Página 2 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Não piora, o roteador não precisa dar conta da antena maior, como é equipto de potência baixa e as antenas tem a mesma impedância tanto faz a antena usada, o desempenho do roteador não vai mudar na emissão.
    (Exceto o que é derivado da antena, como ganho e angulo de emissão)

    Com uma antena de 10dBi ao invés da original de 5dBi, o sinal na emissão vai aumentar em 5dBm, onde o smartphone recebia -80dBm ele vai receber -75dBm.
    Mas também melhor 5dBm no sinal recebido, se o sinal do smartphone chega no roteador com -85dBm, ele vai aumentar pra -80dBm, que já é usável.

    Antena maior beneficia RX e TX, radio de potência alta só beneficia TX.


    Um radio-amador ou algo assim, com 10W ou mais de potência, pode ter problema conforme o tipo de antena, se tiver vswr alta ou resistência alta pode ter queima de mosfet de saída, mas wifi opera com potências muito baixas (Esse 841hp em N tem só 0,15W (22dBm)), uma antena de maior ganho não constitui um "peso" pra etapa de RF, usar uma antena de 5, 10 ou 12dBi, omni colinear ou yagi, ou patch, ou dipolo num disco ou grade (Offset ou não), nada muda no "peso" pra etapa de RF, o rádio não vai "sofrer" ou "ficar mais leve" por conta de uma antena maior ou menor, o que piora numa antena omnidirecional é que ela recebe sinal de todo lado, o chipset tem que processar todos os sinais (No canal usado) pra aproveitar só o da conexão desejada, enquanto numa antena direcional só se capta os sinais vindos do rumo desejado, tem muito menos sinais de outros AP's, e tem muito menos reflexos nas paredes, essa diferença de processamento no chipset não chega a causar a queima dele, só toma tempo que poderia estar sendo gasto nos dados da sua conexão, diminui o throughput simplesmente porque tem muito sinal da vizinhança incomodando no mesmo canal, ou reflexo (Comparável ao eco da voz) dele mesmo ou do sinal dos smartphones.

    Enfim, se um radio queima, não é culpa do ganho da antena, um cabo externo pode atuar como indutor e o radio queimar nalguma tempestade, mas não é culpa do GANHO da antena de qualquer forma.

    Ah, pra ter cobertura em toda a casa, por um ano ou pouco mais eu usei uma dessa:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...-dbi-wi-fi-_JM
    Tinha um cabo subindo da escrivaninha até em cima do telhado (Uns 7m de cabo), coloquei a antena virada pra baixo, pluguei o cabo num roteador comum (Acho que um 741nd ou algo mais simples, de potência baixa tipo 15dBm), e tinha sinal ótimo na casa toda, porque o telhado é alto e o forro é PVC, passar telhado comum de amianto e um forro de PVC é muito mais tranquilo do que passar 2 paredes de concreto de 10cm cada. Eu só tirei porque isso tinha um probleminha: Dentro de toda a casa era sinal ótimo, mas fora, nos fundos, não tinha sinal, porque ficava fora dos 60° de angulo da antena, as vezes dá vontade de colocar ela em cima do telhado mais pra frente da casa, não virada reta pra baixo mas sim a uns 45°, digamos isso:
    https://under-linux.org/attachment.p...4&d=1403466606
    Pra ter cobertura dentro de casa e lá nos fundos (Pros dias que dá pra sentar sossegado sem nenhum vizinho surdo com algum batuque qualquer em volume alto)

    Não sei se vale a pena comprar, mas se tiver (Ou algum amigo tiver e aceitar vender por R$ 10 ao invés de mandar pro lixo) alguma antena wifi 2,4GHz velha dá pra fazer maravilhas com elas.
    Se não quiser passar cabo, já coloquei muito AP com a antena original em cima de forro pra dar cobertura melhor em casa. Na minha irmã mesmo, é laje mas ainda assim o roteador de R$ 50 (Gothan, o mais barato que achei, com a antena original) cobre a casa toda em modo B (Em N fica caindo nos smartphones), enquanto dentro de casa não achei um comodo onde resolvia (Se põe no quarto cai na cozinha e vice-versa, se põe na casa cai na varanda e vice-versa), mas não coloquei em cima da laje e sim mais no alto, mais perto do telhado, pendurado no cabo ethernet mesmo, achei que ia esquentar e pifar logo mas já deu 2 anos assim, e antes era um tp-link barato que depois de 3 anos só saiu de uso porque um raio chamuscou o coitado.

  2. Eu vou fazer como me indicaram em outro post que fiz. Colocar um canal limpo, deixar em modo N, 20Mhz, onde de acordo com a foto de testes vou ter 227mW. Pois de nada adianta ficar em B gritando e poluindo o espectro só por potência.



  3. Pra mim a graça de B não está na potência do roteador mas na dos smartphones.

    Se coloco roteador em N, mesmo que eu o limite em MCS0, os smartphones e notebooks vão ser burros e responder em MCS7, onde eles tem potência tipo 10dBm (Enquanto em datarate baixo tem 15 a 17dBm).

    Usando B (E não B/G, ou B/G/N) os smartphones e notebooks transmitem a no máximo 11M, onde tem potência uns 5dBm acima dos datarates altos.

    Roteador bom, um Linksys da vida, fica estável mesmo que o sinal do smartphone chegue nuns -85dBm, mas umas coisas baratas tipo Dlink, TPLink, Intelbras, caem muito até com -80dBm de sinal, dependendo da implementação do chipset (O software rodando nele, o firmware) não pode ter sinal baixo de jeito nenhum, aí é caso em que nem datarate baixo resolve, tem hardware que sempre será ruim, geralmente linhas baratas tem esses problemas, só tem conexão decente do lado do aparelho.

  4. Fiz uns testes de copiar e colar. Meu PC via cabo enviando para um notebook conectado no wifi:
    Em 11b transferiu o arquivo a 5mb (não dá os 11 teóricos)
    Em 11g transferiu a 20mb (não dá os 54 teóricos)
    Em 11n a 20Mhz transferiu a 40mb (Não dá os 130 teóricos)
    Em 11n a 40Mhz bugou, pois ficou passando o arquivo a pouco mais de 1mb.

    É verdade, não tinha pensado, em 11b os smartphones vão demandar mais potência.



  5. Os datarates na verdade são inalcançáveis mesmo, é a taxa de troca de dados geral, cada pacote que sai do PC tem o cabeçalho aumentado, em torno da conexão wifi tem a encriptação (E isso é dado acrescentado no pacote), tem a verificação de status, preambulo, paridades e checagens em geral, de modo que num datarate de 11Mbps é normal mesmo um troughput real de menos da metade disso, se conseguiu 5Mbps em B seu hardware é bom, o normal é 4 a 4,5Mbps em hardware comum.

    Em G com umas otimizadas dá pra chegar a 22 ou 23Mbps.

    Em N a 20MHz o MCS7 vem a ser datarate de 65 e 72Mbps, se seu hardware passou 40Mbps então isso tá fantástico:
    http://mcsindex.com/

    (Na verdade acho que ele fez MIMO, uso 2T1R, 2 transmissões e 1 recepção, ou seja, o 841hp usa as 2 antenas pra transmitir, 2 MCS7 vem a ser 1 MCS15. Mas o notebook ou desktop com placa wifi respondeu só em 1 chain (Porque provavelmente ele só tem 1, se abrir o notebook dá pra ver a placa wifi com 1 ou 2 cabinhos de antena), na verdade isso é MISO ou SIMO, Multiple-In Single-OUT (MIMO seria Miltiple In Multiple Out, seria caso o notebook tivesse 2 antenas). E 40Mbps pra MIMO é pouco, isso me diz que esse roteador tem capacidade de processamento baixa, já que a 40MHz não operou direito)

    Em vários roteadores baratos é normal ter gargalo na casa dos 30Mbps, o gargalo fica no chipset, ele não dá conta de processar muita coisa, o pacote em wireless é grande:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         802.jpg
Visualizações:	24
Tamanho: 	24,5 KB
ID:      	62095
    A parte do pacote que tem os dados do usuário (O que você está trocando de um micro pro outro) é essa parte "Data", pode chamar "payload" ou talvez carga.

    Se pensar "Mas são só 2 bytes", realmente o pacote aumenta pouco, mas veja a descrição dos 2 primeiros bytes, cada bit que forma esse byte quer dizer alguma coisa, o chipset precisa ler esse byte, desempacotar e interpretar cada item desse, isso gasta tempo da unidade de processamento do chipset (A CPU), se a parte "Data" for grande ou pequena acaba importando pouco, o chipset não dá conta de lidar com muitos pacotes porque ele tem que montar e desmontar os pacotes levando em conta cada bit.

    Por isso digo que equipto de alta potência geralmente só serve pra enganar, o chipset e o software são o mesmo de roteadores mais baratos tipo um 941nd, só muda o fato de ter um amplificador na saída, e o amplificador geralmente é de uns 10dBm, literalmente só eleva o sinal em 10dBm na transmissão, mas não muda nada na recepção nem na capacidade de tráfego.

    Muito roteador barato configurado a 40MHz até roda quase normal (Dá mais de 1Mbps) mas trava 2 ou 3x por dia, ou várias vezes por semana, não dão conta de um datarate grande sem que a CPU vá até perto de 100% de uso, e com CPU com tanto uso uma hora dá um erro de leitura ou gravação na ram, aí congela, ou trava só wifi (Trava só o chipset de wifi, ele é separado do chipset principal), não dá pra prever se o roteador vai ter esse comportamento, só testando, é normal hardware comum ter várias limitações, mas mesmo hardware profissional não terá throughput muito maior que cerca de metade do datarate.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 1
    Último Post: 26-11-2014, 23:46
  2. WOM 5000 + Roteador intelbrás WRN 240i
    Por isac13 no fórum Intelbras
    Respostas: 3
    Último Post: 19-11-2014, 14:41
  3. Respostas: 0
    Último Post: 19-03-2014, 11:19
  4. Roteador intelbras wrn 240 + tp link wa7510n
    Por gugubomba no fórum Intelbras
    Respostas: 5
    Último Post: 08-03-2014, 10:59
  5. Problema com WRN 240!!!
    Por shurato no fórum Redes
    Respostas: 4
    Último Post: 16-07-2011, 12:07

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L