Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
+ Responder ao Tópico



  1. Configura primeiro como AP (Ne precisa de internet nele) e veja se seu notebook conecta nas criptografia dessa velharia de séculos atrás.

    Coisa tipo WPA deveria ser TKIP, e WPA2 ser AES, quando inverte isso, ou usa opções pra donas-de-casa tipo "Automático", é normal equipamentos mais novos (Dessa década) não conectarem por bloqueio em software (Não no driver ou no sistema operacional, mas no software lá dentro do chipset da placa wifi do notebook).

    Testa modo fixo em G, autenticação WPA2 AES (Nada de Tkip! Menos ainda a velharia do WEP). Se o notebook for velho demais, usa WPA em TKip (Nesse caso nada de AES, nem de WEP).

    Enquanto não achar qual criptografia seu notebook ou smartphone aceita, não tire do modo AP, digo, não adianta tentar WDS.

    WDS eu trato como gambiarra, e se como AP já tem um monte de configuração que não é aceita em equipamentos novos, imagina enfiar uma repetição (Gambiarra!) no meio do caminho!

    Pelo que lembro do século passado quando usavamos repetições (Pra conexões da idade da pedra tipo 384kbps isso até era funcional), a coisa dependia do firmware nos 2 lado, tanto o do AP como o da repetição, e nalguns casos precisava informar o MAC Adress da repetição lá no AP inicial (Acho que isso é com Ubiquiti). WDS é padrão proprietário (O padrão da IEE é 802.11B e G, não falam nada sobre repetição, cada fabricante faz repetição do seu jeito), não existe um padrão que todo fabricante segue, então nem toda mistura AP+repetidor funciona. No padrão N foi inserido alguma coisa sobre repetição então em equiptos modernos isso é mais fácil de fazer (E tem um monte de repetidor xing-ling por R$ 50 nos camelôs da web (ML)). Não aconselho perder tempo com WDS com equipamentos diferentes, mas nesse caso de problema com encriptação tem primeiro que achar qual a incompatibilidade do equipamento, e ele provavelmente é culpa de modos antigos em hardwares novos (Qualquer notebook, smartphone ou tablet recente é B/G/N, a maioria nem aceita WEP, alguns não aceitam WPA-AES ou WPA2-Tkip, tem que testar, porque padrão velho é inseguro e aceitar eles é gambiarra, nenhum fabricante segue gambiarra).

  2. Tive um, só me deu dor de cabeça; muito pior do que os modelos da edimax, como cliente vai muito bem, como AP trava muito e só aguentou 100 dias.



  3. Rubem obrigado pela "resposta".

  4. E sobre a resposta editada (Sim, eu ví :P :-), esse roteador não é um produto bom do passado. O produto bom da era dele seria um Linksys WT54G ou coisa assim, que hoje ainda é melhor que muito equipamento barato.

    E nesse caso temos outro problema: Os padrões mudam.
    O padrão 802.11B é de 1999, tem equipamento Linksys de 2001 que é ótimo, eu tenho um USB 1.1 dessa era que é excelente.

    O padrão 802.11G é de 2003, ele ainda é suficiente pra 99% dos usuários, é fácil trafego 10 ou 15Mbps por ele, dá pra rodar via rede filmes HD e FullHD tranquilo, que dirá coisas mais simples tipo streaming de audio ou voip. Mas tem que configurar direito, e usar equipamento bom (Nada de Krazer, Abocom, Firemax...)

    O padrão 802.11N é de 2009, mas só chegou nos equipamentos no brasil em 2010.

    Os notebooks e smartphones de 2011 ou 2012 pra cá tem softwares recentes, muito preocupados com segurança. Uma encriptação WEP no padrão 802.11B pode ser quebrada em segundos, alguns desses sistemas operacionais então nem aceitam alguns padrões (É tipo a lei da ficha limpa, se o corrupto for candidato sempre tem um burro que vota, então tem que impedir a candidatura mesmo. Nesse caso, tem que impedir o uso, senão sempre terá um leigo que vai usar).
    O padrão 802.11G veio com a encriptação WPA TKip. Ela já é quebrável, nem tão facilmente mas já dá. O modo AES veio depois, com WPA2, só chipsets mais novos suportam, mas se usar WPA com AES você está tão inseguro quanto com WPA Tkip, ou com WPA2 Tkip. Essa mistura insegura também é negada por alguns hardwares e softwares novos, pelo mesmo motivo: Se deixar, o usuário leigo usa e depois reclama que teve rede invadida.

    Se usar um notebook de 2009 com um roteador de 2009 (Caso desse APRouter/Abocom/Krazer, o projeto dele é bem antigo, o chipset RTL8186 é de 2004, muitos projetos bem similares existiram de 2005 a 2010, muitos mesmo, era o equipamento barato da época), tudo vai funcionar porque não tem nenhum sistema bloqueando modos inseguros. Mas o Windows 7 já é de 2009 quando já existia WPA2 e AES, e de quando já existia o padrão 802.11N, ou seja, mesmo o Win7 (Já "fora de linha") pode negar conexão num hardware dessa idade (Que sim, eu uso, meu desktop mais usado é de 2006, um netbook é de 2008, o notebook é de 2010, ainda uso o XP nuns casos, alias, ainda uso Win2000 e um Pentium 3 as vezes na verdade!). A questão não é se é antigo é bom ou ruim, em matéria de tecnologia as compatibilidades vão pro espaço depois de alguns anos, a microeletronica hoje tem anos de cachorro, 1 ano nosso vale por 7, um sistema operacional de 3 anos é tão velho quanto um carro de 21 anos! (E convenhamos que aqueles motores com injeção monoponto de 1995 eram ruins, piores que os carburadores eletrônicos da era em matéria de dificuldade de funcionamento a frio)

    Se usar sistemas operacionais antigos pode manter hardware antigo, mas por questão de segurança sempre precisa atualizar softwares, atualizar sistemas, e estes exigem novas features no hardware ou não usam algumas velhas (Usar o Win XP num desktop novo é uma burrice enorme, desperdiça 80% da capacidade do hardware porque ele simplesmente não usar diversas instruções modernas). Então nesse mercado não dá pra usar coisa velha em sistema novos, ou digamos que "usuário comum" não pode usar sistemas antigos, pois fica vulnerável demais (Até com inutilidades tipo antivírus rodando tem usuário ninja que pega duzias de malwares, imagina num sistema antigo cheio de falhas conhecidas e divulgadas!), e sistema novos vão bloqueando alguns padrões antigos quando eles se tornam inseguros demais.

    (Agora eu mesmo vou ter que migrar, uso o Winamp 2.9x de 2001 pra ouvir áudio, mas... ele não roda áudio m4a, que está ficando comum em podcasts e outras fontes de áudio. Não adianta lutar contra a inovação, m4a tem suas vantagens frente ao velho/atrasado mp3, um padrão dos anos 90 que é ridículo ser usado em pleno 2016! Por mais que eu use, eu sei das falhas e problemas dele, enquanto houver mp3 no mundo eu vou usar software de 15 anos atrás pra ouvir, mas... pra maioria dos usuários as falhas dele estão latentes, precisa algo que suporte mais imagens, tags, marcadores, essas coisas, não é uma simples troca de padrão mas uma troca por um padrão mais seguro e com mais features, toda troca de padrão geralmente faz isso, e se você ficar com conteúdos antigos, sistemas antigos e hardwares antigos não terá problema, o que não pode fazer é misturar gerações, esperar que um sistema de 2014 rodando num hardware de 2010 aceite um padrão de 2002)



  5. Problema resolvido: era apenas a senha muito comprida pois,diminuí a senha e funcionou: Bem como eu havia dito antes: uma das regras da engenharia é,se funciona esta ok.






Tópicos Similares

  1. Respostas: 4
    Último Post: 28-02-2012, 09:14
  2. Firmware Ap Router Bloqueando ligações voip na mesma rede
    Por fhilippe no fórum Servidores de Rede
    Respostas: 1
    Último Post: 18-10-2011, 09:02
  3. Respostas: 4
    Último Post: 22-06-2011, 11:10
  4. Ap Router não conecta a Internet
    Por biohazzard no fórum Redes
    Respostas: 2
    Último Post: 28-04-2011, 09:38
  5. Respostas: 6
    Último Post: 14-12-2010, 13:03

Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L