Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Vai nessa, o campo é muito maior. Existem muito mais projetos que dependem de um engenheiro com habilitação em elétrica,
    exemplo: proteção contra incêncios, pára-raios, e muitos outras atividades requerem um engenheiro. Agora os cálculos de passagem de banda em operações de rádio, bem como outras mensurações específicas de Telecom são abordadas. Embora de maneira não aprofundada, permitem o aluno que está a fim, que se dedica, ter uma ótima base para aumentar seus conhecimentos na web , em livros, etc. Muito boa sorte.

    Citação Postado originalmente por jmayer Ver Post
    Acho que Elétrica vai ser minha 1ª opção. haja visto que posso fazer outras cadeiras voltadas para telecom.
    JMayer.

  2. Pra quem pretende fazer Engenharia Elétrica e não tem faculdade por perto surgiu uma nova opção. A Faculdade Uninter vai oferecer esse curso a distancia.

    Certamente presencial é melhor, mas eu por exemplo, não fiz Engenharia Elétrica por conta de não ter o curso na minha cidade e hoje, fiz Engenharia de Produção e hoje vejo que faz falta, pois faço todo o projeto e não posso assinar. Estou pensando em fazer esse curso a distância.



  3. Interessante e oportuno. Quem faz Engenharia Elétrica pode assinar muitos projetos que outros Engenheiros não podem.
    Valeu a dica, faça a distãncia e estude. Melhor que uma graduação que dá o conhecimento mas não dá direito a quase nada do ponto de vista de poder ter RT's assinadas por ele.

    Citação Postado originalmente por SantiagoMG Ver Post
    Pra quem pretende fazer Engenharia Elétrica e não tem faculdade por perto surgiu uma nova opção. A Faculdade Uninter vai oferecer esse curso a distancia.

    Certamente presencial é melhor, mas eu por exemplo, não fiz Engenharia Elétrica por conta de não ter o curso na minha cidade e hoje, fiz Engenharia de Produção e hoje vejo que faz falta, pois faço todo o projeto e não posso assinar. Estou pensando em fazer esse curso a distância.

  4. Para quem tem dúvidas sobre essas duas modalidades de Engenharia, esclareço que a Engenharia Elétrica possui um leque de atribuições muito maior que a Engenharia de Telecomunicações.

    Perante a ANATEL, a modalidade de Engenharia com atribuição mais adequada as atividades de telecomunicações é a de Engenharia Eletrônica. Essa informação é claramente expressa em alguns ofício e resoluções da Agência. Cito a Resolução N° 303 de 02 de Julho de 2002 - Regulamento sobre Limitação da Exposição a Campos Elétricos, Magnéticos e Eletromagnéticos:
    XXX - Profissional habilitado: É o profissional cujas atribuições específicas constam do artigo 9º da Resolução nº 218, de 29 de junho de 1973, do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CONFEA).

    Analisando o Art. 9º da Resolução nº 218, de 29 de junho de 1973 - CONFEA:
    Art. 9º - Compete ao ENGENHEIRO ELETRÔNICO ou ao ENGENHEIRO ELETRICISTA, MODALIDADE ELETRÔNICA ou ao ENGENHEIRO DE COMUNICAÇÃO:
    I - o desempenho das atividades 01 a 18 do artigo 1º desta Resolução, referentes a materiais elétricos e eletrônicos; equipamentos eletrônicos em geral; sistemas de comunicação e telecomunicações; sistemas de medição e controle elétrico e eletrônico; seus serviços afins e correlatos.


    De toda forma, a graduação de Engenharia Elétrica (presencial), garante os Art. 8° e 9° da referida Resolução do CONFEA. O Art. 8° compete a Eletrotécnica:

    Art. 8º - Compete ao ENGENHEIRO ELETRICISTA ou ao ENGENHEIRO ELETRICISTA, MODALIDADE ELETROTéCNICA:
    I - o desempenho das atividades 01 a 18 do artigo 1º desta Resolução, referentes à geração, transmissão, distribuição e utilização da energia elétrica; equipamentos, materiais e máquinas elétricas; sistemas de medição e controle elétricos; seus serviços afins e correlatos.


    Portanto, o Art. 8° permite também o Engenheiro responder técnicamente por obras e sistemas de Instalações Elétrica, Para-Raios, Maquinas e equipamentos Elétricos acima de 300kva de potência.

    Enquanto que, a graduação nas modalidade de Engenharia Eletrônica, Telecomunicações e da Computação garante apenas o Art. 9° da Resolução N° 218 do CONFEA. O Art. 9°, garante apenas o profissional responder técnicamente por obras e sistemas que envolvem a eletrônica. Na grande maioria, a graduação à distância em Engenharia Elétrica garante ao formando apenas o Art. 8°, sendo que, quando garante os dois Art. a graduação é de 6 anos, diferentemente da graduação presencial que é 5 anos.

    Levando em consideração os prós e contras das graduações de Engenharia que envolvem a Telecomunicações, fica explícito que a Engenharia Elétrica é muito mais abrangente que as outras graduações relacionadas.

    Guilherme Rodrigues - Engenharia
    guilherme.rodrigues@solintel.com.br
    skype: solintel.engenharia2
    fone: (43) 3031-4900
    www.solintel.com.br



  5. Foi o que deu.Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         Unipampa.jpg
Visualizações:	132
Tamanho: 	144,5 KB
ID:      	56945






Tópicos Similares

  1. Estudo e Pesquisa em Engenharia de Telecomunicações
    Por telworld no fórum Assuntos não relacionados
    Respostas: 0
    Último Post: 30-11-2013, 19:57
  2. Respostas: 2
    Último Post: 13-04-2007, 11:05
  3. hiperlink de 15 DBI ou de 8 DBI ???
    Por adelsonbbg no fórum Redes
    Respostas: 7
    Último Post: 05-08-2006, 19:26
  4. SNR, nível de sinal ou de ruído?
    Por e-eduardo no fórum Redes
    Respostas: 1
    Último Post: 10-10-2005, 14:10
  5. Recuperação do Sistema ou de Arquivos Perdidos
    Por dvbsb no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 31-12-2004, 10:09

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L