 7
    Último Post: 29-02-2012, 09:07
  2. Duvida - Acesso de clientes a rede
    Por dctech no fórum Redes
    Respostas: 16
    Último Post: 30-08-2011, 12:21
  3. [Dúvida] Limite de Conexão por Cliente
    Por smooking no fórum Redes
    Respostas: 1
    Último Post: 15-08-2010, 22:38
  4. Problema com AP cliente - dúvida interessante
    Por juderlan no fórum Redes
    Respostas: 9
    Último Post: 20-12-2007, 07:56
  5. Dúvidas sobre quantidade de clientes
    Por rcfweb no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 04-06-2006, 18:01

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L