Página 3 de 3 PrimeiroPrimeiro 123
+ Responder ao Tópico

  1. Alguém aqui no Grupo já usou a linha da Ubiquiti M2 HP, percebi que não dá p/ setar os modos B/G/N de forma distinta, vem como padrão unidos, e com relação a o airmax em 2.4ghz o pessoal aqui já notou uma melhora significativa?


  2.    Publicidade


  3. Na verdade a anatel deveria era liberar mais canais na faixa do 2,4ghz, ou então 3.5ghz porque assim poderíamos deixar 5.8ghz para os ptp e distribuir em 3.5ghz.

    Vejo no futuro até roteadores 5.8ghz porque tem lugar que tem interferência até nos roteadores 2.4ghz por exemplo em condomínios de apartamentos.

  4. Equipamento 802.11AD deve sair esse ano ou começo do ano que vem, é padrão 60GHz, perfeito pra roteador doméstico. Muuuuuuito chipset barato já suporta AD (No padrão não-finalizado), a adoção de 60GHz deve ser muito mais rápida que a adoção de 5,8GHz pra uso indoor doméstico.

    AD deve dar uma liberada em 2,4 e 5,8GHz.

    Duvido que se libere 3,5GHz pra algo não-móvel, boa parte do mundo tem usado essa faixa apenas pra uso móvel (Onde o cliente vai andando pelas células sem cair a conexão), e o que a Anatel tem por enquanto é previsto pra uso assim:
    http://www.anatel.gov.br/legislacao/...-resolucao-537
    Essa faixa ia ser leiloada junto com 1,9 e 2,5GHz mas ficou de fora ano passado, por enquanto tudo parece que ela vai ser liberada pra SCM, mas... com essas limitações que praticamente obrigam o uso de WIMAX (Upload e download em canais separados, canais estreitos que permitem apenas planos nem tão grandes tipo 5Mbps, essas coisas), e equipamentos Wimax são caros demais por enquanto (Não tem nenhuma RB de R$ 400 pra isso).

    A faixa dos 2,5GHz já se foi (Foi leiloada, então não tem mais como atribuir de novo), mas nem tem equipto wifi 2,5GHz pra provedor pequeno, pra Wimax 3,5GHz até tem (Apesar de ser bem mais caro que pra wifi), e o problema todo vai por aí, não adianta liberar alguma faixa (Digamos 700MHz) se não tem opção de equipamento no mercado. Uma grande operadora pode comprar 50 mil unidades de rádios 4G 2,6GHz feitos sob medida pra ela, um pequeno provedor só pode contar com o que já existe no mercado, a Anatel pelo visto pesa isso na hora de atribuir os usos, e a gente acaba usando o que boa parte do mundo usa, e boa parte do mundo usa Wimax a 3,5GHz, alguns pra uso móvel (Celular) e alguns pra uso fixo (CPE), pelo visto no Brasil vamos partir pra uso fixo, mas ainda assim é um approach muito diferente, especialmente canal estreito e up e down em faixas diferentes, isso exige um respeito enorme ao espectro dos concorrentes, coisa que provedor via rádio no Brasil raramente pratica.




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L