+ Responder ao Tópico

  1. Citação Postado originalmente por Ricardo-nick Ver Post
    final das contas o que deu ?

    abraços
    Por enquanto, isto:

    http://sistemas.anatel.gov.br/SACP/C...&Tipo=1&Opcao=

    Foi resolvido que, até 5mil clientes a empresa não precisa da outorga, após atigir o limite deverá avisar até 180 dias para completar processo etc etc etc da Anatel e pagar custos.
    Mas ainda não encontrei nada que mostre realmente qual a forma que a empresa será reconhecida e aberta e em pleno funcionamento com "autorização" da Anatel...

    Esperando alguma resolução, documento, publicação no DOU que me deixe tranquila em relação a abertura de uma Empresa sem outorga, sem taxas e sem mimimi.


  2.    Publicidade


  3. Citação Postado originalmente por naralisseb Ver Post
    Por enquanto, isto:

    http://sistemas.anatel.gov.br/SACP/C...&Tipo=1&Opcao=

    Foi resolvido que, até 5mil clientes a empresa não precisa da outorga, após atigir o limite deverá avisar até 180 dias para completar processo etc etc etc da Anatel e pagar custos.
    Mas ainda não encontrei nada que mostre realmente qual a forma que a empresa será reconhecida e aberta e em pleno funcionamento com "autorização" da Anatel...

    Esperando alguma resolução, documento, publicação no DOU que me deixe tranquila em relação a abertura de uma Empresa sem outorga, sem taxas e sem mimimi.
    Única taxa que deve se evitar com isso é os R$400, nada mais. Pagamento de TFF e TFI devem continuar valendo, pelo que entendo.

    Além disso, continua valendo todas outras obrigações: registro no CREA com responsável técnico, emissão mensal de SICI, etc, etc.

    Se essa alteração entrar em vigor, bastará a empresa estar regularizada no CREA e fazer um cadastro no sistema da Anatel. Muito provavelmente será emitido um documento para imprimir e deixar guardado para possíveis fiscalizações, e pronto. O resto é tudo igual.

  4. Registro no CREA é a pior parte, custa até 4 salários mínimos pagar um engenheiro, isso se achar um "mais bacaninha" que cobre 2 salários mínimos para autorizar a papelada toda, o problema das pequenas empresas não é a taxa de 400,00 e sim o valor alto do TFI, TFF e engenheiro.
    No fim quem tem 200/500 clientes não dá conta de pagar um Link decente, funcionários, sala comercial e taxas em cima de taxas.

    ;/ não facilita nossa vida tanto quanto a gente pensa no fim né?

  5. Nada foi liberado ainda... A outorga ainda é necessaria e quando deixar de ser ela vai se transformar em comunicação de inicio de atividades, ainda sendo exigido taxas, Crea, etc

    A consulta pública está em fase técnico-administrativa e não tem prazo para virar resolução.

  6. é isso aí mesm pessoal...SCM não é mais problema desde que baixou para 400 pila..
    O grande negócio do sistema todo é facilitar o ingresso de quem está na clandestinidade... Isso foi feito em muitos outros setores com a criação da MEI por exemplo que trouxe para a legalidade milhares de pequenos empreendedores.
    E agora a tendência é esta para o setor de telecom entre os pequenos.

    Mas a situação prevista pelas autoridades é muito maior. Na medida que este povo vem para a legalidade traz junto uma série de compromissos legais e fiscais que resultam num "funil" arrecadatório do qual não tem volta...
    Nem mesmo as taxas anuais são tão pesadas assim... cerca de 1400 no primeiro ano e metade disso nos anos subsequentes...
    Se o provedor não puder pagar esta taxa anual, então é melhor nem começar... pois isso é o mínimo... Manter as exigências mensais da Anatel é muito mais que isso.




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L