Página 1 de 2 12 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. #1

    Padrão Fonte para rede cabeada 160v

    Olá.

    Alguém indicaria uma boa fonte 160v AC?

    Eu costumo ver essa fonte do Nalvo, mas no site essa fonte não está mais lá e o telefone não atende.



    Ela é utilizada em rede cabeada de postes (será utilizada para interligar blocos de condomínios).

    O do Nalvo era R$160,00. Na Volt custa R$470,00. Achei muita diferença.

    Obrigado!
    Fabricio

  2. #2

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Aqui fabricamos por conta própria uma que atendesse nossa necessidade.
    Mas se tiver um dos amigos que indique uma melhor ou até msm uma melhor maneira de alimentar os switchs de forma eficaz, pois opinião sempre são válidas.



  3. #3

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Opps, tem autorização do dono dos postes para trafegar essa tensão???

  4. #4

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Citação Postado originalmente por FabricioViana Ver Post
    Olá.

    Alguém indicaria uma boa fonte 160v AC?

    Eu costumo ver essa fonte do Nalvo, mas no site essa fonte não está mais lá e o telefone não atende.



    Ela é utilizada em rede cabeada de postes (será utilizada para interligar blocos de condomínios).

    O do Nalvo era R$160,00. Na Volt custa R$470,00. Achei muita diferença.

    Obrigado!
    Fabricio
    Boa tarde amigo! Acredito que a do nalvo é mais barata pq (ao meu ver, é bem mais simples e não é isolada, faz apenas o papel de transformar de AC p/ DC com um simples filtro de ruído e fusíveis e custa R$ 320,00 http://www.nvxequipamentos.com.br/fonte-nvx03-160vcc. Ao meu ver, seria interessante uma fonte que atrás dessa placa tivesse um transformador isolador. Algo desse tipo, http://produto.mercadolivre.com.br/M...-galvanica-_JM. A fonte da Volt não conheço.



  5. #5

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Conheço um fornecedor que tem a 140,00. Uso essa é me atende bem.

    https://www.smnetseg.com.br/FONTE-165-VDC#.VtCgR4Fv_qA

    Enviado via SM-E700M usando UnderLinux App

  6. #6

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Porque esses preços, se o circuito básico é apenas uma ponte retificadora?

    115VAC retificado em onda completa dá cerca de 162VDC.
    Se retificar direto da tomada, 127VAC * 1,414 = 179VDC.

    Por conta do risco de curto e tal, é só colocar NTC em série, fusível, filtro LC, uma fonte DECENTE teria esse transformador isolador (Pra não levar choque se tocar só em 1 dos fios e encostar no chão ou no poste).

    Juro que não entendo esses preços, se tiver um transformador isolador até entendo, mas pelo tamanho dessas fontes não tem, parecem ser só a ponte retificadora, capacitores de filtragem, e alguma proteção tipo ntc e fusível, provavelmente uns R$ 20 em componentes, e no máximo meia hora pra montagem manofaturada, não tem como isso virar um produto de R$ 300 ou 400.

    E duvido que essas mais caras sejam chaveadas, já que só operam com 110V (Sim, esse povinho vive no tempo do 110V, sendo que oficialmente o brasil usa 127V fazem muuuuuuitos anos, sei lá de que roça do século 18 esse povo ainda tira 110V...). Se operassem com chaveamento, um CI tipo flyback, digamos um TOPSwitch da vida (Velharias tipo TOP223 e cia) aceita entrada tipo 80 a 260VAC pra saída estável, no chaveamento a tensão de entrada não tem relação direta com saída, só acredito que tem chaveamento SE for fonte full-range (Ou pelo menos 100-140VAC pra saída FIXA em 160VDC).

    Mas... todas, mesmo as mais caras, tem saída DC dependente da entrada AC, não podiam custa nem R$ 100!) Uma fonte ATX 12V tem 1000 componentes a mais e custa muito menos que isso, esse pessoal que faz essas quinquilharias de R$ 300 tá praticando extorsão...

    É só olhar o tamanho e peso de um transformador isolador de 1000VA, e ver o pesinho 10x menor das "fontes 160V", então pra mim fica claro que ela se quer fazem essa coisa básica que é a isolação galvânica. O instalador que morra eletrocutado pendurado no poste pelo visto! Um trafo 1:1 não custa tão carro, não isolam essas redes por ignorância mesmo.



  7. #7

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Porque esses preços, se o circuito básico é apenas uma ponte retificadora?

    115VAC retificado em onda completa dá cerca de 162VDC.
    Se retificar direto da tomada, 127VAC * 1,414 = 179VDC.

    Por conta do risco de curto e tal, é só colocar NTC em série, fusível, filtro LC, uma fonte DECENTE teria esse transformador isolador (Pra não levar choque se tocar só em 1 dos fios e encostar no chão ou no poste).

    Juro que não entendo esses preços, se tiver um transformador isolador até entendo, mas pelo tamanho dessas fontes não tem, parecem ser só a ponte retificadora, capacitores de filtragem, e alguma proteção tipo ntc e fusível, provavelmente uns R$ 20 em componentes, e no máximo meia hora pra montagem manofaturada, não tem como isso virar um produto de R$ 300 ou 400.

    E duvido que essas mais caras sejam chaveadas, já que só operam com 110V (Sim, esse povinho vive no tempo do 110V, sendo que oficialmente o brasil usa 127V fazem muuuuuuitos anos, sei lá de que roça do século 18 esse povo ainda tira 110V...). Se operassem com chaveamento, um CI tipo flyback, digamos um TOPSwitch da vida (Velharias tipo TOP223 e cia) aceita entrada tipo 80 a 260VAC pra saída estável, no chaveamento a tensão de entrada não tem relação direta com saída, só acredito que tem chaveamento SE for fonte full-range (Ou pelo menos 100-140VAC pra saída FIXA em 160VDC).

    Mas... todas, mesmo as mais caras, tem saída DC dependente da entrada AC, não podiam custa nem R$ 100!) Uma fonte ATX 12V tem 1000 componentes a mais e custa muito menos que isso, esse pessoal que faz essas quinquilharias de R$ 300 tá praticando extorsão...

    É só olhar o tamanho e peso de um transformador isolador de 1000VA, e ver o pesinho 10x menor das "fontes 160V", então pra mim fica claro que ela se quer fazem essa coisa básica que é a isolação galvânica. O instalador que morra eletrocutado pendurado no poste pelo visto! Um trafo 1:1 não custa tão carro, não isolam essas redes por ignorância mesmo.
    É o famoso se colar, colou. Bem ao estilo das montadoras que vendem essas carroças no Brasil, se tem que dê...

    Como não entendo nada de eletrônica, fiz o básico do básico.
    Eu comprei um transformador isolador no ml e fiz uma placa com uma ponte retificadora um par de fusíveis, e quatro capacitores eletrolíticos de 1500uF x 200v. Gostaria de colocar um varistor e capacitores cerâmicos, mas como não sei fazer mais que isso. Ficou assim mesmo. Mas já tem 4 meses funcionando sem travar. Ainda não estou satisfeito, gostaria de que a alimentação viesse do cliente, mas não estou em condições agora de comprar fontes para os clientes e de comprar as placas para alimentação reversa.

  8. #8

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Pior é que dá pra usar POE reverso vindo do cliente com 160VDC.

    Seria bom um transformador 1:1 no cliente, um de 50VA de 5x5cm já dá, retifica e filtra (Pode ser capacitor de fonte ATX pifada, 330uF 200V, é só colocar um filtro LC melhor depois), isola o cliente com diodo e tá pronto.

    Isso também seria um sistema de baixíssimo custo (Basicamente uns R$ 30 pelo trafo 1:1 pra "fonte" de cada cliente, e uns R$ 30 em componentes, sendo o capacitor o mais caro), já contando uma caixinha Patola.

    DC tem essa vantagem, você pode "juntar" tensão de várias origens, é só isolar com diodo que tudo fica ok, o consumo sai sempre da fonte com maior tensão, que será o cliente mais próximo. E com 160VDC pode ter 1 cliente por quilômetro que ainda estará tudo funcional.

    Pessoal que "fabrica" esses sistemas pra vender por essas fortunas perde cada oportunidade de inovar.

    (Mas ainda prefiro sugerir POE reverso com fontes 12V nos clientes, com conversor step-up nas caixas, é bem barato (Fonte POE 12V é barata), e o risco de acidente é zero, só tem susto se o instalador for descascar fio com a boca, vai levar uma beliscada na língua mas não passa disso)



  9. #9

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    rubens voce bem que poderia desenvolver umas fontes e alguns protetores para evitar a queima de switchs na rede cabeada o que acha?

    ia bombar

  10. #10

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    o cara da nvx tem esses lan protect

    ele usa 8 varistores jyr 07d431k ele fala que isso evita e muito a queima dos swtichs

    https://drive.google.com/file/d/0B0I...ew?usp=sharing


    https://drive.google.com/file/d/0B0I...ew?usp=sharing

    eae rubens isso funciona mesmo sera?

    lembrando que tem que ser aterrado e so ligar o aterramento na solda ao lado



  11. #11

    Padrão

    Sobre POE reverso, a um tempo joguei aqui uma idéia, usando fonte POE 12V barata nos clientes:
    https://under-linux.org/showthread.php?t=179495&page=2

    (Na época a fonte 12V 1A Poe estava R$ 10 nuns distribuidores (com NFE e tudo, odeio contrabando, especialmente do Paraguai), o único custo significativo seria a placa pra ir na caixa junto com o siwtch e tal)

    Mas agora vi que fiquei devendo o circuito com um LM555 pra desligar os switch em sequência (Switch barato sempre trava).

    Se for usar a fonte 12V 1A pra alimentar o roteador do cliente, não precisa a placa com relé, aí usa só isso:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         poe.rev2.png
Visualizações:	1638
Tamanho: 	543,4 KB
ID:      	62977


    O ruim é que desenhei já um punhado de placas, vão ficando perdidas pelos posts, no Administrar Anexos só aparece o que foi usado recentemente, nesse post de cima ou anexo não abre, provavelmente ficando 90 dias sem ser aberto ele é deletado.
    Mas... eu não salvo essas coisas, depois que posto eu deixo nalguma pasta temporária, geralmente deleto tudo do pc a cada mês e pouco.


    Tem um punhado de ideias pra protetor nesse post, somente centelhador como esse do Nalvo ajuda, eu usei isso mas parei porque um dia encontrei tudo rachado, não sei se foi raio tão perto que danificou tudo ou o que, mas rachou uns varistores e queimou RB.

    Ultimamente estou usando sisteminha com diodos, assim:
    https://under-linux.org/attachment.p...7&d=1430775148
    Isso é pra 100M.

    O tempo de proteção seria parecido com varistor, se for descarga direta até sistema com centelhador queima, então se for pra dizer algo perfeito eu diria que colocar PTC ou polyswitch em série, mas são componentes caros (R$ 5 a 8 por cada, iriam 4 pra 100M) e nem estou achando a venda no brasil. O pouco que sempre encontro e em qualque loja é diodo e varistor. Centelhador até tem, mas tem lugar vendendo eles a R$ 20 cada, fica inviável.

    Tem que ver que componentes e placas consegue, eu ultimamente só tenho placa com ilhas, e tive que fazer gambiarra feia tipo
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         DSC03897.JPG
Visualizações:	235
Tamanho: 	125,9 KB
ID:      	62978
    (O amarelho é um jack RJ-45, pro outro lado ia soldar um cabo de rede com um plug RJ-45, cabo de uns 20cm pra ficar lá em cima do lado de CPE. Protetor com 2 jack RJ-45 me atrapalha, obriga a fazer cabo curto, não é "chegar e plugar")
    Miniaturas de Anexos Miniaturas de Anexos Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         prot.tvs.jpg
Visualizações:	189
Tamanho: 	77,2 KB
ID:      	62976  
    Arquivos Anexos Arquivos Anexos

  12. #12

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    entao esse do nalvo ajuda mesmo, no caso e melhor com ele do que sem ele



  13. #13

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Por essa ideia de "melhor do que nada" posto tanto circuito.

    Até as gambiarras sem aterramento (Jogando o excesso pra alimentação, o VRM aguenta muito mais que as linhas de dados) são melhores que nada.

    O centelhador sozinho também não é perfeito, só a UBNT parece usar, outros fabricantes (Até mais velhos, portanto não é questão de registro de circuito ou coisa assim) usam outras soluções.

    Aí também entra custo, a solução com efeito avalanche usando diodos zener (O circuito que mais gosto) é a de menor corrente e a que demora mais tempo:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         cap.jpg
Visualizações:	124
Tamanho: 	20,1 KB
ID:      	62980

    Mas... no datasheet dos chipsets andam informando tempo de sobrevivência a 10 ou 15KV por X nanosegundos, esse é o tempo pro efeito avalanche atuar dos diodos.
    E... a capacidade de corrente não precisa ser grande, um raio direto NADA protege, só o que isso protege é tensão alta induzida pela fiação (Campo magnético de raio atravessando perpendicular à fiação, o campo magnético no angulo exato induz tensão alta no fio, a tensão depende do tamanho do fio, do ángulo, e do campo eletromagnético que passar por ele), e a corrente nesses casos é muito baixa.

    Ou seja, num comparativo geral o centelhador pode ser melhor, mas na analise do uso específico, são qualidades que vão "sobrar", que nunca serão usadas. O único problema desse sobredimensionamento é o preço, o centelhador custa 10x mais que o diodo zener.

    No caso da proteção pra telefone, a fiação é mais longa, naturalmente já tem tensão, tem telefones sem fio ligados em tomadas nas casas, enfim, tem mais chances de ter alta tensão com alta corrente na linha, pra eles faz muito mais sentido usar centelhador mesmo!

    Mas pra ethernet e HDMI, a proteção nos aparelhos é mais simples, é CI pra TVS, com diodos mesmo, acho que muito mais pelo preço ("Melhor do que nada, e custa só o preço de 3 balinhas"), mas uns roteadores Cisco de R$ 3 mil não tem muito mais que isso, neles o preço de centelhadores representaria 0,0001% do preço do produto, se fosse a solução "perfeita" com certeza eles usariam.

    Dá pra medir o tempo de reação, suporte de corrente, impedância e cia, de cada circuito, mas... cada fiação e cada tempestade vai gerar indução diferente na fiação, não temos como definir um "raio padrão" numa "instalação padrão" pra definir qual protetor é insuficiente. Algum nível de proteção vááááááários circuitos dão, até uns circuitos sem aterramento, mas... algo tipo um circuito fechado com centelhadores, ou varistores de baixa tensão, ou centelhadores de baixa tensão, ou diodos tranzorb, ou isolar com polyswitch, não vai dar "alguma proteção" mas sim a "máxima proteção".

    (O circuito que saiu no anexo no post de cima é um sem aterramento, manda os picos pro VRM, é meia-boca mas é "melhor que nada". Só que: Investir tempo e componentes pra proteção mínima pra que? Se com os mesmos componentes, a acrescentando um aterramento mínimo (Não precisa ser grande) já fica com proteção média ou perto de grande. Questão de otimizar investimento, circuito sem aterramento só vai proteger de diferença de potencial entre os fios do mesmo cabo, e isso é raro, o normal é ter diferença de potência entre todos os fios do cabo e o circuito do rádio ou da fonte, se tiver aterramento essa diferença vai pra lá, até sem protetor ethernet o aterramento já ajuda muuuuuuuuuuuuuuuito (Tem circuito de proteção em toda CPE moderna, entre o transformador e o chipset todo UBNT e MK tem um CI TVS tipo http://www.tawelectronics.com/sfi/sf...ogue2005-1.pdf )

  14. #14

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Eu estou testando em bancada esse sistema abaixo.
    https://under-linux.org/showthread.php?t=182068

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Sobre POE reverso, a um tempo joguei aqui uma idéia, usando fonte POE 12V barata nos clientes:
    https://under-linux.org/showthread.php?t=179495&page=2

    (Na época a fonte 12V 1A Poe estava R$ 10 nuns distribuidores (com NFE e tudo, odeio contrabando, especialmente do Paraguai), o único custo significativo seria a placa pra ir na caixa junto com o siwtch e tal)

    Mas agora vi que fiquei devendo o circuito com um LM555 pra desligar os switch em sequência (Switch barato sempre trava).

    Se for usar a fonte 12V 1A pra alimentar o roteador do cliente, não precisa a placa com relé, aí usa só isso:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         poe.rev2.png
Visualizações:	1638
Tamanho: 	543,4 KB
ID:      	62977


    O ruim é que desenhei já um punhado de placas, vão ficando perdidas pelos posts, no Administrar Anexos só aparece o que foi usado recentemente, nesse post de cima ou anexo não abre, provavelmente ficando 90 dias sem ser aberto ele é deletado.
    Mas... eu não salvo essas coisas, depois que posto eu deixo nalguma pasta temporária, geralmente deleto tudo do pc a cada mês e pouco.


    Tem um punhado de ideias pra protetor nesse post, somente centelhador como esse do Nalvo ajuda, eu usei isso mas parei porque um dia encontrei tudo rachado, não sei se foi raio tão perto que danificou tudo ou o que, mas rachou uns varistores e queimou RB.

    Ultimamente estou usando sisteminha com diodos, assim:
    https://under-linux.org/attachment.p...7&d=1430775148
    Isso é pra 100M.

    O tempo de proteção seria parecido com varistor, se for descarga direta até sistema com centelhador queima, então se for pra dizer algo perfeito eu diria que colocar PTC ou polyswitch em série, mas são componentes caros (R$ 5 a 8 por cada, iriam 4 pra 100M) e nem estou achando a venda no brasil. O pouco que sempre encontro e em qualque loja é diodo e varistor. Centelhador até tem, mas tem lugar vendendo eles a R$ 20 cada, fica inviável.

    Tem que ver que componentes e placas consegue, eu ultimamente só tenho placa com ilhas, e tive que fazer gambiarra feia tipo
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         DSC03897.JPG
Visualizações:	235
Tamanho: 	125,9 KB
ID:      	62978
    (O amarelho é um jack RJ-45, pro outro lado ia soldar um cabo de rede com um plug RJ-45, cabo de uns 20cm pra ficar lá em cima do lado de CPE. Protetor com 2 jack RJ-45 me atrapalha, obriga a fazer cabo curto, não é "chegar e plugar")



  15. #15

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Boa idéia o "jeitinho" de reduzir pra 35V via diodo.

    Eu sempre calculo o custo do material no cliente, uma fonte 48V 1A só vejo acima de R$ 60, se forem 6 clientes por switch, 6*60 = R$ 360.

    Usando fonte 12V, de R$ 15 cada, 6*15 = R$ 90, ou seja, se gastar R$ 50 com placa especial (Com reles, conversor pra elevar a tensão), e R$ 50 em bateria, gasta praticamente metade.

    Os conversores dc-dc pra elevar a tensão fazem milagres, um de R$ 10 dá conta tranquilo de carregar bateria e alimentar switch. E eles atuam desde uns 5V, então a queda de tensão em 80m de cabo não atrapalha.

    Meu ponto é apenas esse: O preço da fonte POE que vai no cliente. Afinal são 6 clientes por switch.
    (Ou 3, ou 14, dependendo da densidade de clientes ao redor pra definir que switch usar)

  16. #16

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    No meu caso uso fonte de 24v, tem até de 17 reais no mercado livre. Sai 24v do cliente, entra em um redutor que transforma de 24 para 12v que liga o swith e a onu.

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Boa idéia o "jeitinho" de reduzir pra 35V via diodo.

    Eu sempre calculo o custo do material no cliente, uma fonte 48V 1A só vejo acima de R$ 60, se forem 6 clientes por switch, 6*60 = R$ 360.

    Usando fonte 12V, de R$ 15 cada, 6*15 = R$ 90, ou seja, se gastar R$ 50 com placa especial (Com reles, conversor pra elevar a tensão), e R$ 50 em bateria, gasta praticamente metade.

    Os conversores dc-dc pra elevar a tensão fazem milagres, um de R$ 10 dá conta tranquilo de carregar bateria e alimentar switch. E eles atuam desde uns 5V, então a queda de tensão em 80m de cabo não atrapalha.

    Meu ponto é apenas esse: O preço da fonte POE que vai no cliente. Afinal são 6 clientes por switch.
    (Ou 3, ou 14, dependendo da densidade de clientes ao redor pra definir que switch usar)



  17. #17

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Opa, por R$ 17 a coisa muda!

    Só não digo que está perfeito porque se todos os clientes desligam, a alimentação teria que vir do switch anterior, que seria dos clientes plugados nele, e se os clientes dele também desligam viria de ainda mais longe, até o eventual ponto onde todos desligam exceto os clientes lá na ponte, mas a tensão cairia demais.

    Enquanto na minha idéia de fonte 12V com step-up (Ao invés de 24V com step-down) a tensão é elevada a cada switch, e tem bateria pra aguentar umas horas sem consumir muita coisa vinda do switch anterior.

    (Tá, as baterias 12V 1,3A ou 2,1A andam caras demais, cheguei a pagar R$ 15 por uma de 1,3A, que aguentaria um switch comum 8P por umas 4 horas. Hoje elas estão até mais caras que as de 5 ou 7Ah, tá inviável usar isso hoje)


    Eu pensei em 12V com step-up também pela modularidade da coisa, com switch gerenciado isso é tecnicamente infinito, fica limitado pelo trafego na porta 1 e 8 ("Entrada e saída") mas poderia ter muitos quilômetros com milhares de clientes.

    E se alguma marca lançasse switch modelo 8p BARATO com as portas 1 e 2 gigabit a coisa ficaria perfeita, gigabit de switch a switch, e 100M rumo aos clientes. Lança cabo PP paralelo ao ethernet gigabit (2x 0,75mm já dá) e tá feito, o step-up compensa a queda de tensão caso todos os clientes do switch desligarem, ou a bateria dá conta por x horas.

  18. #18

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Amigo no meu caso se não tiver cliente conectado o switch não vai ligar, se não tiver cliente ele não precisa ligar. Pois os dados vão passar de um pro outro via fibra, ou seja, não precisa estar ligado pra passar.

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Opa, por R$ 17 a coisa muda!

    Só não digo que está perfeito porque se todos os clientes desligam, a alimentação teria que vir do switch anterior, que seria dos clientes plugados nele, e se os clientes dele também desligam viria de ainda mais longe, até o eventual ponto onde todos desligam exceto os clientes lá na ponte, mas a tensão cairia demais.

    Enquanto na minha idéia de fonte 12V com step-up (Ao invés de 24V com step-down) a tensão é elevada a cada switch, e tem bateria pra aguentar umas horas sem consumir muita coisa vinda do switch anterior.

    (Tá, as baterias 12V 1,3A ou 2,1A andam caras demais, cheguei a pagar R$ 15 por uma de 1,3A, que aguentaria um switch comum 8P por umas 4 horas. Hoje elas estão até mais caras que as de 5 ou 7Ah, tá inviável usar isso hoje)


    Eu pensei em 12V com step-up também pela modularidade da coisa, com switch gerenciado isso é tecnicamente infinito, fica limitado pelo trafego na porta 1 e 8 ("Entrada e saída") mas poderia ter muitos quilômetros com milhares de clientes.

    E se alguma marca lançasse switch modelo 8p BARATO com as portas 1 e 2 gigabit a coisa ficaria perfeita, gigabit de switch a switch, e 100M rumo aos clientes. Lança cabo PP paralelo ao ethernet gigabit (2x 0,75mm já dá) e tá feito, o step-up compensa a queda de tensão caso todos os clientes do switch desligarem, ou a bateria dá conta por x horas.



  19. #19

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Citação Postado originalmente por rubem Ver Post
    Pior é que dá pra usar POE reverso vindo do cliente com 160VDC.

    Seria bom um transformador 1:1 no cliente, um de 50VA de 5x5cm já dá, retifica e filtra (Pode ser capacitor de fonte ATX pifada, 330uF 200V, é só colocar um filtro LC melhor depois), isola o cliente com diodo e tá pronto.

    Isso também seria um sistema de baixíssimo custo (Basicamente uns R$ 30 pelo trafo 1:1 pra "fonte" de cada cliente, e uns R$ 30 em componentes, sendo o capacitor o mais caro), já contando uma caixinha Patola.

    DC tem essa vantagem, você pode "juntar" tensão de várias origens, é só isolar com diodo que tudo fica ok, o consumo sai sempre da fonte com maior tensão, que será o cliente mais próximo. E com 160VDC pode ter 1 cliente por quilômetro que ainda estará tudo funcional.

    Pessoal que "fabrica" esses sistemas pra vender por essas fortunas perde cada oportunidade de inovar.

    (Mas ainda prefiro sugerir POE reverso com fontes 12V nos clientes, com conversor step-up nas caixas, é bem barato (Fonte POE 12V é barata), e o risco de acidente é zero, só tem susto se o instalador for descascar fio com a boca, vai levar uma beliscada na língua mas não passa disso)
    @rubem vc poderia me explicar como poderia fazer essa "junção", pois tenho duas partes de rede que estão separadas e eu queria que quando acabasse energia em uma parte a outra assumisse automaticamente e vice-versa?

  20. #20

    Padrão Re: Fonte para rede cabeada 160v

    Nesse caso teria que usar rele, pra selecionar essa ou aquela fonte de tensão.

    Mas acho mais simples colocar múltiplos pontos mandando DC pra mesma linha de tensão. Se isolar com diodo, automaticamente o consumo sai de quem tem tensão maior (Que é quem está mais perto).

    Se tiver transformador isolador antes das "fontes" de 160VDC, tipo esses:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...saida-127v-_JM
    É só juntar positivo com positivo, e negativo com negativo, os diodos dessas fontes impedem a alimentação de "voltar" pro transformador.
    Em fonte com transformador pode "juntar" as tensão assim tranquilo, não ocorre o balanceamento da carga corretamente (Cada transformador tem que ter potência pra aguentar tudo sozinho) mas serve bem pra backup.

    (Sem transformador isolador você terá algum bela tensão DC com relação ao terra, cada ponto da cidade terá seu aterramento, pode ter tensão alta ENTRE eles (É fácil medir 30V entre 2 aterramentos com 1 km de distancia entre eles))

    Ainda que tenha nobreak AC, precisa o transformador isolador antes das fontes, porque os nobreaks não fazem nada quando tem eletricidade, mandam a tensão de entrada direto pra saída, isolamento zero.