Página 2 de 2 PrimeiroPrimeiro 12
+ Responder ao Tópico

  1. Citação Postado originalmente por thiagodate Ver Post
    Estou perdido, sem noção por onde começar, herdei de um amigo uma torre pois o mesmo migrou para fibra ótica, queria começar a trabalhar no setor, mais quanto mais estudo mais fico com informações bagunçadas na cabeça, vi todos os vídeos da computech, azlink mais nada de conseguir organizar ideias, amigos do grupo me disseram para chamar no zap, infelizmente não tenho mais telefone celular, tenho skipe, caso alguém poder me ajudar, skipe é thiago,davi.t@hotmail.com, caso não possam pelo skipe, aceito ajuda por aqui msm. obrigado a todos.
    Se vai começar e estima-se atender 50 clientes, usa uma rb450G omni ubnt 14 dbi eu acho + rocket m5, pode usar com AIRMAX desativado (NESSE CASO VOCÊ CONSEGUE TRABALHAR COM DIFERETNES CPEs "antena nos clientes", SÓ QUE O CONTRA É A PERCA DE QUALIDADE), deixando AIRMAX ativo terá mais qualidade, mais só vai trabalhar com CPEs da marca ubnt


  2.    Publicidade


  3. PTP ou PTMP pode ser feito com qualquer antena, mas tem que ver o ângulo de cada antena.

    Antena de grade ou disco é direcional, é igual um farolete que ilumina a 100m de distância mas tem um foco de poucos metros de largura.

    Alias, o jeito simples de entender é comparara com luz:
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         desc_345282117_00.jpg
Visualizações:	24
Tamanho: 	252,3 KB
ID:      	65210

    Esse spot da esquerda, com 10° de angulo, é igual ao angulo dessa CPE PowerBeam M5.

    10° é angulo suficiente pra uma lanterna, mas... imagina que sua torre de telecom é um farol, todo mundo ao redor precisa ver a luz. E um circulo a gente aprende na escola que tem 360°, ou seja, pra ter luz sendo emitida pra todo lado (Afinal a função de um farol é ser visto por todo lado) teria que colocar 36 desses spots ao redor da torre. 36 x 10 = 360°.

    Assim como tem o spot de 33°, tem antena com angulo maior, as SETORIAIS atendem um setor, são de 60, 90 e até 120°.

    Se usar setoriais de 60° seria como usar spots de luz de 60° num farol, precisa 6 (Meia duzia) pra ter luz sendo emitida pra todo lado. Se for usar setoriais de 120° naturalmente serão só 3 delas, se tiver um spot de luz de 120° (Os com led são de menos de 100°) seriam só 3 num farol.

    Na prática um farol só precisaria iluminar o mar, então ele poderia ter só 2 spots de 90° que já estaria bom, iluminaria só metade da sua volta. Se usar 2 paineis setoriais de 90° seu provedor via rádio também só poderá atender clientes em um lado, o lado onde os painéis estão.

    Se colocar só 1 setorial de 90°, terá digamos isso de cobertura:
    http://www.intelbras.com.br/sites/de...c_5m-90_03.png

    Antena de angulo pequeno (Menos de 30°) é feita pra ser cliente, nas torres tem que colocar antenas de ângulo grande, tipo 60 a 120°, porque a torre precisa enviar sinal pra todo lado, mas o cliente só precisa enviar sinal num rumo muito nítido, a torre.

    Os equipamentos tem modos de operação, o modo Acess Point ou AP é o mestre da rede, ele envia o SSID. Outros equipamentos vão em outro modo de operação, o modo cliente, ou estação, eles são os escravos na rede, eles só se conectam num mestre (AP) se ele estiver presente (Se mudar o nome da rede no AP, a estação (Cliente) deixa de conectar.

    O AP então precisa antena setorial, e a estação precisa antena direcional. PowerBeam é um rádio direcional, apesar de ele ter modo AP ele tem ângulo pequeno, só serve pra atender um faixa muito estreita de clientes, ele seria visto de longe como um spot de luz com 10°, não manda luz pra todo lado, só num ponto focal muito restrito.

    No mais, sem pressa, leia tudo sobre os equipamentos antes de comprar, entenda cada termo na ficha técnica (E eles são simples, aprendemos tudo na escola, quem não prestou atenção achando que nunca mais usaria aquilo que se lasque), mas o grosso da idéia é: Cada painel setorial atende um setor, e cada painel será ligado a um rádio (Rocket M5, RB912, APC-5M). No cliente vai uma antena CPE (CPE é rádio+antena, nunca chame uma CPE de antena, seria a mesma burrice de chamar uma TV de antena, uma TV tem uma antena mas é uma tv oras, tem um receptor de RF, uma tela, e ligado numa antena recebe os sinais e gera a imagem. A CPE recebe os sinais de RF pela antena e manda pra porta ethernet (Conheça TCP/IP muito bem antes de mexer com wifi, wifi é 50% RF e 50% TCP/IP), é um produto completo, não se chama apenas antena, tem OUTROS produtos que se chamam apenas "antena", a PowerBeam tem uma antena mas tem um roteador lá dentro, é então uma CPE).

  4. Amigos, obrigado a todos que estão se dispondo em me ajudar com isso, estou estudando a um tempo, mais tudo está muito desorganizado na minha cabeça.

    por exemplo :

    se eu não quiser comprar 4 rádios, posso simplesmente comprar uma RB912 e conectar 3 cartões de rádio nela e com isso usar 3 paineis setoriais?

    isso de usar RB com cartões é tecnologia antiga?

    licença mikrotik nível 4, tenho que ter uma licença para cada RB que eu comprar?

    qual a estrutura que devo ter na base da torre para gerenciar tudo?

  5. Cartão é uma placa mini-pci ou mini-pcie (Versão mini dos slots pci e pci-e usados em desktops), tem que ver quantos slots cada RB tem.

    A RB433 tem 3 slots mini-pci.
    A RB912 tem um cartão embutido, e 1 (um) slot mini-pcie.

    Rádios tipo o Rocket M5 tem só a etapa de RF embutida, não tem slot pra cartão. A maioria dos equipamentos recentes não tem mais slot pra cartão, a 10 anos atrás só existia rádio com cartão, mas isso está morrendo e hoje a maioria das opção não tem mais slot pra cartão.

    Teria que usar 4 RB912 comuns em 4 setoriais.

    Mas tem opções integradas, com rádio e antena de 90°, tipo:
    http://www.intelbras.com.br/empresar...tion/apc-5m-90

    ou

    http://produto.mercadolivre.com.br/M...2-mikrotik-_JM

    e um Ubiquiti com antena de 120° (Precisa só 3 pra fechar 360°):
    https://www.ubnt.com/airmax/litebeam-ac-ap/

    Essa SXT SA5 já vem com licença level4, pra operar como AP. Os aparelhos Mikrotik que vem com licença level 3 via de regra são "fracos" pra operar como AP, se não vem com licença level4 então NÃO USE como AP, bem simples (Comprar licença avulsa não vale a pena, compre produtos com licença já no level suficiente).

    Também existem rádios com antena omni (Que emite em 360°), tipo:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...4-mikrotik-_JM

    Já tem licença em level suficiente pra ser AP. Mas uma antena omni emite pra todo lado assim como recebe ruído de todo lado. Omni é mais barato mas também sofre muito mais com problemas de reflexo e ruídos, o que é vantagem também é defeito.

    Pra quem nunca mexeu com nada, acho melhor começar com Ubiquiti, que tem setup mais simples (Igual setup de roteador de mesa), não tem level de licença (Todos os equiptos podem ser AP ou estação), tem soluções tipo:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...-rocket-m5-_JM

    (Também tem essa antena, e esse rádio, vendidos separadamente)

    Nos clientes, caso use um AP Ubiquiti, pode usar CPE's tipo Nanostation M5 (Não confundir com Nanostation 5, a letra M tem peso enorme), Airgrid M5, PowerBeam M5, NanoBeam M5, PowerBridge M5, enfim, conforme a distância o cliente usa uma antena que terá maior ganho quanto maior for a distância (Cliente a 1km usa Nanostation M5, cliente a 5km usa PowerBeam M5).

    Colocando o AP no alto da torre, ligado numa antena, em baixo você precisa um concentrador pra gerenciar isso. A solução Mikrotik mais em conta é a RB750G, atende até uns 50 clientes tranquilo. Acima dela tem a RB450G (Até 150-200 clientes), depois RB2011, depois RB1100, etc. Todos os rádios ok pra esse uso já tem com licença level4 (Se tiver só licença level3 então não compre. Licença level3 é pra cliente/estação). A solução Ubiquiti pra concentradores é:
    http://produto.mercadolivre.com.br/M...3-erlite-3-_JM
    Ela compete com a RB450G, mesma capacidade de clientes.

    Pra iniciantes recomendo Ubiquiti, mas eu mesmo só uso Mikrotik :-)
    É que pra começar é melhor um setup mais simples, no começo o maior trabalho é nas instalações, passar cabo de rede em forro porco de casa de cliente e prender mastro alto (Nada de anteninha a 20cm acima do telhado, tem que googlar por "zona de Fresnel" e levar muito a sério a visada necessária) de um jeito que o vento não derrube dá trabalho, configurar um Rocket M5 é fichinha perto do trabalho que umas casas porcamente construídas dão.


  6.    Publicidade




Visite: BR-Linux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L