Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico

  1. O problema dessas tecnologias novas é a MALDITA retrocompatibilidade e compatibilidade com outras marcas.

    Sabe como é, o capiáu quer enfiar um UBNT num lado e MK no outro, se ambos usam N então na cabeça dele é claro que tem que ser compatíveis.

    Isso a meu ver é culpa da ignorância do consumidor, que insiste em trabalhar na área mas não sabe diferenciar "antena" de "protocolo".

    Tendo que lidar com os leigos que se dizem técnicos, o fabricante não pode inovar muito, teria que criar protocolos próprios, escravizar o cliente na sua marca (Grandes marcas já fazem isso, BASEIAM o protocolo proprietário em padrão aberto da IEEE, o desempenho muda 5% mas tira 100% da compatibilidade. Se é pra fazer isso então invistam direito em padrão proprietário, 100% diferente dos padrões da IEEE) mas ter a possibilidade de usar tudo em padrão do IEEE, essa parte é que mata!

    Enfim, com tanto leigo trabalhando com telecom, complicado inovar, não esperem nada fantástico nos próximos anos, só o de sempre, esquema de modulação 10% mais eficiente, filtros passa-faixa mais eficientes ou isolamentos melhores entre polarizações pra passar pra 3 polarizações, ou o uso de canais separado pra TX e RX (Isso sim seria um enorme avanço pra PTMP!), mas nada pra concorrer com fibra e etc, no ambiente americano da UBNT, ou na Letonia da MK, onde tem 1 cidadezinho de 2000 habitantes a cada 5Km (Os Eua tem 10x mais cidades que o brasil, quase literalmente, 3x mais população em 10x mais cidades, cidades menores e mais espalhadas, com US$ pra pagar antenas caras em venda de conexão via radio), eles ainda vão lançar muito equipto pra esse tipo de consumo.

    E convenhamos que usar radio em cidades grandes, onde há densidade populacional suficiente pra pagar fibra, dá o mesmo retorno financeiro que investir em PTMP via rádio em cidades pequenas, o problema de falta de canais disponíveis não é dos rádios mas sim do uso que damos pra eles no brasil, usar rádio onde tem uma casa do lado da outra que pagariam um investimento em fibra em poucos anos. Um PTMP "gastando" 80 ou 160MHz numa cidadezinha de 5000 habitantes não é um problema, incomoda muuuuuito menos que um PTP gastando 10MHz numa metrópole, esse tipo de equipto não é pra qualquer lugar.

    (E o radome faz muita diferença nessa hora! Em mini-PTP pra empresas, interligando galpão e escritório, ou fazenda e escritório, casa do dono e empresa, ou algo assim, 2 mini-PTP's próximos com radome podem usar a mesma faixa sem problemas, dá pra reutilizar canal fácil fácil, enquanto PTMP emite e recebe de todo lado então quem fode o espectro pra mim é PTMP, e não PTP com antena de angulo pequeno! Com antenas setoriais UBNT de 60° a coisa tende a piorar, ao invés de 3 canais de 20MHz em 3 antenas de 120° logo teremos uma enxurrada de torres com 6 antenas de 60° usando 30 a 50MHz cada (Pra vender mais banda), emitindo sinal numa largura tão grande (60° em 3Km acerta uma largura de 3Km, mas como tem lóbulo secundário emitindo bota aí uns 8Km de largura na área com o canal inutilizado) fica muito difícil reutilizar canal e a culpa NÃO é dos PTP!)

  2. Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    O problema dessas tecnologias novas é a MALDITA retrocompatibilidade e compatibilidade com outras marcas.

    Sabe como é, o capiáu quer enfiar um UBNT num lado e MK no outro, se ambos usam N então na cabeça dele é claro que tem que ser compatíveis.

    Isso a meu ver é culpa da ignorância do consumidor, que insiste em trabalhar na área mas não sabe diferenciar "antena" de "protocolo".

    Tendo que lidar com os leigos que se dizem técnicos, o fabricante não pode inovar muito, teria que criar protocolos próprios, escravizar o cliente na sua marca (Grandes marcas já fazem isso, BASEIAM o protocolo proprietário em padrão aberto da IEEE, o desempenho muda 5% mas tira 100% da compatibilidade. Se é pra fazer isso então invistam direito em padrão proprietário, 100% diferente dos padrões da IEEE) mas ter a possibilidade de usar tudo em padrão do IEEE, essa parte é que mata!

    Enfim, com tanto leigo trabalhando com telecom, complicado inovar, não esperem nada fantástico nos próximos anos, só o de sempre, esquema de modulação 10% mais eficiente, filtros passa-faixa mais eficientes ou isolamentos melhores entre polarizações pra passar pra 3 polarizações, ou o uso de canais separado pra TX e RX (Isso sim seria um enorme avanço pra PTMP!), mas nada pra concorrer com fibra e etc, no ambiente americano da UBNT, ou na Letonia da MK, onde tem 1 cidadezinho de 2000 habitantes a cada 5Km (Os Eua tem 10x mais cidades que o brasil, quase literalmente, 3x mais população em 10x mais cidades, cidades menores e mais espalhadas, com US$ pra pagar antenas caras em venda de conexão via radio), eles ainda vão lançar muito equipto pra esse tipo de consumo.

    E convenhamos que usar radio em cidades grandes, onde há densidade populacional suficiente pra pagar fibra, dá o mesmo retorno financeiro que investir em PTMP via rádio em cidades pequenas, o problema de falta de canais disponíveis não é dos rádios mas sim do uso que damos pra eles no brasil, usar rádio onde tem uma casa do lado da outra que pagariam um investimento em fibra em poucos anos. Um PTMP "gastando" 80 ou 160MHz numa cidadezinha de 5000 habitantes não é um problema, incomoda muuuuuito menos que um PTP gastando 10MHz numa metrópole, esse tipo de equipto não é pra qualquer lugar.

    (E o radome faz muita diferença nessa hora! Em mini-PTP pra empresas, interligando galpão e escritório, ou fazenda e escritório, casa do dono e empresa, ou algo assim, 2 mini-PTP's próximos com radome podem usar a mesma faixa sem problemas, dá pra reutilizar canal fácil fácil, enquanto PTMP emite e recebe de todo lado então quem fode o espectro pra mim é PTMP, e não PTP com antena de angulo pequeno! Com antenas setoriais UBNT de 60° a coisa tende a piorar, ao invés de 3 canais de 20MHz em 3 antenas de 120° logo teremos uma enxurrada de torres com 6 antenas de 60° usando 30 a 50MHz cada (Pra vender mais banda), emitindo sinal numa largura tão grande (60° em 3Km acerta uma largura de 3Km, mas como tem lóbulo secundário emitindo bota aí uns 8Km de largura na área com o canal inutilizado) fica muito difícil reutilizar canal e a culpa NÃO é dos PTP!)
    Precisam criar alguma tecnologia que passe muita banda em um canal menor tipo 10mhz



  3. Citação Postado originalmente por gerlandoprado Ver Post
    Precisam criar alguma tecnologia que passe muita banda em um canal menor tipo 10mhz
    Eu já fico muito feliz com os 15-18Mbps que 802.11n passa com 10MHz! A uns 10 anos o equipto 802.11a passava isso e alimentava provedores inteiros. Acho que os usuário de rádio esperam velocidades de fibra, esse é o problema.

    É uma pena que AC não trouxe nada novo nisso, não tem opção de 5 ou 10MHz nos equiptos AC em MCS8 ou 9, pra aproveitar a modulação 256QAM dele. Teoricamente com 256QAM em 10MHz daria pra uns 25Mbps, e o sinal mínimo pra isso deveria ficar teoricamente nuns -55dBm, conseguível com equipto pequeno. Mas... o foco de AC não é esse, nem tem 20MHz em MCS9! O padrão futuro possivelmente vai matar totalmente os 20MHz.

  4. vai continuar ficando P.... pois a unica forma de aumentar througput e aumentando o espectro. Todo o que tinha para ser feito com as modulações ja foi feito , tambem com as polaridades.



    Não subestime aos fabricantes , e em especial UBNT , eles tem centro de desenvolvimento com varios engenheiros desenvolvendo soluçoes pois todos sabem que um pequeno diferencial aumenta as vendas em muito. Essa é a historia da UBNT, antes deles era o caos.

  5. Não haverá esta interferência imaginaria que estão falando, outro detalhe é usar antenas SLANT.

    SLANT Antena Xwave
    A antena Xwave 5831DP-BL - SLA com caixa de proteção é um conjunto da poderosa Antena Xwave de 31 dBi da Computech em polaridade SLANT ( em X ) com uma caixa hermética de proteção onde cabem todos os rádios mais famosos do mercado.
    A antena ideal para o AFX e o MIMOSA.
    Com sua polaridade em X ela auxilia na fuga da interferência. Já a venda no Link abaixo.
    Só a original lança primeiro

    Toda e qualquer antena que se usa polaridade em X
    Última edição por biohazzard; 27-10-2015 às 09:45.






Tags para este Tópico

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L