+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Banda agregada 5.8 a/n

    http://lucianofranz.blogspot.com.br/...bem-em-um.html

    Lendo este resposta do Luciano Frans fiquei com pulga atras da orelha.
    Gostaria de saber se entendi bem o testo dele.

    Modo ------ Capacidade Agregada

    802.11a..................9 Mbps.............4.5Mbps download x 4,5Mbps de Upload

    Isso dá 9Mbps com compartilhamento
    Isso quer dizer q mesmo em condições ideais onde todos os clientes se conectem a 54Mbps
    estarei tendo apenas 9Mbps para dividir entre upload e download?
    ou seja não da pra passar nem uma internet adsl de 10mg por um pop em modo "a siso" uma vez q esta internet somaria 10 download mais 1 upload.

  2. #2

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    Isso mesmo...
    Eu acompanho as orientações do Luciano faz tempo mas nunca tinha visto esta de forma tão didática de explicar como calcular o número de usuários compartilhados em função dos planos.

    Aqueles 54mbps que você vê nas especificações de data rates é uma coisa. A banda efetivamente que passa é outra. Aqueles 54, vamos dizer assim, é uma medida da "saúde" da conexão do cliente com o Pop.

    Lá no artigo ele alerta para não confundir aplicações de ponto a ponto com multiponto. Ele explica porque há esta degradação onde no modo A siso passa quando muito 9mega.

    Já no modo N passa um pouco mais. Isso em 20mhz que é o ideal para multiponto.

    Se configurar em 40mhz (tenho até medo de dizer isso e pensarem que é o correto uso) passa mais. Mas não é o modo indicado para multiponto, já que vivemos num ambiente compartilhado por outras estações e o espectro 5.8 não merece tamanho desastre.



  3. #3

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    Muito obrigado sabendo disso vai ser bem mais fácil dimensionar minha rede..
    mas confesso estar decepcionado achai q 5.8a passaria 5x mais banda q 2.4 b
    já q a conexão e de 10m tendo banda agregada de 4.5m.
    eu estimava algo em torno de 22m de banda agregada já q se conecta a 54m.
    Obrigado... Acho q ja chegou a hora de dar adeus as minhas omni ^^

  4. #4

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    tenho um setorial com 45 clientes, passando 12 download por 2 de up, latencia em 1 e 2 ms, fixado em 36 mb, se eu botar em 54 em consigo chegar ate 16/4 mb porem nen todos os clientes ficam bom em razao de alguns nao ter sinal sulficiente pra alcancar esse modulacao



  5. #5

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    Também já ví alguNS sistemaS com uns 20Mbps agregados em A e G. Em PTP muito bom uns 22Mbps.

    9Mbps minha RB133 com omni lixo, com 4 ou 5 conexões, fixa em G a 18M, trafega tranquila (Chega a 10Mbps).

    802.11A na porta do lápis é até pior que G já que em freq. mais alta o sinal cai mais (Queda no espaço livre e atenuação nos obstáculos), na prática G se sai mal por causa da frequência estar toda ocupada, mas via de regra A não devia ter throughput maior em nenhum cenário, na verdade A é anterior a G (A é 1999, G é de 2003, são 4 anos de tempo pra evoluir).

    Talvez o comparativo seja com lixos ridículos com RTL8186, antenas omni e CPE's pobres com RTL8186 e contemporâneos, mas que, com equipto decente (Sem o RTL8186, ele é do fim de 2004, já fez 11 anos) dá pra ter PELO MENOS o dobro desse throughput de 9Mbps. Tem algo errado nessa observação dele.
    (Talvez por insistir no modo noob, digo, modo automático, o chipset perca muito tempo e processamento testando datarates, tempo que numa config. planejada (E não com "sorte", como é o modo automático) vai todo pra lidar com pacotes de dados legítimos)

    Essas misturas B/G, B/G/N, ou A/N, nunca achei que fosse coisa de gente séria então nunca testei, sei lá que trhoughput tem nessas gambiarras, mas se o AP está em A/N mas todos os clientes estão em A, vai ter o mesmo throughput de A e não um maior, imagino que o ÚNICO motivo pra usar esses modos "de compatibilidade" é pra aproveitar equipamento velho (Que não suporta N) então o throughput real vai depender dos clientes/estações.

  6. #6

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    Interessante a abordagem desse tema.



  7. #7

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    Boa tarde! O ideal para ap 5.8 seria n. Para dar acima de 10mb?

  8. #8

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    10Mbps half passa até em A no data rate de 18M.

    Usando N, em MCS2 com largura de 20MHz, também passa pouco mais de 10Mbps.

    Só que tem que ter visada, zona de Fresnel limpa, sem poluição no canal e etc.

    Não adianta NADA usar datarate alto (Digamos 54M em A, ou 65M em N) se tiver sinal ridículo tipo -68dBm. Pra passar mais banda precisa mais sinal, não adianta colocar em data rate alto se não tiver sinal suficiente.

    Se usar tecnologia desta década, N com polarização dupla, até em MCS9 a 20MHz passa mais de 10Mbps.


    O throughput real fica na casa de METADE do data rate. MCS3 é um data rate de 26Mbps, então o throughput usando ele, se tiver visada, zona de Fresnel limpa, zero poluição no canal, e instalação boa, seria de cerca de 13Mbps (Na prática já medi quase 15Mbps em half-duplex).

    Testa os data rates, desde o mais baixo, e vai subindo pra ver em qual o throughput para de subir. Já que citei o sinal baixo de -68dBm, esse sinal é suficiente geralmente só pra MCS3, ele até dá pra MCS4 em distância curta, e MCS4 vai passar uns 20Mbps half. Se tiver zona de Fresnel ruim, é comum passar digamos 10Mbps em MCS3, e ao subir pra MCS4 ao invés do throughput subir, ele cai pra 9Mbps, quer dizer que quando aumentou o data rate a perda de pacotes aumentou muito, a ponto de diminuir o throughput.

    (É tipo quando tem alguém falando rápido. Se você não entende o que a pessoa diz, porque ela está falando baixo, você não pede pra ela falar ainda mais rápido, mas sim pra falar mais DEVAGAR. Se o sinal está ruim, tem que diminuir data rate, e não aumentar)



  9. #9

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    Eu estou com a pulga atrás da orelha..
    Qual e a capacidade agregada Real dos rádios ptmp tanto Mikrotik quanto ubnt em mimo 20mhz com protocolo 811 modo n.. e se vale a pena activar tdma
    N posso concordar com este relato do Luciana
    pois minha sxt-5hpn-sa pasa 25m.
    Gostaria de saber se este e o limite

    "Usando N a capacidade cai e volta nos valores acima (14 Mbps). Em MIMO temos visto relados de provedores com 18 a 19Mbps de picos de tráfego multiponto."

  10. #10

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    Throughput depende de sinal. Pra ter PTMP com todos os clientes com CCQ em 100% tem que ter exige sinal tipo -50dBm em MCS15, ou -62dBm em MCS12.

    Em ptmp também vai depender do tráfego de cada cliente. Se for cliente pacato que só navega e usa o WhatsApp as vezes esse cliente "pesa" pro AP muuuuuuuuito menor que um adolescente cheio de espinhas que passa o dia todo jogando online e acessando XVideos e Youtube.

    Também tem que ver que esse comentário original do Luciano é de 2013, quando o mundo UBNT era dominado pelo Atheros AR72xx, que são bem básicos (São os hardwares XM). Inicio de 2013 foi lançado (Mas lá nos EUA) alguns UBNT versão XW, eles tem uma família UBNT mais nova. E de 2015 já tem mais uma família N, que na real são os mesmos cores que os chipsets AC. Então ignore as experiências com chipset de 2012 porque a maioria dos equiptos UBNT ou MK tem chipsets mais novos (A não ser que alguém ainda compre XM pra usar como AP. Aí é pedir pra ter 10Mbps mesmo).

    Enfim, esquece limite teórico, a prática depende do perfil de consumo dos clientes, e do nível de sinal deles. Faça das tripas coração pra manter todos com CCQ perto de 100% (E com SXT SA acho que é mais difícil que com setoriais de R$ 1,5 mil. A diferença de preço existe por um motivo: Qualidade construtiva), use data rate de acordo com o nível de sinal que tiver (Use 20dB de margem, ou seja, se o datasheet diz que a sensibilidade em MCS15 é -74dBm então o sinal ok pra ter CCQ decente é algo tipo 20dBm a mais que isso, ou seja, -54dBm ou mais, mas sem estourar o ouvido do AP com coisa tipo mais de -45dBm (-44, -43, -42...)).

    Também tem que ver que sinal baixo de cliente próximo, que é causado por obstrução da zona de Fresnel, também piora a rede, e se for um cliente que consome muito (Mesmo que tenha plano de velocidade baixa) ele vai perder percentualmente mais partes de pacotes que um cliente distante com mesmo nível de sinal mas que tem zona de Fresnel limpa (O sinal cai um valor fixo a cada metro, 2 clientes em mesma distância tem que ter o mesmo sinal, se um não tiver então a zona de Fresnel até ele não está limpa). Cliente próximo engana CCQ, mas toma muito tempo de transmissão de AP, cliente próximo precisa ter zona de Fresnel limpa igual cliente distante, senão o CCQ geral da rede não passa de 90% e ninguém sabe porque! PTMP é uma competição por atenção, cada cliente com alto tráfego fica trocando pacotes toda hora, se ele tem sinal insuficiente, ou se tem partes dos pacotes sendo perdidos porque a zona de Fresnel não é limpa, esse reenvio do pacote perdido toma o tempo de transmissão de um pacote novo, a retransmissão não vai pro fim da fila, ela fica atravancando/atrasando a fila, atrapalha até quem tem sinal ótimo e zona de Fresnel limpa.



  11. #11

    Padrão Re: Banda agregada 5.8 a/n

    agradeceria muito se pudesse me tirar esta duvida
    Meu problema e o seguinte quando tento fixar mcs no sxt cliente o ap usa o mcs para up e para down ... Já em todas as outras cpes não tem este vinculo.
    queria saber se e possível desvincular o mcs de subida com de decida no mikrotik cliente com mikrotik AP